Conecte-se conosco





Flash

Mais dois lotes com doses da CoronaVac e Pfizer chegam ao Acre nesta quinta

São ao todo 2,6 mil doses do Instituto Butantan e 4.680 doses da Pfizer para imunizar a população acreana contra a Covid-19. Do lote da CoronaVac serão separadas 1,2 mil doses para a segunda aplicação.

Publicado

em

Doses chegaram na tarde desta quinta-feira (8) no aeroporto de Rio Branco — Foto: Éden Miranda/Superintendente do Ministério da Saúde no Acre

Por Aline Nascimento

O Acre recebeu mais dois lotes de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta-feira (8) para continuar a imunização dos moradores. Foram enviadas pelo Ministério da Saúde uma remessa com 2,6 mil doses da CoronaVac, produzida e distribuída pelo Instituto Butantan, e 4.680 doses da Pfizer.

As vacinas chegaram ao estado acreano em um voo comercial que pousou no aeroporto de Rio Branco. O último lote de imunizantes recebido pela Saúde do Acre foi no domingo (4), um total de 9.750 doses da AstraZeneca.

O Programa Nacional de Imunização no Acre (PNI) informou que 1,2 mil doses da CoronaVac vão ser usadas na aplicação da segunda dose. O restante do lote e todas as doses da Pfizer serão usadas na primeira aplicação.

A capital acreana, Rio Branco, está vacinando pessoas acima de 29 anos desde a segunda-feira (5).

Antecipação da segunda dose

Para agilizar o processo de imunização, o governo do Acre decidiu antecipar a aplicação da 2ª dose da AstraZeneca/Fiocruz. Normalmente, a 2ª dose é aplicada 90 dias após a primeira. Agora, com a mudança, quem tomou a 1ª dose há 45 dias já pode ir até um dos pontos de vacinação para concluir o calendário vacinal.

Conforme a coordenadora do Programa Nacional de Imunização no estado (PNI), Renata Quiles, o estado decidiu antecipar a aplicação da segunda dose temendo as novas variantes detectadas pelo mundo.

As vacinas utilizadas no combate da Covid-19, com exceção da vacina da Janssen, são aplicadas em duas doses. A imunização só é completa quando a pessoa toma as duas doses.

Segunda dose

  • CoronaVac

O intervalo ideal é de 28 dias entre as doses da CoronaVac. Um estudo do Butantan mostrou que a eficácia da vacina foi de 62% com intervalo de 21 a 28 dias, contra 50% com intervalo de até 21 dias.

  • AstraZeneca

Já estudos clínicos da Oxford/AstraZeneca apontaram uma eficácia de 82,4% com a segunda dose, em um intervalo de três meses após a primeira dose.

  • Pfizer

O ministério recomenda que a vacina seja administrada em um intervalo de 12 semanas (três meses). Em nota técnica, a pasta informa que o intervalo maior foi recomendado com base em estudos feitos no Reino Unido – o país optou por aumentar o espaçamento no início da campanha de vacinação, por causa da escassez de doses.

Já a bula do fabricante diz que o imunizante deve ser aplicado em um “intervalo maior ou igual a 21 dias entre a primeira e a segunda dose”.

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 482.380 doses de vacinas e foram aplicadas 385.641 até este quarta (7), sendo 292.875 da primeira dose e 90.213 da segunda. Rio Branco aplicou 193.697 doses e Cruzeiro do Sul 46.974.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

Comentários

Em alta