Conecte-se conosco





Geral

Laudos comprovam que bebê de dois meses morreu por asfixia causada por broncoaspiração

Publicado

em

TV Gazeta teve acesso aos resultados e divulgou esta semana

A morte da bebê de 2 meses, Maria Cecilia Pinheiro Souza, ocorrida no mês de março deste ano, comoveu os acreanos. A mãe da criança, acusou o pai e a avô paterna. Na noite de 8 de março, a menina foi levada ao hospital e morrido pouco depois por broncoaspiração.

A TV Gazeta, divulgou esta semana o resultado dos três laudo de exames cadavérico realizados na menina.

No laudo do Instituto Médico Legal, consta que Maria Cecilia não apresentava nenhuma “lesão externa aparente”, ou seja, não tinha nenhuma marca de agressão, maus tratos, ou algo do tipo.

Bebê morreu no dia 8 de março/Foto: reprodução

A conclusão da perícia é que “o óbito ocorreu por asfixia mecânica por sufocação direta, causada por broncoaspiração, em decorrência de penetração de meio líquido em vias aéreas inferiores”.

Os outros dois laudos foram realizados pelo Instituto de Análise Forense (IAF), um deles, o toxicológico, foi realizado para saber se havia algum material tóxico no leite, mas no resultado foi apontado que não havia. O exame só não conseguiu apontar se o leite era materno, de vaca ou industrializado.

O segundofoi sobre o conteúdo estomacal da bebê, que também não apontou nenhum material tóxico no estômago e intestino da criança.

O inquérito policial ainda não foi concluído. O delegado que cuida do caso, Martin Hessel, adeve conceder uma coletiva de imprensa, na próxima segunda-feira (1) falar sobreo caso.

Comentários

Em alta