A igreja católica em Xapuri terá como desafio, nos próximos meses, planejar a próxima festa de São Sebastião, uma das duas maiores manifestações religiosas do Acre

Serão oitenta pessoas na missa da manhã e outras oitenta na celebração da noite. Neste sábado, os fiéis podem reservar a sua vaga pelo telefone ou whatsapp (99917-7014).
Por Raimari Cardoso 

Após seis meses de paralisação em razão da pandemia do novo coronavírus, a paróquia de São Sebastião, em Xapuri, retomará suas atividades presenciais neste fim de semana, com a celebração das missas a partir deste domingo, 20, às 7 e às 19 horas.

A presença nas celebrações obedecerá à exigência de 30% da capacidade de público da igreja. Fiéis que fazem parte dos grupos de risco, menores de 10 e maiores de 60 anos de idade, não poderão participar presencialmente e devem continuar a assistir as missas pelas redes sociais.

A secretaria paroquial disponibilizou canais para que os interessados em participar das missas possam se cadastrar. Serão oitenta pessoas na missa da manhã e outras oitenta na celebração da noite. Neste sábado, os fiéis podem reservar a sua vaga pelo telefone ou whatsapp (99917-7014).

De acordo com a secretária da paróquia, Maria Ferreira, todas as medidas exigidas pelas autoridades sanitárias serão rigorosamente cumpridas.

Além do respeito à presença de 30% do público, a igreja está toda demarcada para garantir o distanciamento de dois metros e um totem de álcool em gel foi instalado na entrada.

“Estamos preparando tudo com muito cuidado para esse tão esperado retorno das nossas celebrações. O uso de máscaras é obrigatório, teremos álcool gel à disposição dos fiéis, que não poderão circular pelos corredores e todas as portas estarão abertas para a circulação de ar”, explicou.

A missa da manhã deste domingo, que marcará o retorno dos fiéis à igreja, será celebrada pelo padre Raimundo Mustafa de Azevedo. À noite, a celebração será presidida pelo pároco de São Sebastião, o padre Francisco das Chagas Monteiro, que chefia a igreja de Xapuri há quase 15 anos.

A pandemia de covid-19 impôs à centenária paróquia de Xapuri um dos momentos mais difíceis de sua história, com a maior paralisação de suas celebrações de que se tem conhecimento. Outra situação drástica ocorreu na enchente histórica enchente de 2015, quando o Rio Acre inundou a igreja.

Além do cuidadoso retorno de suas atividades, a igreja católica em Xapuri terá como desafio, nos próximos meses, planejar a próxima festa de São Sebastião, uma das duas maiores manifestações religiosas do Acre, que costuma trazer à cidade, anualmente, no mês de janeiro, cerca de 20 mil pessoas.

Na paróquia de São Sebastião estão as raízes dos serviços de Educação e Saúde em Xapuri, por meio do Instituto Divina Providência e do hospital Epaminondas Jácome, fruto do empenho e da dedicação dos religiosos católicos, sobretudo da Congregação das Servas de Maria Reparadoras.

Comentários