fbpx
Conecte-se conosco

Extra

Humaitá vence Amapá por 2×0 e vai enfrentar o Remo de Belém na 2ª fase da Copa Verde

Publicado

em

Foto: Manoel Façanha

Paulo Celio, para oaltoacre.com

A equipe do Humaitá entrou em campo no final da tarde deste sábado (18), onde enfrentou a locomotiva do Trem do Amapá, partida válida pela primeira fase da Copa Verde.

Durante toda a primeira etapa o ‘Tourão’ de Porto Acre, deu a impressão que estava disposto a buscar o resultado ainda no primeiro tempo, onde dominou totalmente a locomotiva que não conseguia chegar no gol, defendido pelo valente goleiro Babau.

Já do outro lado, o goleiro Redson também fechava o gol do Trem, evitando assim que o placar fosse bastante elevado. O Humaitá insistiu nos ataques tanto pelos dois lados do campo e aos 21 do primeiro tempo, Filipinho fez a jogada pela direita e cruzou para área, fazendo com que bola sobrasse para o Rafagol, que dominou e mandou no canto direito do amapaense que nada pode fazer, marcando 1×0 no Tourão do Humaitá.

Com o gol o trem foi para o tudo ou nada e por pouco não chegou ao empate em duas investidas na trave direita a segunda na trave esquerda, com esse resultado foi encerrado o primeiro tempo.

No segundo tempo quando se esperava um Humaitá mais veloz, se viu o Trem disposto a reverter a situação e correu em busca do empate. Logo aos cinco minutos numa jogada na área, o jogador Cassiano cometeu penalty em cima de Caíca, restando o árbitro amazonense, Ivan Silva Guimarães Júnior, marcar a penalidade a favor da equipe amapaense. Neto que tinha acabado de entrar, foi o encarregado para a cobrança, mas, bateu mal para a boa defesa do goleiro Babau.

Após o lance o técnico, Álvaro Migueis começou a mexer na equipe, com isso, o Humaitá começou a ser mais agressivo com a entrada de Aldair que chegou a ter duas chances de marcar, mas, parou nas defesas do goleiro Redson.

Aos 40 minutos, Álvaro promoveu a entrada de Luiz Henrique, deixando o ataque avassalador e já nos acréscimos, o treinador do Trem mandou todo mundo para a área do Humaitá durante uma cobrança de uma falta.

Na cobrança, a zaga do Tourão afastou o perigo sobre Luiz Henrique que atuou no contra ataque pelo meio e deu dois passes ficando cara acara com o goleiro Redson, tocando por baixo marcando o segundo gol do jogo, classificando de vez o Humaitá que vai enfrentar o Clube do Remo em Belém do Pará.

Mas, antes o Humaitá terá um grande compromisso pela Copa do Brasil na próxima quinta-feira (23), contra o Curitiba no Estádio Florestão.

Comentários

Continue lendo

Extra

Em Epitaciolândia: Jogo universitário termina em pancadaria

Publicado

em

Uma final de um campeonato de futebol organizado por acadêmicos de medicina que estudam em uma faculdade boliviana localizada em Cobija, capital de Pando, deveria terminar na noite deste domingo, dia 21, no ginásio de Esportes Wilson Pinheiro, na cidade vizinha de Epitaciolândia.

Segundo foi informado, cerca de 11 times participaram desse campeonato organizados pelos próprios estudantes, como forma de que todos participassem como forma de confraternização, mesmo que não houvesse patrocínio da instituição.

Tudo ia bem até a final entre dois times neste domingo até a vitória de um plantel. Não satisfeito, ao que parece em um dos vídeos, um dos torcedores do time que perdeu, não aceitou a derrota e iniciou uma confusão que foi tomando proporções maiores.

Foi quando iniciou uma briga generalizada, envolvendo jogadores e torcedores de ambos os lados. Imagens feitas por populares publicadas em grupos de redes sociais, mostra a confusão até que os ânimos se acalmassem

Não foi informado se houve registro na delegacia do Município, ou feridos que necessitassem entrada no hospital. Também não se tem registro se a final houve campeão.

Veja as imagens.

Comentários

Continue lendo

Extra

Brasil atinge 1,6 mil mortes confirmadas por dengue

Publicado

em

Número de mortes confirmadas é 35% superior a todo o ano de 2023; Distrito Federal tem maior total de casos prováveis

O Brasil alcançou a marca dos 1.601 óbitos por dengue confirmados em 2024. Além disso, outras duas mil mortes seguem em investigação e podem ter sido causadas pela doença, totalizando 3,6 mil mortes confirmadas ou suspeitas até o momento. Os dados são do painel de casos do Ministério da Saúde atualizado nessa sexta-feira (19).

O número de mortes confirmadas é 35% superior a todo o ano de 2023, quando 1.179 brasileiros perderam a vida para doença. A diferença entre os casos ainda em investigação de 2023 e 2024 supera os 1.707%. Do ano passado, apenas 114 ocorrências seguem em investigação.

Em relação aos casos prováveis da doença, os números chegam a 3,535 milhões em 2024 contra 1,649 milhão em 2023, aumento de 114%. Já o coeficiente de incidência de casos por 100 mil habitantes cresceu de 773 em 2023 para 1.741 casos prováveis para cada 100 mil brasileiros em 2024.

As mulheres são as mais afetadas pela doença, representando 55% das ocorrências prováveis, contra 44% de pessoas do sexo masculino. A faixa etária mais afetada é dos 20 aos 29 anos, com 358 mil mulheres dessa faixa etária atingidas contra 299 mil homens.

Apesar do aumento expressivo no número de casos e óbitos, a letalidade da doença em relação ao total de casos teve leve redução. De uma letalidade de 4,83% em casos graves em 2023 para 4,35% em 2024. Além disso, a letalidade dos casos prováveis passou de 0,07% para 0,05% no mesmo período.

Estados

Proporcionalmente, as unidades da federação com a situação mais grave da doença, índice calculado por casos prováveis a cada 100 mil habitantes (coeficiente de incidência), são: Distrito Federal (7,9 mil x 100 mil); Minas Gerais (5,3 mil x 100 mil); Paraná (3,0 mil x 100 mil); Espírito Santo (2,9 mil x 100 mil); Goiás (2,5 mil x 100 mil); Santa Catarina (2,0 mil x 100 mil); São Paulo (1,8 mil x 100 mil); e Rio de Janeiro (1,3 mil x 100 mil).

Na parte embaixo da tabela, com os melhores índices de incidência, estão os estados de Roraima (36 casos x 100 mil); Ceará (96 casos x 100 mil); Maranhão (128 casos x 100 mil); Sergipe (137 casos x 100 mil) e Alagoas (152 casos x 100 mil).

Comentários

Continue lendo

Extra

Prefeitura de Brasiléia realiza evento para celebrar o dia dos Povos Originários no município

Publicado

em

Nesta sexta-feira, 19, a Prefeitura de Brasiléia promoveu um evento especial para celebrar e homenagear os Povos Indígenas Jaminawa que residem em contexto urbano do município.

Com objetivo de reconhecer ainda mais sua cultura e suas tradições, promover a conscientização sobre a inclusão e reafirmar os direitos previstos na Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas, o dia foi marcado por uma programação diversificada e emocionante.

O evento teve início com a presença de autoridades dos três poderes constituídos ( Executivo, Legislativo e Judiciário), convidados, incluindo a representante dos Povos Originários – Marilza Jaminawa, a Secretária de Educação – Francisca Oliveira, o Secretário de Meio Ambiente representando a Prefeita Fernanda Hassem- Professor Val, Presidente da Câmara Municipal- Marquinhos Tibúrcio, Promotor de Justiça do MPAC- Dr. Juleandro Martins, Gerente de Organismo de Política para as Mulheres ( OPM), Suly Guimarães, Coordenadora do Núcleo de Educação – Maria Cecília e o Juiz da Vara Civil de Brasileia Dr. Robson Medeiros.

Durante as atividades culturais promovidas pelos os povos originários da etnia Jaminawa que vivem em condição urbana no município e enalteceram as tradições dos Povos Indígenas. Além da realização do Programa Criança Feliz para as crianças indígenas da comunidade.

No Brasil existem aproximadamente 260 povos indígenas. O censo de 2022 mostra que são mais de um milhão e meio de pessoas. No Acre são aproximadamente 36 terras indígenas de 16 povos de etnias diferentes.

Em Brasileia temos 56 famílias no total sendo 224 pessoas indígenas da etnia Jaminawa vivendo em contexto urbano.

Os Povos Originários são exemplos de luta e resiliência, afirmou o Secretário Municipal de Meio Ambiente Prof Val.

“Quero agradecer a gestão municipal em nome da prefeita Fernanda Hassem que proporcionou esse momento como os Povos Originários. Esse evento representa reconhecimento e o respeito pelos povos indígenas,são exemplo de luta e resiliência ao longo da história”,disse.

Marilza Jaminawa representante da comunidade fala da homenagem especial recebida.

“é muito importante e especial quando a gente ver que somos vistos e valorizados, estamos sendo homenageados e que poder público estar aqui conosco para nos apoiar”.

O Promotor de Justiça Dr. Juleandro Martins,prestigiou falou da importância da homenagem.

“Quero reconhecer os avanços que foram feitos nessa comunidade, sabemos que ainda precisam ser ajustadas políticas públicas, mas o fato é que muito já avançou. Hoje é um dia muito simbólico para reconhecer a cultura, a resiliência e a força desse povo”, afirmou.

Para o Juiz vara Civil de Brasiléia Dr, Robson Medeiros,os povos originários são de fundamental importância para a história de nosso país.

“O Poder Judiciário está sempre de portas abertas por causa dos povos originários, nós estamos voltados para atender de forma mais atenciosa suas demandas. Agradecer o poder público municipal por essa importante iniciativa”, destacou.

Comentários

Continue lendo