Ministro da economia, Paulo Guedes – Divulgação

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou neste domingo (29) que os empréstimos que serão oferecidos pelo governo para pagar os salários dos trabalhadores não deveriam excluir empresas com faturamento inferior a R$ 360 mil. A declaração foi feita durante videoconferência com prefeitos da CNM (Confederação Nacional dos Municípios).

A proposta do governo não atende 16,2 milhões de microempreendedores individuais e microempresas. A medida atenderá pequenas e médias empresas, com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões. Os microempreendedores têm faturamento anual de até R$ 81 mil e as microempresas de até R$ 360 mil.

Comentários