Conecte-se conosco

Geral

Governadores da Amazônia e movimento de empresários discutem desafios para o desenvolvimento sustentável da região

Publicado

em

O governo do Acre participou na manhã desta quarta-feira, 12, por videoconferência, de um encontro entre os governadores da Amazônia Legal e um movimento de empresários e investidores que têm se reunido com representantes de todos os poderes para alavancar ações de desenvolvimento sustentável e preservação da região amazônica.

O movimento, que começou com a assinatura de 38 diretores de grandes empresas nacionais, hoje conta com 66 signatários, entre eles cinco investidores nacionais: Fama, Mauá Capital, JGP, Fram Capital e SulAmérica Investimentos, que juntos possuem significativo poder econômico e de desenvolvimento social no país.

O comunicado do setor empresarial trata do bioma Amazônia e o ponto forte é o pedido para que o país combata o desmatamento ilegal

O comunicado do setor empresarial, lançado em 7 de julho, trata do bioma Amazônia e o ponto forte é o pedido para que o país combata o desmatamento ilegal. Entre as empresas envolvidas estão a Vale, Natura, Norsk Hydro e diversas outras.

O presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Marcello Brito, foi o anfitrião do encontro e destacou que o principal objetivo do grupo é elevar o combate do país ao desmatamento ilegal e reforçar o reflorestamento de áreas abertas, contando ainda com a criação de um mercado de carbono e colocando o Brasil numa posição internacional de destaque, tendo em vista que hoje o próprio mercado tem valorizado e investido mais em empresas com responsabilidade ambiental.

O mesmo vale para outros governos, como o acordo de comércio com a União Europeia, que tem esbarrado em maiores exigências de preservação ambiental. “A palavra-chave é integração. Nós precisamos passar um compromisso público e privado para a Amazônia, de lutar principalmente contra o desmatamento e outras ilegalidades na região. E o mais importante é que temos recursos e conhecimentos para gerar boas práticas, planejando um futuro sustentável para a Amazônia e o Brasil”, relatou Brito.

União dos poderes

O grupo já esteve com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que tem estado à frente do combate a crimes ambientais na Amazônia; com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; e, nesta semana, estará também com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Antonio Dias Toffoli.

Entre os governadores da região amazônica, a conversa girou em torno dos desafios gigantes para a região, principalmente em como alinhar a preservação ambiental com o desenvolvimento econômico e social de uma área que ainda possui as maiores desigualdades do país.

Participaram os governadores Waldez Góes (AP), Flávio Dino (MA), Wilson Lima (AM), Mauro Carlesse (TO), Mauro Mendes (MT), Helder Barbalho (PA) e Antonio Denarium (RR). Representantes dos governos do Acre e Rondônia também estiveram presentes.

Em sua fala, Flávio Dino destacou a necessidade de que os fundos dos consórcios entre governadores sejam debatidos, para que os recursos sejam aplicados no âmbito de preservação, como o Fundo Amazônia. Helder Barbalho ressaltou que todos os objetivos são processos complexos que precisam ainda viabilizar as atividades econômicas na Amazônia, e que ter um grupo de poderosos empresários como esse é uma maneira de pressionar por resultados.

Waldez Góes, presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, finalizou a fala dos governadores: “Estamos unindo a sociedade, o setor empresarial e os governos nesse compromisso. São tantos temas, tantos desafios, que precisamos ter foco, criando segurança no setor econômico e produtivo também. Nenhum de nós está comprometido com ilegalidades na região amazônica e compactuamos esse combate”.

Comentários

Geral

MPAC recebe vereadora vítima de agressões verbais durante sessão da Câmara de Bujari

Publicado

em

Na segunda-feira, 30, o procurador-geral de Justiça, Danilo Lovisaro do Nascimento, recebeu a vereadora do município do Bujari, Eliane Abreu, vítima de agressão verbal durante uma sessão da Câmara Municipal, ocorrida na última sexta-feira, 27. Eliane veio acompanhada de sua filha Bruna Souza e da presidente do Conselho Estadual das Mulheres, Geovana Castelo Branco.

A parlamentar relatou que durante a discussão de um projeto de lei em que se posicionou contrária ao governo municipal, o vereador Gilvan de Souza proferiu agressões verbais e fez ameaças de agressão física a sua pessoa.

Após ouvir o relato da vereadora, o procurador-geral manifestou solidariedade e colocou o Centro de Atendimento a Vítima (CAV), órgão auxiliar do MPAC que acolhe prioritariamente vítimas de violência de gênero, à disposição.

O chefe do MP acreano ressaltou, ainda, o posicionamento da instituição em repudiar qualquer tipo de violência contra mulheres.

“A orientação do Ministério Público é muito clara com relação à proteção dos direitos de qualquer cidadão, sobretudo, das mulheres. Sabemos que ainda há muito o que avançar na nossa sociedade em relação ao combate à violência de gênero, já que existe um histórico de discriminação ainda latente em nossa sociedade e precisamos corrigir isso. Nos solidarizamos com a vereadora e reafirmamos o nosso compromisso institucional de acompanhar o caso e velar pela rápida e correta apuração dos fatos.”, disse.

Eliane Abreu ressaltou que não foi a primeira vez que sofreu agressões de colegas homens no plenário e que a situação reflete os desafios que as mulheres enfrentam no dia-a-dia da política. A vereadora também agradeceu o apoio que tem recebido das instituições e colegas.

“Agradeço ao Ministério Público por ter me recebido. Tenho tido muito apoio das instituições e, principalmente, de colegas parlamentares. A gente tem levantado essa pauta para nos fortalecer e para que outras mulheres não passem por isso”, afirmou.

Hudson Menezes – Agência de Notícias do MPAC

Comentários

Continue lendo

Geral

Tchê é exonerado da Produção para que possa ser empossado como deputado estadual

Publicado

em

O governador Gladson Cameli publicou na edição desta terça-feira, 31, a exoneração do Secretário de Produção e Agronegócio (Seprod), Luis Tchê.

A saída do deputado pedetista é provisória e só deve durar, no máximo, dois dias. A exoneração, a pedido do próprio Tchê, tem como justificativa a posse para mais um mandato de deputado estadual, que ocorre nesta quarta-feira, dia 1º de fevereiro. Tchê foi reeleito na eleição de outubro do ano passado para com 7.390 votos.

O parlamentar toma posse, participa da eleição da mesa diretora que ocorre no mesmo dia, e deve pedir afastamento do mandato no dia seguinte e retornar ao comando da produção acreana. Sua vaga, enquanto estiver como secretário de estado, vai ser ocupada pelo seu suplente, Marcus Cavalcante, também do PDT.

Comentários

Continue lendo

Geral

Governo do Estado alinha estratégias para potencializar ações

Publicado

em

Em reunião virtual, eles também debateram o reforço no relacionamento com a bancada federal

Em reunião virtual, nesta segunda-feira, 30, diversos secretários de Estado debateram o alinhamento de  estratégias de governo, além do reforço no relacionamento com a bancada de parlamentares federais do estado. O objetivo é potencializar a ação do governamental.

Da esquerda para a direita, chefe da Repac, Ricardo França, e secretário da Casa Civil, Jonathan Donadoni. Foto: Dilma Tavares/Ascom Repac

Participaram do encontro o chefe da Representação do Governo do Acre em Brasília (Repac), Ricardo França; o chefe da Casa Civil, Jonathan Donadoni; os secretários de Governo, Alysson Bestene; de Fazenda, Rômulo Grandidier; de Planejamento, Ricardo Brandão; e de Administração, Paulo Roberto Correia; além do procurador-geral do Estado, Marcos Antônio Santiago Motta.

O chefe da Repac, Ricardo França, destacou a importância da reunião explicando que “quanto mais o governo conversa e alinha decisões, mais acerta nas ações e quem ganha é a população, que, ao final, é para quem trabalhamos”.

Ele também definiu como fundamental a parceria com a bancada parlamentar do estado, “na busca do objetivo comum, que é garantir melhorias para o nosso Acre”.

“A união da equipe e o alinhamento das estratégias do governo é determinação do governador Gladson Cameli, para potencializar a ação governamental e fazer com que os avanços e melhorias planejadas cheguem efetivamente para a população”, reforçou o chefe da Casa Civil, Jonathan Donadoni. Ele está tratando de assuntos do governo em Brasília e, nesta segunda, se encontrou com o chefe da Repac.

Também participaram do encontro outros integrantes das secretarias como o secretários adjuntos da Segov, Luiz Calixto; da Fazenda, José Amarísio Freitas; e de Administração, Guilherme Duarte.

Comentários

Continue lendo

Em alta