fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Flagrante: Quebra mola erguido em frente ao quartel da PM em Brasiléia causa acidentes

Publicado

em

Mateus sofreu um grave acidente após ser lançado quando passou por cima do quebra molas - Foto: Alexandre Lima

Mateus sofreu um grave acidente após ser lançado quando passou por cima do quebra molas – Foto: Alexandre Lima

Somente nas primeiras do dia seguinte foi colocado placa de sinalização

Alexandre Lima        

Um quebra molas erguido no período da manhã desta quarta-feira, dia 13, enfrente ao quartel do 10º Batalhão da PM localizado na cidade de Brasiléia, registrou dois acidente envolvendo motoqueiros em menos de 10 minutos por volta das 20 horas.

O primeiro envolveu uma moto modelo Bizz/Honda, o condutor ainda estava sendo socorrido e o veículo retirado do local, quando aconteceu o segundo acidente. Desta vez, o motoqueiro identificado como Mateus R. Gonçalves Lima (19), também não percebeu quando passava no local e passou por cima do quebra molas.

Devido a altura do quebra molas, a moto modelo Honda/Fan, placa NAB 5178, voou e caiu por cima do pneu dianteiro, fazendo com que o motoqueiro perdesse o equilíbrio e se chocasse violentamente contra o asfalto. Mateus ficou gritando de dor e reclamando do braço esquerdo.

Momentos após a queda de Mateus - Fotos: Alexandre Lima

Momentos após a queda de Mateus – Fotos: Alexandre Lima

Socorristas do Bombeiros foram chamados e realizaram os primeiros socorros, depois levaram o jovem para o hospital de Brasiléia. No local do acidente, havia motoristas de taxi e populares que testemunhavam o ocorrido.

O quebra molas foi erguido sem que qualquer tipo de sinalização colocada antes ou depois para avisar do mesmo é bastante alto, ao ponto de encostar no assoalhos de muitos carros e nenhuma campanha de alerta foi feita aos motoristas. A tinta usada, não é refletiva e de cor apagada.

Revoltados, moradores e transeuntes disseram que iriam denunciar o caso ao Ministério Público para que fosse tomadas providencias urgentes, aja visto que em menos de 12 horas, dois acidente foram registrados.

O local do acidente, que tem nome do ex-governador Rui Lino, é extensão da BR 317 e passa muitos veículos de pequeno, médio e grande porte, vem passando por reformas recebendo recapeamento asfáltico a menos de um mês e já está soltado em alguns lugares.

Motoristas tem manobrar o veículo para passar por cima do quebra mola

Motoristas tem manobrar o veículo para passar por cima do quebra mola

Carros baixos estão tendo o assoalho arranhados...

Carros baixos estão tendo o assoalho arranhados…

Quebra molas se transformou problemas para qualquer veículo, principalmente motos e caminhões - Foto: Alexandre Lima

Quebra molas se transformou problemas para qualquer veículo, principalmente motos e caminhões – Foto: Alexandre Lima

Comentários

Continue lendo

Acre

TJAC e Acisa planejam programa para reeducandas do Sistema Prisional

Publicado

em

Por

O evento acontece em junho deste ano, na cidade de Rio Branco, com a parceria do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Secretaria de Estado da Mulher (Semulher), Conselho Empresarial de Mulheres Empreendedoras (CMEC)

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Comsiv), reuniu-se nesta semana, com a vice-presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa) e presidente do Conselho Empresarial de Mulheres Empreendedoras (CMEC), Patrícia Dossa, para alinhar e ajustar as atividades da 1ª Exposição de Artesanatos, do projeto “Produzindo a Liberdade”.

“O projeto busca profissionalizar e incentivar a produção de produtos elaborados pelas reeducandas, além de proporcionar a participação das egressas nas feiras de mulheres empreendedoras,” afirmou a servidora e integrante da Comsiv, Isnailda Silva.

O evento acontece em junho deste ano, na cidade de Rio Branco, com a parceria do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Secretaria de Estado da Mulher (Semulher), Conselho Empresarial de Mulheres Empreendedoras (CMEC).

Fonte: Tribunal de Justiça – AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Nota pública sobre morte de um detento no Presídio Antônio Amaro Alves

Publicado

em

Por

O governo do Estado do Acre, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), informa a morte do detento Oceu Rocha Martins, de 41 anos, nesta quarta-feira, 29, no Presídio Antônio Amaro Alves, em Rio Branco.

O detento que dividia a cela com Oceu relatou que, quando acordou, deparou-se com  o colega caído no chão, desacordado, e chamou um policial.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro ao detento, mas só pôde atestar o óbito. Não foram encontrados sinais de violência nos presos. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e o Iapen aguarda o laudo pericial.

Que, neste momento de profunda dor, Deus conforte o coração dos familiares.

Alexandre Nascimento
Presidente do Iapen/AC

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Nota Pública sobre o uso do porto fluvial de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Por

O governo do Acre, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária (Deracre), informa que, em consequência de um acidente ocorrido em 2019, foi cedida provisoriamente uma área no porto fluvial de Cruzeiro do Sul, para que empresas pudessem realizar o transbordo de combustíveis destinados aos municípios isolados do estado, como Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Jordão e Santa Rosa do Purus.

À época ficou acordado que o Deracre iria solicitar uma licença provisória de 60 dias ao Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), prazo necessário para que as empresas se regularizassem, o que foi cumprido apenas pelo departamento.

Ainda, após o vencimento da licença, o órgão notificou várias vezes as empresas, para que regularizassem sua situação, sem sucesso.

Devido à ausência de respostas e ações adequadas para atender as regras vigentes ao funcionamento do posto, foi encaminhado o pedido de suspensão das atividades das empresas, já que se trata de produtos inflamáveis e explosivos e há que se considerar o risco de novos acidentes.

O Deracre não pode se responsabilizar por atividades comerciais com fins lucrativos que não cumprem as exigências de segurança do Imac, implicando altos custos. Ademais, cabe ao órgão, no exercício de suas atribuições, zelar pela segurança coletiva de trabalhadores e usuários do porto.

Sula Ximenes
Presidente do Deracre

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo