DSC_1166

A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) criticou, na manhã de hoje (08), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o Governo do Estado pela má utilização dos recursos da Saúde.

Segundo a parlamentar, cerca de 500 pessoas estão na lista de espera do TFD (Tratamento fora de Domicílio) para realizar cirurgia de catarata. Por falta de um medicamento, que custa menos que a viagem, essa cirurgia não está sendo realizada no Estado.

“Cada paciente desse custa em média R$ 15 mil para sair do Estado. Está faltando um medicamento que custa R$500 para que essa cirurgia seja feita aqui. No entanto, preferem gastar mais mandando esses pacientes para outro Estado”, declarou.

Sinhasique denunciou ainda que cidades como São Paulo, Goiânia e Porto Velho não querem mais receber pacientes do Acre. “São Paulo já fechou as portas para os pacientes do Estado do Acre, porque o Estado só manda o paciente, não manda os recursos do SUS. Goiânia também não recebe e Porto Velho já avisou que não vai mas receber”.

E foi taxativa: “O problema não é de dinheiro, é de gestão”. Além das deficiências do TFD, a parlamentar criticou a quantidade de exames de endoscopia realizada na Fundação hospitalar do Acre.

“A Fundação tem 9 profissionais e realiza apenas 32 exames por dia. Enquanto uma clínica particular de Rio Branco, com um único profissional, faz de 15 a 20 exames por dia”.

Comentários