Ao fazerem perguntas ao candidato petista, Bittar e Bocalom o levaram ao extremo da irritação.

Da ContilNet Notícias

Os quatro candidatos ao governo do Acre se enfrentam no penúltimo debate, realizado na segunda-feira (29), sediado pela TV Gazeta, afiliada da Rede Record.

Com um formato padrão e pouco inovador, o debate foi mediado pelo jornalista Luiz Fara Monteiro, da sucursal da Record em Brasília e mostrou o clima de intensa disputa entre os postulantes ao governo do Acre.

Tião Viana fica entre Bittar e Bocalom no debate da TV Gazeta/Foto: Socorro Pinheiro/ContilNet Notícias
Tião Viana fica entre Bittar e Bocalom no debate da TV Gazeta/Foto: Socorro Pinheiro/ContilNet Notícias

O desenrolar do debate revelou a estratégia da oposição para debater em blocos, os três candidatos seguindo a mesma linha e revelou o candidato Tião Viana (PT) isolado nas discursões e funcionando apenas na defensiva.

Os candidatos da oposição isolaram o candidato do PT, Tião Viana (PT) alternando perguntas entre si e dando pouco espaço para que o atual governador expusesse seus pontos de vista.

Ao fazerem perguntas ao candidato petista, Marcio Bittar (PSDB) e Tião Bocalom (DEM) o levaram ao extremo da irritação ao lembrarem de assuntos como operação G7 e precariedade da ruas feitas pelo programa Ruas do Povo. Viana externou irritação com os adversários e mostrou extrema contrariedade.

Com Márcio Bittar e Bocalom alternando as perguntas entre si, Tião Viana assistiu sem reação as críticas que os adversários fizeram sobre carga tributária, redução de postos de trabalho e saúde publica.

Ao fazerem perguntas ao candidato petista, Bittar (PSDB) e Tião Bocalom (DEM) o levaram ao extremo da irritação
Ao fazerem perguntas ao candidato petista, Bittar (PSDB) e Tião Bocalom (DEM) o levaram ao extremo da irritação

Embora a Frente Popular tenha conseguido vitória jurídica proibindo que os adversários citem a operação G7 durante o horário eleitoral, a operação que levou para a cadeia gestores petistas e empresários foi explorada a exaustão por Bittar e Bocalom.

Demonstrando irritação, Tião Viana pediu direito de resposta e disse que Wolvenar Camargo, preso sob acusação de formação de quadrilha e outros crimes, é mais honesto que o candidato tucano.

Márcio Bittar arrancou gritos da militância tucana quando desequilibrou Tião Viana ao dizer que as ruas construídas pelo atual governo são pior que sorrisal, pois basta ver água que derretem. Viana rebateu criticando a administração peemedebista em Cruzeiro do Sul e Márcio disse que estava lá para tratar de governo não de município. “Estou disputando o cargo de governador, não de prefeito”, rebateu.

Tião Viana chega ao debate acompanhado do prefeito Marcus Alexandre e assessores/Foto: Socorro Pinheiro
Tião Viana chega ao debate acompanhado do prefeito Marcus Alexandre e assessores/Foto: Socorro Pinheiro

O candidato do PSOL, Antonio Rocha, fez uma participação considerada positiva pelos jornalistas presentes, que avaliaram o debate; Ele dedicou-se a falar de suas propostas e criticou a atual gestão petista.

Bittar chega à TV Gazeta acompanhado da esposa, a historiadora Marcia Bittar
Bittar chega à TV Gazeta acompanhado da esposa, a historiadora Marcia Bittar
Bocalom chega acompanhado do seu vice, Henrique Afonso, e do candidato ao Senado, Roberto Duarte
Bocalom chega acompanhado do seu vice, Henrique Afonso, e do candidato ao Senado, Roberto Duarte

petistas-debate

tucanos-debate

 

Comentários