fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Candidatos às vagas da Ufac devem fazer inscrição no Sisu de 19 a 22 de janeiro

Publicado

em

Em vez de duas chamadas, como ocorreu até o ano passado, agora só haverá uma convocação.

ebook_cor

Em vez de duas chamadas, como ocorreu até o ano passado, agora só haverá uma convocação

Ascom Ufac

O sistema de Seleção Unificado do Ensino Superior (Sisu) fez uma pequena alteração nas regras de entrada dos novos universitários. Em vez de duas chamadas, como ocorreu até o ano passado, agora só haverá uma convocação. Depois disso, os candidatos devem manifestar interesse mediante acesso ao sistema, no período de 26 de janeiro a 6 de fevereiro. Somente estes é que poderão, posteriormente, continuar concorrendo às vagas oferecidas pelas universidades.

Os alunos que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) devem se inscrever no Sisu entre os dias 19 e 22 de janeiro, pelo site http://sisu.mec.gov.br. Na inscrição, o candidato deverá indicar, em ordem de preferência, duas opções de vaga em instituição de ensino superior participante do sistema, bem como a modalidade de concorrência.

Os candidatos às vagas da Universidade Federal do Acre (Ufac), convocados na chamada regular do Sisu, que ocorrerá em 26 de janeiro, deverão efetivar suas respectivas matrículas nos dias 30 de janeiro, 2 e 3 de fevereiro, no horário das 8h às 17h, nos “campi” de Rio Branco e Cruzeiro do Sul. É importante não esquecer os documentos exigidos no edital 44/2014 —Prograd, disponível no site da instituição.

“É importante salientar que 1.670 vagas de 35 cursos serão ofertadas nesta edição do Sisu. As vagas dos cursos de Nutrição, Engenharia Elétrica, Saúde Coletiva, Letras-Espanhol, Filosofia, Jornalismo e as segundas turmas de Engenharia Florestal e Medicina, com entrada somente no segundo semestre, num total de 380, serão ofertadas na segunda edição do Sisu, prevista para maio”, disse a pró-reitora de Graduação Socorro Neri.

Além do Sisu, a Ufac realiza um processo de seleção específico para os cursos de Música e Psicologia. As inscrições para estes cursos acontecem até o dia 16 deste mês, próxima sexta-feira, no endereço http://rnp.ufac.br/concursos/.

Comentários

Continue lendo

Acre

Afonso Fernandes defende importância da Rota Quadrante Rondon em discurso na Aleac

Publicado

em

Por

Em sessão realizada na manhã desta quarta-feira (19) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado Afonso Fernandes (PL) fez um discurso destacando sua participação no primeiro Fórum de Deputados e Deputadas Estaduais da Amazônia Legal, em Brasília, e a importância do Quadrante Rondon para o desenvolvimento do Estado.

Fernandes iniciou seu discurso agradecendo à mesa diretora da Assembleia Legislativa pela oportunidade de participar do fórum, mencionando a relevância do evento. “Quero aqui agradecer à Mesa Diretora, na pessoa do presidente Luiz Gonzaga e primeiro-secretário, Nicolau Júnior, por entenderem a importância desse evento, e lá estarmos com uma boa representatividade”, afirmou.

O deputado destacou três pontos principais discutidos no fórum: a ligação da rota bioceânica, a questão das regulações fundiárias, e a construção de habitações no Acre. Ele se concentrou especialmente na rota bioceânica, conhecida como Quadrante Rondon, que integra o estado do Acre na rota número 3 de cinco rotas de integração sul-americana. 

“A ligação da rota bioceânica, a questão das regulações fundiárias, que é um tema que vou abordar na próxima semana, e também a questão da construção de habitações do nosso Estado”, disse.

Fernandes explicou que a conclusão das rotas tem sido discutida ao longo dos anos, mas destacou a importância do recente apoio do governo federal para concretizar esses projetos. “É importante dizer que em maio de 2023, houve uma reunião em Brasília, onde esteve boa parte da nossa bancada, e por determinação do presidente Lula, foi montado um comitê que hoje inclui o Ministério do Planejamento e o Ministério da Fazenda”, relatou.

Apesar do avanço na implementação da rota número 3, Fernandes apontou a necessidade de ajustes e a inclusão de toda a região do Acre, não apenas o Alto e Baixo Acre. Ele propôs a criação de uma rota ligando Mâncio Lima a Pucallpa, no Peru, para integrar também o Juruá. “Qual foi a nossa proposta, deputada Maria Antônia? Que se dê uma atenção à ligação de dessas duas cidades, no Peru, uma rota de 210 quilômetros”, sugeriu.

Fernandes também ressaltou a importância dessa nova rota para o desenvolvimento do Acre, reduzindo em até 800 quilômetros a trajetória da rota 3 e facilitando o transporte por uma planície, ao invés de uma região íngreme. “Com isso, conseguimos trazer esse desenvolvimento para todo o Estado do Acre, Alto Acre, Baixo Acre e Juruá”, enfatizou.

Ele destacou ainda, a importância da rota bioceânica para a exportação brasileira, diminuindo significativamente o tempo de transporte para a Ásia, Europa e América. “Se vocês tiverem uma ideia, essa rota sendo concluída, vai diminuir de 15 a 16 dias o trajeto de embarcações para levar essas produções”, explicou, mostrando slides para ilustrar o impacto positivo da rota.

Para concluir, Fernandes fez um apelo para que a bancada estadual e federal do Acre mantenha um olhar atento e apoio contínuo ao projeto. “Então, é preciso que se tenha um olhar, não só da nossa bancada estadual, mas de toda a nossa bancada federal para isso”, disse, reiterando a importância de unir esforços para concretizar esses projetos de infraestrutura que beneficiarão todo o estado.

Texto: Andressa Oliveira

Foto: Sérgio Vale

Fonte: Assembleia Legislativa do AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Desembargador Júnior Alberto realiza reunião para troca de experiências com TJTO

Publicado

em

Por

No encontro, tratou-se sobre o sistema Eproc e o fluxo de trabalho estabelecido no Judiciário tocantinense

O ouvidor do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargador Júnior Alberto, e seus assessores realizaram, virtualmente, na manhã desta quarta-feira, 19, uma reunião com os servidores do gabinete do desembargador João Rigo, do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO).

O encontro teve como objetivo a troca de experiências. Dentre os assuntos abordados estavam o sistema Eproc, já implementado no Judiciário tocantinense, e o fluxo de trabalho instituído no TJTO, para conferir celeridade aos processos e demais serviços jurisdicionais.

Na reunião, a chefe de gabinete do desembargador João Rigo, Kênia de Oliveira, ressaltou as múltiplas funcionalidades do sistema Eproc, por exemplo, a produção de minutas padronizadas. De acordo com ela, a padronização oportuniza um trabalho mais uniforme entre todos os membros, bem como maior agilidade processual.

Por fim, o desembargador Júnior Alberto destacou que a administração do Poder Judiciário acreano avança na implantação do mesmo sistema processual eletrônico. Além disso, agradeceu a disposição dos servidores do TJTO em dialogar e elucidar sobre o fluxo jurisdicional da Justiça tocantinense.   

Fonte: Tribunal de Justiça – AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Crise na Educação: Deputada Michelle Melo critica condições precárias nas escolas

Publicado

em

Por

Na sessão desta quarta-feira, 19 de junho, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a deputada Michelle Melo, do PDT, trouxe à tona uma série de problemas alarmantes enfrentados pela educação no estado. Em seu discurso, a parlamentar destacou a desvalorização dos servidores da educação e as condições inadequadas das infraestruturas escolares, exigindo ações imediatas do governo para resolver essas questões.

O ponto central do discurso da parlamentar foi o protesto realizado por servidores da educação em frente ao Palácio, onde manifestaram sua indignação contra os retrocessos salariais decorrentes da recente revisão das tabelas. Michelle Melo enfatizou que um anteprojeto já foi enviado ao Executivo, solicitando a restauração das tabelas salariais e destacando que nenhum trabalhador deveria enfrentar uma perda salarial significativa ao final de sua carreira.

Além das questões salariais, a deputada criticou severamente a gestão da educação no Acre, apontando para a lentidão na valorização dos servidores e na adequação das infraestruturas escolares. Durante as fiscalizações nas escolas, ela testemunhou condições alarmantes na Escola Márcio Bestene, localizada na Cidade do Povo, onde segundo ela, vias de acesso não são asfaltadas e infraestruturas essenciais como banheiros e chuveiros estão em estado precário.

A pedetista também mencionou a situação crítica da Escola Montevidéu, no quilômetro 100 da Transacreana, onde os alunos estudam sem pisos adequados, enfrentando salas superaquecidas devido à falta de ventilação adequada.

“É inaceitável que em pleno século XXI, nossas escolas enfrentem essas condições deploráveis. As crianças e adolescentes acreanos têm o direito constitucional a uma educação de qualidade, e o governo tem o dever de proporcionar isso, onde está o secretário de Educação Aberson Carvalho que não faz nada para mudar essa realidade?”, questionou.

A necessidade urgente de um grupo de trabalho para visitar todas as escolas, especialmente as localizadas em áreas rurais e de difícil acesso, foi enfatizada pela parlamentar. “Fiz uma indicação pedindo uma ação imediata do governo para resolver os problemas estruturais e garantir um ambiente propício ao aprendizado para todos os estudantes do estado. Defendo aqui a parceria do governo do Estado e o Deracre para que juntos possam resolver esses problemas”, finalizou.

Texto: Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Foto: Sérgio Vale

Fonte: Assembleia Legislativa do AC

Comentários

Continue lendo