fbpx
Conecte-se conosco

Brasil

CÂNCER DE MAMA: A Atenção Primária à Saúde garante o acesso das mulheres à detecção precoce da doença

Publicado

em

Na Atenção Primária à Saúde é possível realizar o exame clínico da mama e a solicitação de exames para rastreamento e confirmação diagnóstica da doença. Especialistas apontam que o diagnóstico precoce do câncer de mama aumenta as taxas de sucesso do tratamento

Foto: Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO)

Mais mulheres têm acesso aos serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil. O número de usuárias cadastradas na Atenção Primária aumentou de 57 milhões, em 2019, para quase 84 milhões em 2021. E alguns dos  serviços ofertados nesse nível de atenção são a solicitação de mamografia de rastreamento para detecção precoce do câncer de mama, doença que pode atingir 66 mil mulheres em 2022, segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

O exame clínico, a identificação dos fatores de risco e dos sinais e sintomas suspeitos são ofertados  pela atenção primária como parte inicial da investigação. Já a mamografia de rastreamento, também feita pelo SUS, deverá ser solicitada para todas as mulheres com idade entre 50 e 69 anos, a cada dois anos. Mulheres consideradas de alto risco devem ter uma avaliação e indicação de rastreamento individualizadas.

Especialistas apontam que a detecção precoce da doença aumenta as taxas de sucesso do tratamento. O mastologista Marcelo Bello, diretor do Hospital de Câncer III, do Inca, destaca que, no aparecimento dos primeiros sinais e sintomas, é preciso buscar um serviço de saúde.

“O câncer de mama não é uma sentença de morte. O câncer de mama tem muito tratamento, os tratamentos são extremamente eficazes e óbvio, o ideal é você diagnosticar precocemente. Então, não pode ter medo de fazer o diagnóstico. Encontrou alguma coisa na sua mama, procure logo o serviço de saúde”, orienta Bello.

A mulher deve  procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência e manter o acompanhamento integral com a equipe de saúde da família de referência   O profissional fará a consulta direcionada à necessidade de cada mulher, com base na história clínica e no exame clínico das mamas e solicitará os exames necessários para o rastreamento da doença ou diagnóstico, no caso de sinais ou sintomas suspeitos. Foi o caso de Stephanie Pedreira, de 32 anos. A secretária, que trabalha em Brasília, foi diagnosticada com câncer de mama aos 29 anos de idade, o que também acende um alerta para que as jovens adotem a postura de estarem mais atentas ao conhecimento do seu corpo e no reconhecimento de alterações suspeitas para que possam procurar um serviço de saúde o mais cedo possível.

“Eu nunca tive o costume de fazer o autoexame das mamas porque, tanto pela idade quanto pelo fato de que eu não tinha histórico familiar, era aquela coisa meio que ‘não vai chegar até mim, não vai acontecer comigo’. Mas eu costumava ir ao ginecologista uma vez por ano, onde era realizado o exame das mamas. Até que começaram as suspeitas”, conta.

Atualmente, a secretária ainda está em tratamento com hormonioterapia e fazendo acompanhamento pelo SUS a cada seis meses.

“Dou muitas graças a Deus por ter conseguido fazer esse tratamento pelo SUS. Fui muito bem atendida, a oncologista que me acompanha é maravilhosa, a equipe de enfermagem é muito atenciosa. É muita coisa boa, muitas pessoas que você vê que estão ali realmente para cuidar de você, pra te ajudar”, ressalta Stephanie.

Sinais e sintomas (Fonte: Inca)
* Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher;
* Pele da mama avermelhada, retraída ou com aspecto de casca de laranja;
* Alterações no mamilo (bico do peito);
* Nódulos nas axilas aumentados;
* Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

Porta de entrada
Entre 2020 e 2021, o Ministério da Saúde investiu mais de R$ 196,7 milhões em 4,5 milhões de exames de mamografia para diagnóstico e rastreio da doença. No período, aplicou mais de R$ 5,7 milhões em 6,5 mil reconstruções mamárias. O ministério destinou, ainda, mais de R$ 10,5 milhões em 25,1 mil cirurgias para o tratamento de câncer de mama.

Além desses procedimentos, que fazem parte da Atenção Especializada, a Atenção Primária à Saúde (APS) é responsável pelas ações de prevenção do câncer, pelo reconhecimento das mulheres de alto risco, rastreamento e identificação dos sinais e sintomas sugestivos do câncer, sendo a principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). Assim, é o primeiro contato que o indivíduo ou família tem quando procura uma Unidade Básica de Saúde (UBS), por exemplo, para prevenir ou tratar algum problema de saúde.

As equipes da APS promovem ações de saúde individuais, familiares e coletivas que envolvem educação em saúde, promoção, prevenção, , diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos, cuidados paliativos e vigilância em saúde. Esse serviço é realizado por uma equipe multiprofissional e dirigido à população em cada território definido.

“Na Atenção Primária à Saúde, além de se fazer a solicitação da mamografia de rastreamento como método de detecção precoce do câncer de mama, também se trabalha a questão de sinais e sintomas do câncer de mama junto às mulheres e formas de prevenção primária, como o estímulo à prática de atividade física, a manutenção de um peso saudável, alimentação adequada e saudável rica em alimentos in natura e pobre em ultra processados”, explica a médica e coordenadora geral de Prevenção de Doenças Crônicas e Controle do Tabagismo, Patrícia Izetti.

Onde realizar os exames

No Brasil, há 317 unidades e centros de assistência habilitados no tratamento oncológico. Tais estabelecimentos integram a rede SUS e também ofertam exames pré-clínicos gratuitos para o câncer de mama. Confira a listagem de hospitais credenciados no site do Inca ou procure a secretaria de saúde do seu estado para mais informações.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Congresso derruba veto e restringe “saidinha” de presos apenas para estudo

Publicado

em

Por

Congresso derruba veto e restringe “saidinha” de presos apenas para estudo
Redação GPS

Congresso derruba veto e restringe “saidinha” de presos apenas para estudo

O Congresso Nacional decidiu, nesta terça-feira (28), derrubar os vetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à proposta que acaba com a saída temporária dos presos, conhecida como “saidinha”, em feriados e datas comemorativas como o Dia das Mães e o Natal.

A decisão dos parlamentares restringe ainda mais as possibilidades de saídas temporárias dos detentos, proibindo visitas à família e atividades que contribuam para o retorno do convívio social, exceto para aqueles que forem sair para estudar.

A iniciativa de restringir as saidinhas veio do Congresso, que aprovou um projeto de autoria do deputado Pedro Paulo (PSD-RJ). Em abril, Lula vetou o texto na tentativa de permitir que o preso visite a família e participe de atividades para reinserção social. Agora, o parlamento reverteu a decisão com votos expressivos tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado.

“A saidinha beneficia aqueles que estão no regime semiaberto – que trabalham durante o dia em colônia agrícola ou industrial, ou que estudam. Vale para o preso com bom comportamento, que tenha cumprido 1/6 da pena se for primário e 1/4 se reincidente”, explicou o relator do texto no Senado, Flávio Bolsonaro (PL-RJ).

Debates acalorados também marcaram a discussão no Congresso, com opiniões divergentes sobre a medida. O senador Sérgio Moro (União-PR) sustentou que o fim das saidinhas não vai estimular rebeliões, enquanto o deputado Chico Alencar (Psol-RJ) defendeu uma “profunda reformulação de políticas públicas” relacionadas ao sistema penitenciário, considerado por ele “medieval, bárbaro e violentador”.

A população carcerária no Brasil corresponde a 834 mil detentos, sendo 340 mil no regime fechado, 182 mil no semiaberto e 209 mil presos provis

The post Congresso derruba veto e restringe “saidinha” de presos apenas para estudo first appeared on GPS Brasília – Portal de Notícias do DF .

Fonte: Nacional

Comentários

Continue lendo

Brasil

Mais de 34 mil famílias vão receber Auxílio Reconstrução nesta semana

Publicado

em

Por

O ministro extraordinário para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, anunciou nesta terça-feira (28) que 34.196 famílias gaúchas afetadas pelas chuvas no estado irão receber no primeiro lote de pagamento do Auxílio Reconstrução. Cada família irá receber o valor de R$ 5.100 ainda nesta semana. Elas foram cadastradas pelas prefeituras no sistema do governo federal e um integrante da família validou as informações. 

De acordo com o ministro, a lista com os nomes das famílias já foi enviada à Caixa, que irá pagar o benefício.

“Tão logo as pessoas validem as informações das famílias, no prazo de 48 horas, esse dinheiro vai estar na conta”, informou Pimenta, em entrevista à imprensa em Porto Alegre, ao lado de demais ministros do governo federal. 

Segundo o ministro, a meta é ter duas listas de famílias autorizadas por semana para pagamento do auxílio. 

Segundo a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, de 20 de maio até a manhã desta segunda-feira (27), 75.213 registros foram enviados pelas prefeituras no sistema do Auxílio Reconstrução. Desses, 44.592 tiveram o pagamento autorizado após checagem dos cadastros enviados, sendo que 42.572 são de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. 

A prefeitura de Porto Alegre encaminhou o cadastro de 24.516 famílias residentes no município nesta terça-feira, sendo que o prazo foi iniciado no dia 20 de maio.

O ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, ressaltou que as prefeituras não precisam enviar os dados de todas as famílias atingidas de uma única vez. “A medida que for formando uma lista, vai alimentando o sistema”, disse. 

Como é o cadastro e a confirmação do auxílio

Para a liberação do benefício, é necessário cumprir três fases:

1)      Prefeituras: as prefeituras dos municípios afetados devem enviar ao governo federal dados sobre as localidades atingidas e das famílias desalojadas ou desabrigadas no site do Auxílio Reconstrução;

2)      Famílias: a pessoa identificada como responsável pela família beneficiada precisará confirmar, desde o dia 27 de maio, o cadastro no site. É preciso acessar o botão Sou Cidadão pela conta registrada no site Gov.br, com o login e senha cadastrados. Caso haja erro de cadastro, as prefeituras deverão receber os cidadãos para corrigir dados, como CPF, endereço ou nome;

3)      Pagamento: a Caixa Econômica Federal receberá a lista dos nomes aptos e fará o depósito na conta.

As famílias não precisam abrir contas no banco. A Caixa identificará se o responsável já tem conta-poupança ou corrente na instituição e fará o crédito automaticamente.

Caso o beneficiário não tenha conta, o próprio banco se encarregará de abrir uma Poupança Social Digital para o pagamento do auxílio. O valor poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem.

Fonte: EBC GERAL

Comentários

Continue lendo

Brasil

Brasileiro que atirou em ex grávida e matou bebê é preso na Itália

Publicado

em

Por

Brasileiro estava na Itália após fugir do Brasil
Reprodução

Brasileiro estava na Itália após fugir do Brasil


Um caso de tentativa de feminicídio e homicídio ocorrido no Brasil em 2023 teve um desdobramento importante nesta semana, com a prisão do suspeito na Itália. A vítima, sua ex-companheira grávida, foi alvo do ataque e o bebê que estava esperando morreu.

O suspeito, que não teve sua identidade revelada, é de nacionalidade brasileira e estava foragido desde o crime.

Após uma investigação conduzida pela polícia italiana em coordenação com autoridades brasileiras, o procurador Michele Mecca assumiu o caso e liderou os trabalhos para localizar e prender o indivíduo.

As investigações revelaram que o suspeito havia se refugiado na região da Gallura, na Sardenha, mas posteriormente se mudou para Budoni, com o objetivo de se esconder e evitar a captura.

No entanto, as autoridades conseguiram localizá-lo na pequena cidade de Agrustos, resultando em sua prisão nesta terça-feira (28).

O suspeito foi encaminhado para a Penitenciária de Bancali, em Sassari, onde aguardará os desdobramentos legais de seu caso. Ele deverá responder pelas acusações de homicídio e tentativa de homicídio perante as autoridades italianas.

O desfecho desse caso ocorreu por causa da cooperação internacional entre países para combater crimes como feminicídio e homicídio. As investigações continuam em andamento para esclarecer todos os detalhes.

Quer ficar por dentro das principais notícias do dia? Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp

Fonte: Nacional

Comentários

Continue lendo