Foto Captura/Facebook

Falta de diálogo entre governo e camponeses resulta em bloqueios de estradas na Bolívia

A crise envolvendo o governo da Bolívia, colonos e indígenas, está resultando em bloqueios de várias estradas que ligam as regiões de Riberalta e Pando. A falta de diálogo e um consenso sobre o preço de castanha, um dos principais meios de vida, seria a causa.

Segundo foi relatado por jornalistas da região, povoados de Nanagua, El Sena, Batraja, Santa Elena, Santa Lúcia, estão sofrendo com bloqueios. As associações de camponeses e indígenas acusam o governo através do Ministério de Desenvolvimento Produtivo e Economia em fracassar no acordo.

Nesse meio, um grupo de quatro brasileiros estão impedidos de sair da Comunidade de El Carmem, distante cerca de 180km de Cobija. Segundo foi levantado, foram passar cerca de cinco dias na região realizando trabalhos religiosos. Na volta, ficaram sabendo do bloqueio e estão a cerca de 11 dias sem poder voltar para casa.

Algumas informações foram passadas por mensagens via telefone, onde mostram pedindo ajuda às autoridades do Brasil para poder sair do País e voltar para casa. “Somos seis pessoas querendo sair, quatro brasileiros e dois bolivianos. Eu vim passar cinco dias e já se passaram onze e o ‘permisso’ já tá vencido. Precisamos de ajuda”, disse.

Existem relatos de pessoas em bloqueios agindo de forma violenta, mas, não se tem registros de feridos. As informações de que podem chegar na cidade de Cobija não foram confirmadas.

A redação do jornal oaltoacre.com está tentado contato com os brasileiros, para saber mais informações.

Comentários