Enfermeira segura frasco com vacina da Pfizer/BioNTech contra Covid-19
Foto: Jacob King – 08.dez.2020 / Reuters

O presidente Jair Bolsonaro, que cumpre agenda no Acre na próxima quarta-feira, 24, deverá anunciar que o Estado governado por Gladson Cameli será priorizado na vacina contra-covid-19, assim como ocorreu com o Estado do Amazonas nos primeiros lotes disponibilizados pelo Ministério da Saúde. O ato do presidente seria reforçado devido a crise que o Acre vem passando devido a pandemia de covid-19, o surto de dengue, a crise migratória e a cheias do rios.

Ainda não se sabe ao certo, mas é provável que o Estado receba até março mais de 160 mil doses foram a remessa extra que deverá ser priorizada pelo governo federal, conforme apurou ac24horas. Informações extraoficiais apontam que o presidente trará em seu avião uma pequena quantidade de vacina para dar início a nova etapa de imunização no Acre.

Nos bastidores, os mais otimistas fazem uma projeção que o Estado deverá receber mais de 400 mil doses, que seriam suficientes para imunizar todos os grupos prioritários, mas essa informação ainda não foi confirmada pelo Ministério da Saúde. Outra informação que circula é que o Estado deva receber 100 mil doses extras.

Bolsonaro desembarcar na manhã de quarta e às 8h30 fará um sobrevoo nas regiões afetadas pelas enchentes, com foco especial em Sena Madureira, que é a única cidade no momento, que não apresentou sinais de vazante.

Segundo informações repassadas pelo governo federal, logo em seguida ocorrerá uma coletiva de imprensa, no Aeroporto Internacional de Rio Branco.

Comentários