Conecte-se conosco





Extra

Agressores de PM estão sendo presos e outros devem se apresentar

Publicado

em

Foto/captura: arquivo

No final de agosto passado, durante a madrugada do dia 30, um sargento da Polícia Militar foi brutalmente espancado por cerca de cinco pessoas, incluindo até mulher, em frente a um bar localizado na cidade de Epitaciolândia.

O militar escapou das agressões com vida e levado ao hospital regional do Alto Acre, Raimundo Chaar em Brasiléia, onde foi constatado que a maior parte dos golpes, foram registrados em seu rosto e cabeça.

Cerca de 20 dias após o ocorrido, três teriam sido identificados e presos na delegacia de Epitaciolândia. O caso está nas mãos do delegado titular do município, Luís Tonini, que confirmou as detenções e que os demais devem se apresentar, pois, poderão ser procurados como foragidos da Justiça.

“Vimos uma agressão covarde e injusta contra um policial pai de família. Ou eles se entregam ou serão considerados foragidos (…), e esse tipo de conduta não se perpetua aqui…”, disse o delegado durante entrevista nesta semana.

Dois já foram presos, alguns disse que irão se apresentar e os demais poderão ser presos a qualquer momento.

Matéria relacionada:

Caso de agressão contra sargento da PM no final de semana é investigado pelas Autoridades policiais

Comentários

Em alta