Seu Severino agonizou pelo chão da casa após ser atingido pelo disparo da espingarda
Seu Severino agonizou pelo chão da casa após ser atingido pelo disparo da espingarda

IAMGENS FORTES

Alexandre Lima

Um possível acidente em manusear uma velha espingarda calibre 20, pode ter sido a causa da morte do ancião Severino Alves da Silva, de 82 anos, ocorrido na manhã desta segunda-feira, dia 21, na zona rural da cidade de Xapuri, distante cerca de 16 quilômetros do Bairro Sibéria.

A tragédia, segundo o perito criminal, pode ter ocorrido quando a vítima preparava a arma que tem mais de 100 anos de fabricação que herdou de seu pai, para realizar uma caça nas redondezas. A vítima estaria em companhia de um amigo, também ancião de 99 anos que antes foi fazer uma capina e depois, acompanhar Severino.

Cerca de 20 minutos depois, se ouviu um disparo dentro da casa e foram ver o tinha acontecido e viram a tragédia. Ainda encontraram o ancião agonizando bolando no chão da casa, todo ensanguentado com o tiro no lado do peito esquerdo, próximo ao coração.

A arma de grosso calibre, fez um grande ferimento e o ancião não resistiu e morreu momentos após o disparo. Segundo o perito, leva a crer que Severino tenha carregado a arma e segurado pelo cano e pode ter batido o ‘cão’ na cama.

Devido o sistema ser antigo, pode ter voltado, batido na espoleta e disparado a queima roupa no peito da vítima. Severino era tido como uma pessoa calma e gostava da vida que tinha, pois não tinha qualquer motivo para cometer suicídio.

O corpo foi resgatado para o IML onde seria autopsiado e depois entregar aos familiares e ser sepultado. O caso poderá ser qualificado como acidente fatal doméstico.

Comentários