fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Vacinação protege crianças de sequelas da covid-19

Publicado

em

A imunização é essencial para pacientes com doenças crônicas

Vacinação de crianças contra a covid-19 na UBS 5 de Taguatinga Sul

Além de evitar casos graves da covid-19, a vacinação infantil contra a doença é fundamental para proteger as crianças de sequelas da infecção, a chamada covid longa. A afirmação é de Clovis Artur Almeida da Silva, professor titular do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e chefe do departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da USP.

Durante o Congresso Brasileiro de Reumatologia, que terminou ontem (7) em Goiânia (GO), o professor falou que essa vacinação é importante principalmente para crianças que tenham doenças crônicas, como as reumáticas. “As vacinas mostraram segurança e resposta imune adequada, inclusive nos pacientes reumáticos e que tomam imunossupressores. Mesmo que eles tenham taxas menores de resposta, as vacinas são adequadas para combater a infecção viral”, disse ele.

A covid longa é definida como qualquer sintoma persistente após três meses da infecção pelo novo coronavírus ou pelas complicações que surgem após uma infecção pelo coronavírus. Associadas a essa covid longa podem surgir problemas sérios, como as miocardites (inflamação no músculo que bombeia o coração), os impactos emocionais e as dificuldades na aprendizagem. “O vírus agride o cérebro e leva a sequelas. Leva à ansiedade e depressão também. Mas ainda não está claro quanto tempo dura isso [esses impactos]”, acrescentou Silva.

Um estudo  feito no Instituto de Pediatria do Hospital das Clínicas da USP e publicada na revista Clinics identificou sintomas prolongados da covid-19 em 43% crianças e adolescentes três meses após a infecção. Os sintomas mais presentes foram dores de cabeça, reportadas por 19% do total de pacientes. Dores de cabeça fortes e recorrentes foram a queixa de 9%, mesmo percentual disse ter cansaço. A falta de ar afetou 8% e a dificuldade de concentração, 4%.

O professor destacou que, nesse estudo, cerca de 80% dessas crianças já apresentavam, antes da infecção, problemas crônicos como doenças reumatológicas, renais e oncológicas.

Esse estudo também identificou que as crianças que tiveram covid, passaram a apresentar mais dificuldades de aprendizado do que as crianças que não tiveram a doença. “As crianças e adolescentes que tiveram covid tinham significativamente valores menores do domínio escolar de aprendizado mostrando que esses pacientes, possivelmente, vão ter impacto no rendimento escolar, no aprendizado escolar”.

Para prevenir a covid-19 e a covid longa, reforçou o professor, é importante que as crianças sejam vacinadas. E essas vacinas estão disponíveis gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o território nacional.

Mas não é isso que tem ocorrido no Brasil. Segundo boletim do Observatório de Saúde na Infância (Observa Infância), divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em agosto deste ano, apenas 11,4% das crianças brasileiras entre seis meses e cinco anos tomaram ao menos duas doses da vacina contra a covid-19. “Já há estudos mostrando que a vacina diminuiu a covid, diminuiu a covid longa e que, quem tinha covid longa, melhorou mais rápido com a vacina. A grande questão é: vacine. Se tiver novas doses e novas vacinas, continue sendo vacinado”, aconselhou o professor.

* A repórter viajou a convite da Sociedade Brasileira de Reumatologia

Edição: Sabrina Craide

Comentários

Continue lendo

Geral

Duas mulheres são presas com quase 8 quilos de cocaína em Senador Guiomard

Publicado

em

Por Sandra Assunção

Duas mulheres, P.F.S e A.V.D.P. foram presas nessa segunda-feira, 27, pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e Polícia Militar, com quase 8 quilos de cocaína, no município de Senador Guiomard, na BR-317. As duas estavam em um táxi que fazia o trajeto de Epitaciolândia para Rio Branco.

As equipes realizavam abordagens no Posto de Fiscalização, visando combater crimes transfronteiriços quando pararam o táxi de placas QLV-5A13 que transportava as duas.

Nas respostas aos policiais, as passageiras entraram em contradição e apresentaram nervosismo e inconsistência, gerando suspeitas. Na revista da bagagem, os policiais localizaram um fundo falso em uma das malas e nela encontraram 7,6 quilos de cocaína, avaliados em R$ 230.550 mil. A dupla foi presa em flagrante.

No sábado, 25, uma mulher foi presa no mesmo local com mais de 28 quilos de maconha do tipo skunk.

Comentários

Continue lendo

Geral

Manoel Moraes confia na integridade da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa

Publicado

em

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Manoel Moraes (PP) se posicionou durante a sessão desta terça-feira, 28, a respeito do relatório da Polícia Federal que apontava supostas irregularidades na nomeação de investigados no âmbito da operação Ptolomeu casa legislativa.

Moraes não deixou de ressaltar sua confiança na integridade da casa legislativa, afirmando: “Nós votamos, confiamos e sabemos que está sendo feito certo”. Ele também apontou que providências estão sendo tomadas para corrigir eventuais erros de comunicação com outras entidades, demonstrando um compromisso com a transparência e a correção de falhas.

Ao abordar questões de nomeação e independência política, o líder do governo enfatizou a importância de confiar nos deputados e no processo legislativo. “Essa casa é independente. Então se a pessoa fez, ele fez por alguma razão. Porque a pessoa ajudou ele, politicamente”, declarou Moraes, defendendo a autonomia da Assembleia Legislativa do Acre.

Em suas considerações finais, o deputado reiterou a importância de corrigir o que for necessário e manter a independência da casa legislativa. “A mesa vai procurar corrigir o que tiver de ser corrigido, manter o que tiver de ser mantido e ter a nossa independência”, concluiu.

Comentários

Continue lendo

Geral

Lira se reúne com Lula e diz que é possível encontrar meio termo sobre taxação de importações de até 50 dólares

Publicado

em

Lira: alguns setores estão sofrendo práticas desleais

Setores da indústria e do comércio dizem que enfrentam práticas desleais e pedem o fim da isenção

O presidente da Câmara dos Depuados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que é possível um “meio termo” na proposta que acaba com a isenção de compras internacionais de até 50 dólares (R$ 253,02). O dispositivo foi incluído na medida provisória que trata do programa Mover, que prevê benefícios fiscais às montadoras que investirem em tecnologias de baixa emissão de carbono.

Segundo Lira, diversas versões do tema foram criadas para dar a impressão de ser uma proposta impopular, mas, na verdade, são os setores que estão sofrendo práticas desleais e gerado desemprego que precisam de uma atenção do Legislativo e do governo.

No centro da disputa estão os varejistas internacionais, principalmente Shein e AliExpress, que buscam manter a isenção. Já as empresas brasileiras alegam que a concorrência com as chinesas é “desleal” e defendem a taxação dessas compras internacionais.

Lira se encontrou nesta terça-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para debater o tema. Lula está reunido com a equipe econômica para analisar a proposta e alternativas possíveis.

Lira avisou que o Mover deve ser votado hoje, já que o prazo para a medida provisória não perder a validade se encerra na próxima sexta-feira. A proposta deve ser discutida pelos deputados logo após a sessão do Congresso Nacional. O texto ainda precisa ser analisado pelos senadores.

“Estive com Lula tratando desse assunto hoje e ele está conversando com seus ministros para ter um posicionamento, para ter um meio termo de gradação tanto de alíquota quanto de prazo para que esse setor da indústria e do comércio possam ter um mínimo de condições de competir e manter os empregos. Fazer uma narrativa menor não ajuda”, disse Lira.

Lira afirmou ainda que tem notado uma boa vontade em todas as bancadas e disse esperar que é possível chegar a um entendimento. “Se isso for encarado com tranquilidade pelas bancadas, poderemos fazer uma sessão serena”, afirmou.

Rerportagem – Luiz Gustavo Xavier

Comentários

Continue lendo