O deputado integrou a diretoria da Unale em 2004, quando iniciou sua participação como segundo representante da Aleac
O deputado integrou a diretoria da Unale em 2004, quando iniciou sua participação como segundo representante da Aleac

O parlamentar também representou a Unale em congressos de legisladores de outros países

O segundo secretário da Assembleia Legislativa, deputado José Luís Tchê (PDT), anunciou na sessão desta quinta-feira, 03, que disputará pela segunda vez a presidência da União Nacional dos Legislativos Estaduais (Unale). O deputado integrou a diretoria da Unale em 2004, quando iniciou sua participação como segundo representante da Aleac. De lá pra cá o parlamentar foi suplente do Conselho Fiscal, tesoureiro por duas gestões, secretário-geral, 2º vice-presidente e vice-presidente.

Em sua trajetória na diretoria da Unale, Tchê realizou várias ações além de sempre ter participado de todos os congressos realizados pela entidade no Brasil. O parlamentar também representou a Unale em congressos de legisladores de outros países. Segundo o deputado, o convite para disputar a presidência daquela entidade surgiu dos próprios colegas parlamentares. “Quero comunicar aos meus colegas que estou indo a Brasília registrar o meu nome na chapa que concorrerá à presidência da Unale, recebi novamente esse convite e não tive como negar é uma honra para mim como parlamentar poder disputar aquela cadeira novamente”, disse.

Para concluir Tchê parabenizou o deputado Geraldo Pereira (PT), pela condução que o mesmo tem dado aos trabalhos da CPI da Telefonia. A comissão já realizou oitivas nos municípios de Brasiléia, Xapuri, Sena Madureira, Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Feijó e Rio Branco. No próximo dia 15 a CPI ouvirá representantes das operadoras que atuam no Estado do Acre. A reunião segundo o deputado será realizada no auditório da Assembleia Legislativa ás 09h00min horas.

“Geraldo Pereira está fazendo um ótimo trabalho como presidente da CPI da telefonia eu estou muito satisfeito com a condução das audiências públicas no interior. O próximo passo é ouvir as operadoras responsáveis pelos serviços de telefonia no Acre, depois de ouvi-las vamos encaminhar o relatório final ao Congresso Nacional, tenho certeza que vamos conseguir oferecer para a população não só do Acre, mas do Brasil um serviço de qualidade”, complementou.

A CPI da telefonia foi instalada no dia 22 de agosto de 2013 a pedido do deputado Luís Tchê, com a finalidade de apurar a qualidade do serviço de telefonia móvel no estado. A CPI também atua em mais 17 estados brasileiros igualmente afetados pelo péssimo serviço de comunicação.

Comentários