Tocou para os municípios acreanos o montante de R$5.515.018,47 decorrente da recomposição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao mês passado.

A primeira parcela dos repasses constitucionais era prevista R$ 12.430.650,50, mas as constantes quedas de receita do governo federal por conta da pandemia de coronavírus, o montante liberado chegou em torno dos R$ 8.982.350,19.
assessoria

A prefeita de Rio Branco ficou com o maior percentual estimado em torno de R$3.082.625,01, enquanto Cruzeiro do Sul contará com um aporte de R$281.443,94, mas o município do Bujari não recebeu nenhum centavo.

Em contrapartida, os municípios de Sena Madureira recebeu o montante de R$ 201.024,22; Tarauacá, com R$ 180.921,81; Feijó, com R$ 160.819,40; Brasiléia, com R$ 140.716,96; Acrelândia, com R$ 100.512,12 e Capixaba, com R$ 80.409,69. Epitaciolândia, Senador Guiomard, Plácido de Castro, Xapuri, Marechal Thaumaturgo, Rodrigues Alves, Mâncio Lima e Porto Acre embolsaram a quantia de R$120.614,54. Já a prefeitura de Santa Rosa do Purus, Jordão e Assis Brasil ficaram com a menor parcela projetada em apenas R$60.307,44.

A recomposição estava prevista para ocorrer nos meses de março a junho, mas restou uma sobra R$ 6,1 bilhões da destinação orçamentária de R$ 16 bilhões para socorrer os estados e municípios durante a pandemia. O auxílio financeiro vai até o próximo mês de novembro dentro do limite de R$ 16 bilhões. De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), será destinado um montante de R$ 1,05 bilhão para compensar a diferença de R$ 7,93 bilhões para R$ 6,17 bilhões – ou 22,21% – no repasse federal entre agosto de 2019 e agosto de 2020.

A primeira parcela dos repasses constitucionais era prevista R$ 12.430.650,50, mas as constantes quedas de receita do governo federal por conta da pandemia de coronavírus, o montante liberado chegou em torno dos R$ 8.982.350,19. Em contrapartida, no mês passado, as prefeituras receberam o montante de R$ 26.003.806,12, a primeira parcela de R$ 13.878.555,99, a segunda de R$ 3.210.042,45 e a terceira chegou à casa dos R$ 8.915.207,68. A capital acreana embolsou a quantia de R$ 5.033.044,30, enquanto para Cruzeiro do Sul tocou R$ 510.570,66, mas os demais municípios ficaram assim distribuídos: Acrelândia R$ 147.723,89; Assis Brasil R$ 88.634,34; Brasileia R$ 255.285,34; Bujari R$ 118.179,13; Capixaba R$ 118.179,13; Epitaciolândia R$ 218.816,00; Feijó R$ 236.358,23; Jordão R$ 88.634,34; Mâncio Lima R$ 177.268,67; Manoel Urbano R$ 88.634,34; Marechal Thaumaturgo R$ 177.268,67; Plácido de Castro R$ 177.268,67; Porto Acre R$ 177.268,67; Porto Walter R$ 118.179,13; Rodrigues Alves R$ 177.268,67; Santa Rosa do Purus R$ 88.634,34; Sena MadureiraR$ 364.693,34; Senador Guiomard R$ 177.268,67; Tarauacá R$ 265.902,99 e Xapuri R$ 177.268,67.

Comentários