Adoção dos sistemas pode otimizar atendimentos, mas há desafios pela frente

hd_20130910123823prontuario_eletronico_03

– O Ministério da Saúde informou, em outubro, que as Unidades Básicas de Saúde têm até o dia 10 de dezembro para adotar o prontuário médico eletrônico. A plataforma digital permite que todos os serviços de saúde do município possam acompanhar o histórico, dados e resultado de exames dos pacientes, além de verificar a disponibilidade de medicamentos.

Nos Estados Unidos, país onde os prontuários começaram a surgir nos anos 60, o Governo Federal local criou uma lei de incentivo aos prontuários eletrônicos entre 2009 e 2010, e os resultados têm sido efetivos. De acordo com a consultoria HealthIT, em 2014 cerca de 83% dos médicos usaram algum tipo de prontuário médico eletrônico no país. No Brasil, especialistas acreditam que o prazo estipulado pelo governo brasileiro está além do possível.

Atualmente, mais de 75% das unidades básicas de saúde do Brasil ainda registram o histórico do paciente em papel, e a questão vai além dos sistemas eletrônicos. Para Lasse Koivisto, CEO da Prontmed, empresa que há 20 anos atua no mercado com prontuários médicos eletrônicos e big data na saúde, os desafios na implementação são muitos. “No primeiro momento, as UBS deverão ter computadores e internet à disposição. Por mais que isso pareça simples, em pequenos municípios pode ser um grande problema”, explica.

Além das questões de infraestrutura, o treinamento dos usuários dos prontuários é outro ponto delicado da medida. “O sucesso de implementação dos sistemas eletrônicos nas UBS, por exemplo, depende muito do treinamento e domínio que usuários têm da ferramenta, pois a utilização incorreta poderá acarretar em erros e na inutilização de dados”, explica Koivisto. Segundo o especialista, informações inseridas corretamente em sistemas parametrizados, ou seja, que tratem os dados de maneira inteligente, podem criar bases de informações úteis para pesquisas e análises da saúde no país; além de diminuir retrabalho e otimizar o atendimento.

Sobre a Prontmed

A Prontmed é uma empresa desenvolvedora de prontuários médicos eletrônicos fundada em 1996. Desde então, disponibiliza a médicos, hospitais e instituições de saúde um prontuário intuitivo, desenvolvido por especialidade, possibilitando uma adesão altíssima e buscando promover maior mobilidade ao médico, reduzindo o tempo gasto e promovendo maior controle dos dados. Ao mesmo tempo em que foca na criação de uma interface intuitiva para cada especialidade, o Prontmed foi desenvolvido para gerar dados para pesquisas científicas e gestão de saúde integrada.

Comentários