Uma comitiva integrada pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Governo do Estado, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil saiu de Rio Branco, nesta sexta-feira (6), rumo aos municípios de Xapuri, Epitaciolândia, Brasiléia e Assis Brasil, para entrega de colchões e kits infantis, entre outros donativos, nas áreas mais atingidas pela enchente do rio Acre.

“O Ministério Público Estadual foi convidado para integrar a comitiva, a fim de fiscalizar a entrega destes donativos”, explica o coordenador do Grupo Especial do MPAC de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a situações de emergência ou estado de calamidade devido à ocorrência de Desastres (GPRD), Procurador de Justiça Carlos Maia, designado pelo Procurador-Geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque para a missão.

Em Rio Branco, o GPRD ficará sob a coordenação da Procuradora de Justiça Patrícia Rêgo, que estará na base do MPAC no Parque de Exposições, fiscalizando as atividades.

Hoje

Em Assis Brasil, a situação volta a ser preocupante com a elevação do rio em cinco metros na Estação Ecológica nas últimas oito horas.

Em Rio Branco, 53 bairros foram atingidos pela enchente, mais de 900 ruas, 24.713 edificações e 86.937 pessoas atingidas pela enchente.

Uma estimativa de 40 áreas rurais estão com a produção comprometida, o que implica em mais de 30 milhões de reais em prejuízos.

O cenário do desastre natural ainda conta com mais de 4.500 hectares de área atingida, três pontes e ruas do centro urbano de Rio Branco interditadas.

Para atender às 2.964 famílias desabrigadas, 26 abrigos públicos foram instalados em áreas estratégicas de Rio Branco. Neles, estão alojadas 10.449.

No MPAC, os pontos de coleta estão concentrados na base do GPRD, no Parque de Exposições, e no Prédio das Procuradorias-Gerais Adjuntas, na Travessa Campo do Rio Branco, 412, Capoeira.

Comentários