fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Lula troca comando da Caixa Econômica Federal

Publicado

em

Economista Carlos Antônio Vieira Fernandes assumirá o cargo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva trocará o comando da Caixa Econômica Federal. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (25), pelo Palácio do Planalto, após reunião de Lula com a presidenta do banco, Rita Serrano. O economista Carlos Antônio Vieira Fernandes assumirá o cargo.

De acordo com a nota da Secretaria de Comunicação, o presidente agradeceu o trabalho e dedicação de Rita nesses meses à frente da Caixa. Em sua gestão, foram inauguradas 74 salas de atendimento para prefeitos em todo o país, cumprindo um compromisso de campanha de Lula, de criar espaços de diálogo com os gestores locais.

“Serrano cumpriu na sua gestão uma missão importante de recuperação da gestão e cultura interna da Caixa Econômica Federal, com a valorização do corpo de funcionários e retomada do papel do banco em diversas políticas sociais, ao mesmo tempo aumentando sua eficiência e rentabilidade, ampliando os financiamentos para habitação, infraestrutura e agronegócio”, diz a nota.

“O governo federal nomeará o economista Carlos Antônio Vieira Fernandes para a presidência do banco, dando continuidade ao trabalho da Caixa Econômica Federal na oferta de crédito na nossa economia e na execução de políticas públicas em diversas áreas sociais, culturais e esportivas”, acrescentou.

O nome de Ferreira é ligado ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e a troca acontece em meio ao movimento do governo de ampliar sua base de apoio no Congresso Nacional. Nesse mesmo sentido, no mês passado, os deputados federais André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) assumiram os ministérios do Esporte e dos Portos e Aeroportos, respectivamente.

Fernandes é servidor de carreira da Caixa e presidiu o Funcef, o fundo de pensão dos funcionários da Caixa. O economista também teve cargos no governo da ex-presidenta Dilma Rousseff.

Edição: Valéria Aguiar

Comentários

Geral

URGENTE: além da dengue, dois novos vírus circulam por cidades do Acre com casos identificados

Publicado

em

Os profissionais da saúde, entretanto, orientam que a população não precisa entrar em pânico

Exames realizados no Laboratório Central (Lacen), em Rio Branco, confirmaram casos de Mayaro e Oropouche em pelo menos sete municípios Acreanos. De acordo com especialistas, ambas as doenças apresentam sintomas bem parecidos com Dengue, Zika e Chikungunya.

Os casos vieram à tona justamente porque os moradores procuraram a saúde pública apresentando vários sintomas e todas as testagens para dengue deram negativo. A partir daí, foram feitos os exames para Mayaro e Oropouche e veio a confirmação.

Os profissionais da saúde, entretanto, orientam que a população não precisa entrar em pânico, visto que, esses vírus circulam na região Amazônica com certa frequência. Porém, não existem kits comerciais para a realização de exames de rotina.

CASOS CONFIRMADOS NAS SEGUINTES CIDADES:

Oropouche: Acrelândia, Brasileia, Manoel Urbano, Porto Acre e Rio Branco

Mayaro: Cruzeiro do Sul e Rio Branco

O que é febre oropouche?

A febre oropouche é uma doença infecciosa aguda e é causada pelo vírus de mesmo nome. Além disso, a doença é causada  por um arbovírus. 

Quais são as causas da febre oropouche?

A febre oropouche ocorre em dois ciclos, o silvestre e o urbano. 

No ciclo silvestre, geralmente, costuma infectar macacos e bichos-preguiça, além de aves silvestres.

Seus transmissores na natureza são os mosquitos como Aedes serratus (Pará) e Coquillettidia venezuelensis (Trinidad).

No ciclo urbano, o único hospedeiro é o ser humano e ela normalmente é transmitida pelo Culicoides paraensis, também conhecido como borrachudo ou maruim.

Quais são os sintomas da febre oropouche ?

Os principais sintomas da febre oropouche são:

— febre;

– calafrios;

– dor de cabeça;

– dor nas articulações;

– náuseas. 

FEBRE DE MAYARO

O vírus Mayaro é transmitido por diferentes mosquitos – principalmente o Haemogogus – e causa principalmente febre e dores nas articulações, que podem persistir por meses. Ele já é considerado endêmico na região Amazônica, mas há indícios de que pode ter se espalhado para outros locais, como o estado do Rio de Janeiro.

Não há vacina que previna contra a chamada Febre do Mayaro. Por outro lado, é possível evitar a infecção e, se for o caso, controlar seus sintomas.

Sintomas:

-Febre

-Dores musculares

-Dores e inchaço nas articulações, que podem persistir por meses

-Manchas vermelhas pelo corpo

-Náuseas

Comentários

Continue lendo

Geral

Colisão na estrada mata um dos maiores pecuaristas na divisa do Acre com o Amazonas

Publicado

em

Morreu na noite desta segunda-feira, 27, o pecuarista Sebastião Gardingo, mais conhecido como Tonzinho, de 76 anos, vítima de um acidente ocorrido no KM 19 da Estrada de Boca do Acre (AM). Informações preliminares apontam que o fazendeiro que conduzia uma caminhonete Hilux colidiu na traseira de um ônibus escolar, que estava parado na pista. Não se sabe ainda se no veículo escolar havia estudantes.

Gardingo é considerado um dos maiores fazendeiros do Amazonas e sempre vinha Rio Branco em busca de serviços, principalmente para comprar insumos para suas fazendas e comprar veículos.

Em maio de 2019, Tonzinho e mais 17 fazendeiros  foram presos em uma ação da Polícia Federal, com a cooperação do Ministério Público Federal e apoio do Exército Brasileiro, na Operação OJUARA, que visava desarticular organização criminosa dedicada a crimes ambientais, responsável por extensos desmatamentos no sul do Amazonas, lavagem de dinheiro e corrupção, praticados, em tese, por servidores do IBAMA no Acre, por policiais militares lotados na cidade de Boca do Acre/AM e por grandes pecuaristas da região sul do Estado do Amazonas.

Comentários

Continue lendo

Geral

Mulher é presa ao tentar matar ex-marido a facadas em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Por Sandra Assunção

Uma mulher, identificada apenas com as iniciais B.N.S, foi presa em flagrante pela Polícia Militar nesse domingo, 26, em Cruzeiro do Sul, após tentar matar o ex-marido, J.E.X.F, a facadas. O caso aconteceu no bairro da Várzea.

Logo depois da tentativa de homicídio, ele chamou a Polícia Militar. Quando a guarnição chegou ao local, a vítima havia se abrigado na casa de um vizinho e a mulher, fugido.

A guarnição fez rondas nas imediações e conseguiu abordar a autora, que segundo a Polícia Militar, resistiu à prisão, ameaçou de morte um dos componentes da guarnição e cuspiu nos policiais.

Quando a guarnição consultou o nome da mulher, constatou que já havia um mandado de prisão contra ela. A mulher segue presa.

Comentários

Continue lendo

Em alta