fbpx
Conecte-se conosco

Brasil

Ligação de Temer foi decisiva para recuo de Bolsonaro; entenda a cronologia

Depois do 7 de Setembro, presidente pediu para o seu antecessor no cargo uma avaliação sobre a repercussão dos atos

Publicado

em

A declaração em tom de recuo publicada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quinta-feira (9), fez parte de uma articulação entre o ex-presidente Michel Temer e Bolsonaro para diminuir os impactos dos discursos feitos pelo presidente no dia 7 de setembro.

A âncora da CNN Daniela Lima apurou a cronologia dos fatos que resultaram na publicação da nota e no diálogo cordial entre o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Bolsonaro.

Segundo a apuração, os acontecimentos que levaram ao recuo do presidente Jair Bolsonaro começaram há cerca de 15 dias, quando o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (Progressistas), fez um contato por telefone com Michel Temer, dizendo que gostaria que Temer se engajasse na explicação ao presidente sobre as possíveis consequências de um rompimento entre o Planalto e o Supremo.

Temer disse que estava à disposição, mas não considerou conveniente que ele procurasse o presidente. Ciro Nogueira avisou Bolsonaro, que começou a trocar mensagens com o ex-presidente, de forma que começaram a estreitar os laços.

Depois dos acontecimentos de 7 de setembro, Jair Bolsonaro ligou para Michel Temer e pediu para que o ex-presidente fizesse uma avaliação da repercussão dos atos. Temer perguntou a Bolsonaro se ele deveria responder como amigo, ex-presidente ou político.

A primeira opção foi a escolhida, e Temer afirmou que, em um primeiro momento, as pessoas poderiam até achar positiva a mobilização dos caminhoneiros, mas que inevitavelmente, quando começasse a faltar combustível e comida, com a já alta inflação, a conta cairia no colo de Bolsonaro.

Segundo aliados do ex-presidente, a franqueza da conversa foi o motivo de o presidente ter acatado as constatações de Temer, que ofereceu, já na ocasião, que poderia falar com o ministro do STF Alexandre de Moraes. Temer disse ainda que Bolsonaro precisaria fazer um gesto de recuo devido à dureza dos discursos feitos no 7 de setembro, o que foi concordado por Bolsonaro.

Na quarta-feira (8), as conversas persistiram. Temer ligou para Alexandre de Moraes e informou que estaria indo a Brasília na quinta-feira (9) e que o presidente estaria disposto a fazer um gesto de recuo.

Temer perguntou a Moraes quais eram os problemas da relação dos dois. O ministro disse que não havia nenhum problema pessoal contra o presidente, filhos e aliados, mas que haviam ações que chegavam no Supremo e que precisavam ser tratadas juridicamente.

Temer informou Bolsonaro sobre a conversa, já começando a redigir um esboço da nota que seria publicada pelo presidente. O texto, então, foi passado para o publicitário Elsinho Mouco, com quem Temer trabalha há mais de 15 anos, com objetivo de redigir uma versão menos formal do documento.

O ex-presidente  embarcou para Brasília em uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) para conversar com Bolsonaro em um almoço, onde entregou o texto ao presidente. Apenas ministros civis estiveram presentes durante a  conversa em que, segundo pessoas presentes na movimentação, houve ajustes feitos por Bolsonaro no texto.

Houve certa ansiedade por parte desses ministros para a publicação da declaração, exatamente por já terem prometido anteriormente um gesto de recuo de Bolsonaro que até então não havia acontecido.

Após a declaração já ter sido assinada pelo presidente, Michel Temer ligou para  Moraes. Durante a ligação, a conversa entre Bolsonaro e o ministro acontece em tom ameno, com o qual o Moaraes explicou novamente que não trata de problemas pessoais contra o presidente, e sim de trabalho.

Nesse momento, Bolsonaro avisou a Moraes que estaria publicando uma nota na qual iria reparar os excessos cometidos no dia 7 de setembro.

Sobre a declaração

Em dez pontos elencados, Bolsonaro afirmou que não teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes” e justifica que suas palavras “por vezes contundentes, decorreram do calor do momento”.

No entanto, reiterou críticas ao ministro Alexandre de Moraes, a quem responsabilizou pelas divergências entre os Poderes. “Boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news”, escreve o presidente.

Na sequência, o presidente Jair Bolsonaro cita “as qualidades como jurista e professor”, de Moraes, mas diz que “medidas judiciais serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais”.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Detran interdita a marginal da Via JK para corrida neste domingo (26)

Publicado

em

Por

Detran interdita a marginal da Via JK para corrida neste domingo (26)
Agência Brasília

Detran interdita a marginal da Via JK para corrida neste domingo (26)

Na manhã deste domingo (26), o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) vai interditar a marginal da Via JK, das 6h30 às 9h, em razão da corrida Flower Run , que será realizada na Orla da Ponte JK, com largada prevista para as 7h, em frente ao Bar Mormaii.

Os atletas percorrerão 5 km, seguindo pela Orla da Ponte JK, na contramão da marginal da via JK, via do SCES trecho 2 e Ciclovia do SCES trecho 2. As vias de acesso à corrida serão totalmente fechadas a partir das 6h30, permitindo o acesso somente aos atletas e organizadores do evento.

O Detran-DF implantará dois pontos de controle de trânsito (PCTran) no SCES Trecho 2: um na altura da alça de acesso à via JK e outro na altura do Clube de Golf. Além da sinalização dos trechos interditados, os agentes farão o controle do tráfego e orientarão os condutores a fim de dar fluidez ao trânsito sem comprometer a segurança viária.

The post Detran interdita a marginal da Via JK para corrida neste domingo (26) first appeared on GPS Brasília – Portal de Notícias do DF .

Fonte: Nacional

Comentários

Continue lendo

Brasil

Avião histórico da Segunda Guerra cai na Inglaterra e mata piloto

Publicado

em

Por

Avião histórico da Segunda Guerra cai na Inglaterra e mata piloto
ESTADÃO CONTEÚDO

Avião histórico da Segunda Guerra cai na Inglaterra e mata piloto

Um avião de caça Spitfire do período da Segunda Guerra Mundial caiu perto de uma base da Força Aérea Britânica, no leste da Inglaterra, neste sábado (25), matando o piloto, informou o Ministério da Defesa do Reino Unido. A pasta confirmou a morte de um piloto da Royal Air Force (RAF) “em um trágico acidente” que ocorreu próximo da base aérea de Coningsby.

Não houve informações imediatas sobre a causa do acidente. A base, a cerca de 230 km ao norte de Londres, abriga tanto jatos de combate modernos quanto o Battle of Britain Memorial Flight, uma coleção de aviões de caça e bombardeiros da época da Segunda Guerra que participam de shows aéreos e exibições comemorativas. Vários dos aviões deveriam realizar um espetáculo aéreo neste sábado no Lincolnshire Aviation Heritage Center, nas proximidades.

A Polícia de Lincolnshire disse que os serviços de emergência foram chamados à tarde após os relatos de que um avião havia caído em um campo em Coningsby. A força policial disse acreditar que havia apenas um ocupante e ninguém mais teria se envolvido no incidente.

O acidente ocorreu dias antes de aeronaves clássicas tomarem os céus para celebrar o 80º aniversário do Dia-D, a invasão aliada da Normandia em 6 de junho de 1944. Mais de 20 mil Spitfires foram construídos nos anos 1930 e 1940. O ágil e manobrável avião desempenhou um papel-chave na defesa do Reino Unido contra ataques da Luftwaffe alemã durante a Batalha da Grã-Bretanha em 1940.

Na época, o então primeiro-ministro britânico, Winston Churchill, prestou uma homenagem aos aviadores da batalha que se tornou famosa: “Nunca, no campo do conflito humano, tanto foi devido por tantos a tão poucos” . Atualmente, há apenas algumas dezenas de Spitfires em condições de voo, incluindo seis que pertencem ao Battle of Britain Memorial Flight. (Fonte: Associated Press)

The post Avião histórico da Segunda Guerra cai na Inglaterra e mata piloto first appeared on GPS Brasília – Portal de Notícias do DF .

Fonte: Nacional

Comentários

Continue lendo

Brasil

Pilotos da Haas vão largar dos boxes no GP de Mônaco da Fórmula 1

Publicado

em

Por

Pilotos da Haas vão largar dos boxes no GP de Mônaco da Fórmula 1
ESTADÃO CONTEÚDO

Pilotos da Haas vão largar dos boxes no GP de Mônaco da Fórmula 1

A equipe Haas foi reprovada na inspeção técnica da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), ao fim do treino classificatório do GP de Mônaco de Fórmula 1, neste sábado (25). A decisão fará os pilotos da equipe, o alemão Nico Hülkenberg e o dinamarquês Kevin Magnussen, largarem dos boxes no domingo (26).

De acordo com a FIA, havia irregularidades nas asas traseiras de ambos os carros do time americano. A Haas confirmou a constatação de uma “falha técnica” nos monopostos. Como consequência, a FIA desclassificou os dois pilotos no treino classificatório. Daí a necessidade de partirem dos boxes no GP disputado nas ruas de Montecarlo. Assim, Hülkenberg e Magnussen perderam o 12º e o 15º lugares obtidos no treino classificatório.

A punição favoreceu diretamente os rivais, que conquistaram até duas posições no grid deste domingo. O australiano Daniel Ricciardo, o canadense Lance Stroll e o espanhol Fernando Alonso galgaram uma colocação cada no grid , enquanto o americano Logan Sargeant, o mexicano Sergio Pérez, o finlandês Valtteri Bottas e o chinês Guanyu Zhou subiram dois postos.

O tradicional GP de Mônaco tem largada marcada para as 10h deste domingo. No “quintal de casa”, o monegasco Charles Leclerc quebrou a sequência de poles consecutivas de Max Verstappen e cravou a volta mais rápida do treino classificatório. O piloto da Ferrari revelou estar sentindo uma “sensação especial” e garantiu grandes coisas na corrida.

“Estou muito feliz com a volta, com a emoção lá no alto. A sensação é excelente, tudo muito especial. Posso conseguir grandes coisas e a vitória é o objetivo. Preciso de uma boa largada e quando fizermos isso, espero que Carlos Sainz possa me seguir. No passado não conseguimos isso, mas temos a certeza que somos um time mais forte” , afirmou.

Mencionado por Leclerc, Sainz largará na terceira posição, atrás também de Oscar Piastri, da McLaren. Max Verstappen sairá do sexto lugar, tendo os pilotos da Mercedes – George Russell e Lewis Hamilton , à sua frente.

“Agora eu sei, com mais experiência do que nunca, que a classificação por mais que ajude, não garante um triunfo. O cenário está perfeito, mas aconteça o que acontecer, precisamos trazer essa vitória para casa” , completou Leclerc, que teve o discurso otimista acompanhado por seu companheiro de equipe.

O espanhol revelou que a Ferrari jogará em equipe em Mônaco. “É Mônaco. Tudo pode acontecer e vamos dar o nosso melhor. A prioridade será vencer com Charles amanhã (domingo)” , disse.

“Acho que, no geral, foi uma melhoria para mim, já que estive sofrendo durante todo o fim de semana com a confiança para me sentir melhor dentro do carro. Então, no geral, dar o máximo e largar em terceiro é um passo na direção certa. Não estou totalmente feliz porque gostaria de estar brigando pela pole, mas Charles tem feito um trabalho incrível. O carro também esteve muito bom durante todo o fim de semana e ele conseguiu extrair o máximo, então estou feliz por ele” , disse.

The post Pilotos da Haas vão largar dos boxes no GP de Mônaco da Fórmula 1 first appeared on GPS Brasília – Portal de Notícias do DF .

Fonte: Nacional

Comentários

Continue lendo