Tiago diz que há vários convites, de partidos que querem um candidato com o seu perfil.

O presidente da Associação dos Cornos do Acre(Ascornacre), Tiago Farias, está decidido: vai disputar uma vaga de vereador em Rio Branco nas eleições de 2020. “Considerando a quantidade de cornos que existe na cidade, se todos forem fiéis o nosso candidato tem tudo para ser bem votado”, disse um membro do grupo nas redes sociais que reúne centenas de homens que já foram traídos e assumem esta condição sem cerimônia.

_______________

“Já está na hora (de sair candidato)”, diz Tiago, que, por questões pessoais, desistiu de disputar uma das 24 vagas na Assembléia Legislativa em 2018.

_______________

Tiago diz que há vários convites, de partidos que querem um candidato com o seu perfil. Mas ele ainda vai se decidir em qual legenda deverá se filiar nos próximos dias. “Esta decisão está amadurecendo. Estamos conversando”, relata.

Mas o foco na inclusão social é a proposta principal de Thiago, que pretende ouvir os associados e ampliar esse debate tão logo o calendário eleitoral permita.

“A idéia é trabalhar com inclusão social nos bairros, nas comunidades, tirando os jovens de uma situação de falta de oportunidades de uma profissão. Em cada bairro de Rio Branco precisa ter um núcleo de treinamentos para jovens e adolescentes. Isso na maioria das vezes usando as associação dos bairros como um suporte. Eu vejo a necessidade de termos um mandato capaz de tirar essas pessoas das drogas é do mundo do crime, dando oportunidades de uma profissão digna a eles”, diz.

Disse mais. “Pra nossa categoria o que falta é uma compreensão maior de todos, porque na maioria das vezes uma mulher ou um homem traído não tem um apoio psicológico para encarar os fatos, é preciso projetos voltados para esse sentido, criar uma casa de apoio ao homem é a mulher traída que precisa de uma orientação para não fazer muitas das vezes besteira, como matar a companheira, ou o companheiro, não bater na mulher ou no homem, ter de fato um amparo para nossa categoria”.

Comentários