Presídio Villa Busch vila localizado a cerca de 25km da capital de Pando, Cobija – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

O Ministério Público de Pando, através do promotor Juan Carlos Cuellar, informou aos meios de comunicação da fronteira, que a autoridade jurídica do Departamento, sentenciou a cumprir uma pena de 25 anos, ao apenado Joseph N. C. M., pelo delito de estupro de sua filha de 16 anos, onde já cumpre condenação no presídio de Villa Busch, localizado no interior de Cobija.

Segundo foi apurado, o Ministério Público durante audiência de juízo oral e contraditório, apresentou provas consistentes, com certificados médicos, psicológico e social e testemunhos, além de entrevistas policiais e outras provas, que determinaram a culpabilidade do acusado, resultando na condenação de mais 25 anos.

As investigações foram iniciadas em agosto de 2018, quando a mãe da jovem notou uma mudança no comportamento de sua filha, desde a última vez que foi visitar seu pai, que cumpre pena no presídio de Villa Busch.

Flagrante de crianças filhos de detentos que moram dentro do presídio voltando da aula – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

Ao ser indagada, revelou que foi abusada sexualmente e teria acontecido quando a ela visitava seu pai no presídio que fica distante cerca de 25km de Cobija, e teria aproveitado quando ambos estavam sozinhos para praticar o ato.

Em tempo, já foi registrado tempos atrás, que o presídio é uma bomba relógio que pode explodir a qualquer momento. Já foi registrado casos enfrentamento entre grupos rivais resultando em mortes, denuncias de maus tratos, entre outros casos que violam os direitos humanos.

Também já foi registrado que crianças e mulheres de detentos praticamente moram dentro do presídio, onde entram e saem a qualquer momento. Caso de abuso sexual como este denunciado pela mãe, foi o primeiro a ser relatado até o momento.

Comentários