Comarca do município e Brasiléia – Foto: Arquivo/oaltoacre

Depois do recesso do judiciário em todo o Brasil, as comarcas de Brasiléia, Epitaciolândia e demais do Estado do Acre, retornaram aos trabalhos a partir desta segunda-feira, dia 20 de janeiro.

Algumas audiências e julgamentos foram o carro chefe, onde casos de roubos, assaltos e homicídios, fez com que as Comarcas ficassem lotadas de parentes e advogados, além de promotores que buscavam fazer justiça.

O destaque ficou para um caso de roubo ocorrido em agosto de 2019, onde cinco réus foram levados até ao fórum Dr Evaldo de Abreu de Oliveira, onde souberam de suas penas que variaram entre 18, 22 e 26 anos de reclusão, além de multas.

Segundo foi informado, os advogados de defesa irão recorrer das sentenças anunciadas pelo Juiz de Direito, Doutor Clovis Lodi, titular da Comarcar. Para o representante do Ministério Público, Rafael Maciel da Silva, acredita que os trabalhos tenham alcançado uma pena justa pelo crime cometido.

Comarca de Epitaciolândia – Foto: Divulgação

Já na Comarca do município de Epitaciolândia dois réus foram julgados. Um crime ocorrido no mês de setembro de 2019, quando um homem de 67 anos de idade foi assassinado para ter sua aposentadoria roubada, além de outros objetos pessoais.

Dois dos envolvidos foram julgados e condenados a cumprir uma pena de 27 anos cada. O crime de latrocínio envolveu cinco pessoas na época.

Veja vídeo reportagem com Almir Andrade abaixo.

Comentários