Francisco de Assis Emídio Manchineri, 34 anos, morreu após colidir o barco em que estava com uma árvore. O acidente aconteu dia 28 de fevereiro no Rio Iaco, na Terra Indígena Mamoadate.
Testemunhas contam que Francisco e alguns amigos saíram da aldeia Santa Rosa de barco com o objetivo de caçar e pescar. Quando voltavam para casa acabaram colidindo o barco contra uma árvore que havia caído no rio. Francisco Manchineri não conseguiu pular do barco e acabou ficando preso junto a um galho. Os amigos da vítima ainda tentaram retirá-lo com vida, mas o homem ficou prensado entre o barco e a árvore.
A situação ficou ainda pior, pois o rio estava enchendo rapidamente. Desesperados os amigos de Francisco tentavam puxá-lo para o seco, mas não conseguiram e o indígena acabou sendo encoberto pelas águas.
Sem nada poder fazer, os amigos da vítimas apenas marcaram o local onde ficou o corpo de Francisco e avisaram as autoridades na cidade de Assis Brasil.
O prefeito do município, Antônio Barbosa, acionou o Corpo de Bombeiros do município vizinho de Epitaciolândia. Uma equipe foi destacada para o município de Assis Brasil com a missão de resgatar o corpo.
Para chegar no local onde a vítima estava foi necessário a utilização de três quadricículos, uma vez que o percurso até a margem do Rio Iaco é de 75 quilômetros em um dos piores ramais da região. A Prefeitura apoiou toda a logística mobilizando os veículos da Polícia Militar e Núcleo de Educação.
A operação foi comandada pelo sub-tenente Rebouças que coordenou com sucesso o resgate do corpo de Francisco Manchineri.

Comentários