fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Homem escreve pedido de socorro a funcionário de loja e é resgatado de sequestro no AC

Publicado

em

Homem escreveu pedido de socorro em nota fiscal de celular que foi obrigado a comprar em loja de departamentos da capital acreana. Atendente chamou a Polícia Militar, que foi até o local e prendeu dois dos integrantes da quadrilha.

A shadow of a hand holding a gun in his hand.

Por Alcinete Gadelha, g1 AC 

Um homem foi sequestrado na noite dessa quarta-feira (6) por um grupo de quatro criminosos, na região do Recanto dos Buritis, em Rio Branco. A vítima foi abordada por quatro criminosos e obrigada a sacar dinheiro em um caixa eletrônico, após isso, foi levada a uma loja de departamento para realizar a compra de um celular no valor de R$ 3 mil.

O homem só conseguiu escapar quando foi até o caixa da loja e escreveu que estava sendo vítima de um sequestro, segundo informações da Polícia Militar, que foi acionada e prendeu dois dos integrantes do grupo que seguiram para a loja com o homem.

De acordo com a polícia, o homem trafegava em um carro, quando foi abordado por quatro criminosos que estavam fortemente armados. Após renderem o trabalhador, passaram a andar com ele por vários lugares e o obrigaram a sacar a quantia de R$ 500.

Não satisfeitos, dois dos quatro seguiram com o sequestrado até uma loja de departamentos localizada na BR-364, no Bairro Portal Amazônia. No local, forçaram a vítima a comprar um celular e outros objetos que totalizaram a quantia de R$ 3 mil.

Ao passar no caixa para pagar as compras, a vítima escreveu um bilhete que dizia para funcionária que ele estava sendo sequestrado e que ela acionasse a polícia, que chegou ao local e prendeu os dois envolvidos. Um deles, segundo a PM, foi abordado no carro e outro que estava na loja com a vítima foi rendido pelo segurança.

Após a ação da PM, os dois monitorados foram presos pelos crimes de sequestro, extorsão e ameaça. Eles foram encaminhados para a Delegacia de Flagrantes (Defla), juntamente com a vítima e o veículo, para prestar esclarecimentos e confeccionarem o boletim de ocorrência.

Colaborou Dayane Leite, da Rede Amazônica Acre.

Comentários

Continue lendo

Acre

Quase 80% das famílias acreanas estavam endividadas em maio de 2024, diz pesquisa da Fecomércio e Data Control

Publicado

em

De acordo com pesquisa recente realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio-AC) e o Instituto Data Control, o maior endividamento dos acreanos diz respeito ao cartão de crédito, representando 72,5% dos endividados.

Segundo o CNC, o endividamento com o cheque especial terminou maio com 3,9%, sendo o menor índice desde 2010

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou dados que apontam que o nível de endividamento e inadimplência do consumidor apresentou mais uma elevação, sendo a maior desde maio de 2023, quando alcançou 78,3%.

No Acre, ao menos 90 mil famílias estavam endividadas durante maio, representando um índice de 77,8%. Das famílias endividadas no Acre, mais de 37 mil estão com dívidas em atraso, e 16 mil estão sem condições de pagar suas dívidas. O indicador é o menor desde novembro de 2023, quando atingiu 78,5% das famílias

Cheque especial

O Acre também tem seguido a tendência nacional em relação ao uso do cheque especial. Segundo o CNC, o endividamento com o cheque especial terminou maio com 3,9%, sendo o menor índice desde 2010.

No Estado, de acordo com pesquisa recente realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio-AC) e o Instituto Data Control, o maior endividamento dos acreanos diz respeito ao cartão de crédito, representando 72,5% dos endividados.

Segundo a pesquisa, endividamento não é sinônimo de inadimplência,pois as dívidas contraídas são pagas em até 30 dias, e não gera inadimplência com os credores.

Comentários

Continue lendo

Acre

Superintendente do Dnit apresenta projeto de reconstrução da BR-364 na Aleac

Publicado

em

“A meta é elevar o percentual de trechos em bom estado de conservação de 35% para 60% a 70% ainda este ano, com perspectivas de melhorias adicionais nos anos seguintes”

Foram discutidos os investimentos necessários para a manutenção e recuperação da BR-364, assim como os desafios relacionados aos custos do transporte rodoviário e à disponibilidade de recursos para financiar os projetos de infraestrutura viária na região – Fotos: Sérgio Vale

Andressa Oliveira

Na manhã desta quarta-feira (12), a Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) recebeu o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Ricardo Augusto, para uma apresentação sobre o projeto de reconstrução da BR-364. O convite partiu do deputado Pedro Longo (PDT), que destacou a importância estratégica da rodovia para a região.

Durante a apresentação, o presidente da Aleac, Luiz Gonzaga, agradeceu pela oportunidade, reconheceu o valor da BR-364 não apenas para a população do Juruá, mas para todo o estado do Acre. Ele ressaltou os avanços já realizados na recuperação da estrada e a importância do projeto de reconstrução, considerado um sonho acalentado há anos pelos acreanos.

O Superintendente do Dnit apresentou detalhes sobre o projeto de reconstrução, destacando os desafios enfrentados, especialmente no trecho entre Sena Madureira e Rio Liberdade. “Erosões e problemas estruturais têm sido obstáculos significativos nessa parte da rodovia, demandando cuidados especiais e investimentos substanciais para garantir a segurança e a viabilidade da via”.

Além disso, foram discutidos os investimentos necessários para a manutenção e recuperação da BR-364, assim como os desafios relacionados aos custos do transporte rodoviário e à disponibilidade de recursos para financiar os projetos de infraestrutura viária na região. O superintendente enfatizou a importância de uma gestão eficiente e de parcerias sólidas para enfrentar esses desafios e promover o desenvolvimento sustentável da região.

O presidente da Aleac, Luiz Gonzaga, agradeceu pela oportunidade, reconheceu o valor da BR-364 não apenas para a população do Juruá, mas para todo o estado do Acre

Ricardo Augusto destacou o compromisso do governo federal em melhorar as condições das rodovias brasileiras, citando o exemplo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que determinou que nenhum estado do país tivesse menos de 80% de suas rodovias classificadas como boas. No entanto, o Acre enfrenta desafios significativos nesse sentido, especialmente devido ao estado precário da BR-364, que coloca a região em último lugar nesse quesito.

“Para reverter essa situação, o governo federal se comprometeu a investir recursos substanciais na reconstrução e melhoria da BR-364”, disse Ricardo. O Superintendente anunciou também que serão destinados cerca de R$ 800 milhões para essas obras, o que representa um esforço significativo para elevar o índice de qualidade da rodovia. “A meta é elevar o percentual de trechos em bom estado de conservação de 35% para 60% a 70% ainda este ano, com perspectivas de melhorias adicionais nos anos seguintes”.

“Esses investimentos são fundamentais para garantir a segurança e a eficiência do transporte rodoviário no Acre, promovendo o desenvolvimento econômico e social da região. A população acreana aguarda com expectativa essas melhorias na infraestrutura viária, que terão impacto direto na qualidade de vida e na conectividade do estado com o restante do país”, pontuou o superintendente.

A apresentação do projeto contou com a presença de diversos deputados e deputadas, que tiraram dúvidas sobre o projeto, manifestaram apoio e se comprometeram a trabalhar em conjunto para garantir o sucesso da iniciativa.

Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) recebeu o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Ricardo Augusto, para uma apresentação sobre o projeto de reconstrução da BR-364.

Comentários

Continue lendo

Acre

Aleac realiza sessão solene em homenagem aos 55 anos do 7º Batalhão de Engenharia de Construção

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) realizou na manhã desta quinta-feira (13) sessão solene em comemoração aos 55 anos do 7º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC), fruto do requerimento Nº 60-2024 de autoria da Mesa Diretora com o objetivo de homenagear a data celebrada anualmente em 06 de junho.

A solenidade, que teve início às 10h, foi presidida pelo deputado Chico Viga (PDT), segundo-secretário da Mesa Diretora e foi bastante prestigiada por membros da corporação, e do alto comando como o tenente-coronel Abelardo Silva de Faria Filho, atual comandante do batalhão, o ex-comandante Ruiter Colin, além de militares homens e mulheres que dedicam suas carreiras ao batalhão e familiares.

Ao abrir a sessão e dar as boas-vindas aos presentes, o deputado Chico Viga falou da honra de celebrar a data e lembrou parte da história do 7º BEC, criado em 6 de junho de 1969, com sua primeira sede no Acre situada em Cruzeiro do Sul.

“Este Poder e seus 24 deputados reconhecem a inestimada contribuição do 7º Batalhão de Engenharia de Construção que, ao longo de mais de meio século de serviços prestados vem participando ativamente do Plano de Desenvolvimento Nacional, colaborando assim com a integração do Estado do Acre ao restante do país”, disse inicialmente.

Em seguida, o deputado lembrou a comunidade Santa Luzia, em Cruzeiro do Sul, construída pelo 7º BEC na década de 80. “Marcada pela chegada de imigrantes mineiros que tiveram que deixar seu estado de origem devido a uma grande enchente e vieram habitar o projeto de assentamento Santa Luzia que se tornou vila e hoje possui uma população e uma estrutura que superam a de vários municípios do Estado. Cito esse episódio com grande honra, pois tive a oportunidade de servir ao Exército Brasileiro naquela época, em 1984, quando o Exército teve uma significativa contribuição na construção da Vila Santa Luzia”, lembrou, destacando “a dedicação, coragem e comprometimento dos integrantes desse tradicional quartel de armas de engenharia do exército no exercício de suas funções”, parabenizou.

Homenagens e reconhecimento

Deputado Chico Viga e o tenente-coronel Abelardo Filho

A sessão solene também foi marcada por homenagens e discursos em reconhecimento às contribuições do batalhão para o desenvolvimento do Acre e para a integração da região amazônica ao restante do país.

O presidente do parlamento acreano, deputado Luiz Gonzaga (PSDB), mesmo não estando presente registrou: “O 7º BEC tem desempenhado um papel importante na infraestrutura do nosso estado, contribuindo significativamente para a construção de estradas, pontes e outras obras essenciais. Esses homens e mulheres são verdadeiros heróis, que se dedicam diariamente ao progresso e à segurança do nosso estado. A presença do 7º BEC no Acre é uma prova de que a engenharia militar vai além da construção, representando um compromisso contínuo com o desenvolvimento e o bem-estar da população acreana”, concluiu Gonzaga.

O comandante do 7º BEC, o tenente-coronel Abelardo Silva de Faria Filho fez a leitura de um breve histórico dos feitos do batalhão no Acre e enfatizou a gratidão da corporação pelo reconhecimento demonstrado pelo Poder Legislativo ao realizar a sessão solene.

“Na semana passada, 6 de junho, fez 55 anos de história aqui dentro do Estado do Acre e dentre esses feitos executados, feitos realizados, nós temos várias obras em contribuição para o desenvolvimento do nosso Estado. E essa sessão, ela vem  materializar,  concretizar para nós o reconhecimento do Estado do Acre para com o nosso batalhão. Com isso, a gente tem a certeza que o nosso batalhão está fazendo o nosso papel, tanto como o Exército Brasileiro, como instituição e contribuindo para o nosso processo de desenvolvimento regional”, comemorou.

Ao final da solenidade, foram entregues placas comemorativas e diplomas de reconhecimento aos integrantes do 7º BEC. A cerimônia encerrou com um sentimento de gratidão e respeito pelos serviços prestados pelo batalhão ao longo de mais de meio século de existência no Acre.

Texto: Lamlid Nobre e Mircleia Magalhães

Fotos: Sérgio Vale

Comentários

Continue lendo