Conecte-se conosco





Geral

Falta de doações impede distribuição do álcool gel produzido pela Ufac

“Nós produzimos na primeira onda da pandemia 3.500 kg de álcool em gel e cerca de 2.000 mil litros de álcool (70) líquido”, revelou o professor Dayan Marques.

Publicado

em

A equipe do projeto Mãos que Salvam do curso de Enfermagem da Universidade Federal do Acre (Ufac) tem capacidade de produção mensal de mil quilos de álcool gel, mas a falta de dinheiro para aquisição de embalagens e confecção dos rótulos impede que as doações cheguem aos órgãos públicos e entidades sociais.

Apesar da produção artesanal no laboratório do curso de Nutrição do campus de Rio Branco, a distribuição mensal tem sido destinada as instituições da área da Segurança Pública, as repartições da universidade pública, as escolas da rede pública e organizações não-governamentais cadastradas no projeto. “Nós produzimos na primeira onda da pandemia 3.500 kg de álcool em gel e cerca de 2.000 mil litros de álcool (70) líquido”, revelou o professor Dayan Marques.

Destacou que desde a chegada da pandemia do coronavírus no estado, os acadêmicos voluntários da Enfermagem produziram mais de cinco toneladas do produto. Com a chegada da segunda onda retomaram o projeto na segunda quinzena de maio deste ano, mas não estão conseguindo fazer a doação do excedente da produção artesanal de álcool gel por falta de embalagens. Esclareceu que a universidade pública fornece o álcool líquido e garante o pagamento da bolsa dos alunos da Enfermagem. “A única doação que recebemos foi o gel do Sindicato dos Bancários do Acre”, observou.

Diante do problema, explicou que toda a produção excedente está sendo estocada, porque não contam com os recursos para aquisição das embalagens e confecção gráfica dos rótulos, conforme recomendação da Vigilância Sanitária. “Estamos precisando de doações para retomada da distribuição do álcool gel e líquido”, revelou.

Com a chegada da pandemia ao estado, a UFAC prestou relevantes serviços a sociedade acreana, primeiro com a criação do Comitê de Monitoramento da Covid-19, segundo com o projeto de produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para garantir a proteção dos profissionais de saúde que estavam na linha de frente de combate da covid-19.

A constante falta de álcool 70 no mercado, levou os alunos da Enfermagem a criar o projeto Mãos que Salvam, com o objetivo de produzir álcool em gel no campos de Rio Branco da Ufac para ser doada aos órgãos públicos e entidades sociais.

Comentários

Em alta