O Governo do Estado do Acre segue firme no enfrentamento à criminalidade. Várias ações estão sendo executadas em locais estratégicos pelas forças policiais para salvaguardar a população. Em mais um esforço para assegurar a paz social, os poderes Legislativo e Judiciário uniram-se ao Executivo em uma grande força-tarefa para a garantia da lei e da ordem.

Em reunião realizada no palácio Rio Branco nesta terça-feira, 21, o presidente da Assembleia Legislativa e governador em exercício, Nicolau Júnior, debateu com o presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) e com a procuradora-chefe do Ministério Público do Acre (MPAC), Kátia Rejane, novas medidas que serão adotadas no combate à violência.

Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário estão unidos no enfrentamento à criminalidade Foto: Tiago Teles/MPAC

Ficou decidido que as três instituições trabalharão em conjunto na agilização de procedimentos judiciários para legitimar a atuação do Estado no enfrentamento à criminalidade. Houve ainda o alinhamento estratégico de ações para o fortalecimento da Segurança Pública.

“A união de todos os poderes demonstra que todos estão empenhados ao máximo para darmos as condições legais para que a Segurança Pública possa atuar em todo o Estado. Queremos dizer para a população acreana que estamos fazendo tudo que podemos para garantir mais segurança para os nossos cidadão e tenho certeza que conseguiremos”, afirmou o governador em exercício, Nicolau Júnior.

O encontro contou ainda com a participação do secretário de Estado da Casa Civil, Ribamar Trindade, do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública em exercício, Ricardo Brandão, do subcomandante da polícia Militar, coronel Luciano Dias, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Batista, diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária do Estado do Acre (Iapen) Lucas Gomes e o procurador Danilo Lovisaro.

Governo do Acre intensifica operações policiais no enfrentamento ao crime

Desde os recentes acontecimentos, o governo vem somando esforços com o objetivo de solucionar crimes e dar uma resposta à sociedade. Seis dos 26 detentos que fugiram do Complexo Penitenciário de Rio Branco já foram recapturados e um dos suspeitos na participação dos homicídios registrados na região da Transacreana está preso. Estes dois casos vêm sendo tratados com total prioridade pela Segurança Pública.

O Estado atua ainda na intensificação de operações e barreiras policiais em locais estratégicos de Rio Branco e nas principais rodovias que cortam o Acre. A polícia Militar intensificará sua presença nas ruas com a presença dos novos 250 policiais convocados no anterior. Além disso, agentes de folga estão em sobreaviso.

O governo estadual já solicitou o apoio da União por meio de reforços de suas instituições, entre elas, Exército e Polícia Federal. Em Plácido de Castro, militares da Força Nacional de Segurança estão empenhados no combate aos ilícitos transfronteiriços.

Todos os presídios acreanos passarão por uma minuciosa revista em suas estruturas, bem como os detentos. O objetivo é identificar pontos vulneráveis para possíveis fugas e apreender materiais ilegais, como armas, aparelhos telefônicos e armas letais.

Comentários