fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Ex-ajudante de ordens de Bolsonaro depõe novamente na Polícia Federal

Publicado

em

Mauro Cid será questionado sobre mensagens com teor golpista

Presidente Jair Bolsonaro e seu então ajudante de ordens, Mauro Cid
18/06/2019
REUTERS/Adriano Machado

O ex-ajudante de ordens do então presidente Jair Bolsonaro tenente-coronel Mauro Cid prestará, a partir das 15h desta sexta-feira (30), depoimento à Polícia Federal. Preso desde o dia 3 de maio, o militar será questionado sobre as mensagens e documentos com teor golpista encontrados em seu celular.

A prisão de Mauro Cid, no entanto, se deve a outra investigação: a falsificação da carteira de vacinação dele e do ex-presidente da República, além de familiares seus e de Bolsonaro.

Já o depoimento de hoje está no âmbito do inquérito aberto para investigar a tentativa de golpe ocorrida em 8 de janeiro, quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas por apoiadores do ex-presidente, inconformados com sua derrota nas eleições presidenciais de outubro.

As mensagens encontradas pela PF no celular de Mauro Cid foram tornadas públicas pelo ministro Alexandre de Moraes. Elas apontam para a elaboração de um plano de golpe com decretação de estado de sítio, suspensão da atual ordem constitucional, possível afastamento de ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a convocação de novas eleições.

Havia também diálogos com outros militares da ativa, nos quais eram apresentadas supostas justificativas para um possível golpe.

Relatório da PF

Relatório de investigação produzido pela Polícia Federal informa que as mensagens mostram Cid reunindo documentos para dar suporte jurídico à execução de um golpe de Estado. Nelas, o militar teria compartilhado um documento com instruções para declaração de Estado de Sítio diante de “decisões inconstitucionais do STF”.

“O investigado compilou estudos que tratam da atuação das Forças Armadas para Garantia dos Poderes Constitucionais e GLO. Os documentos tratam da possibilidade do emprego das Forças Armadas, em caráter excepcional, destinado a assegurar o funcionamento independente e harmônico dos Poderes da União, por meio de determinação do Presidente da República”, diz o relatório.

Os documentos mostram também um diálogo entre Mauro Cid e o coronel do Exército Jean Lawand, no dia 1° de dezembro do ano passado.

“Cidão, pelo amor de Deus, faz alguma coisa. Convence ele a fazer. Ele não pode recuar agora. Ele não tem nada a perder. Ele vai ser preso. O presidente [Bolsonaro] vai ser preso. E, pior: na Papuda”, escreveu Lawand.

Em seguida, Cid respondeu: “Mas, o PR não pode dar uma ordem se ele não confia no ACE [Alto Comando do Exército]”.

Outro lado

Em diversas oportunidades, a defesa de Mauro Cid tem dito que “as manifestações defensivas” serão feitas somente no processo em andamento no STF.

Agência Brasil tentou contato com os advogados, para falarem especificamente sobre o depoimento de hoje, mas até o fechamento da matéria não obteve retorno.

Edição: Denise Griesinger

Comentários

Geral

Segurança Pública prende passageiro de veículo com mandado de prisão em Senador Guiomard

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp) por meio do Grupo Especial em Fronteira (Gefron) em parceria com Polícia Civil prendeu neste domingo, 25, passageiro de veículo com mandado de prisão em uma abordagem de rotina no Posto de Fiscalização do Gefron, em Senador Guiomard.

A ação que faz parte da Operação Hórus do Programa Guardiões das Fronteiras do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), tem como objetivo medidas preventivas e ostensivas contra crimes em regiões fronteiriças.

A prisão aconteceu quando a guarnição verificava as identidades dos passageiros de um transporte coletivo intermunicipal, descobrindo-se que havia um passageiro com um mandado de prisão expedido pela Vara Única Criminal de Bujari.

A ação integrada com a Polícia Civil do Acre resultou em uma prisão com mandado de prisão cumprido.

Comentários

Continue lendo

Geral

PM prende dupla por corrupção de menores e apreende arma em Porto Acre

Publicado

em

A Polícia Militar do Acre (PMAC), por meio do 3º Batalhão, apreendeu uma arma de fogo e um simulacro de pistola na noite deste sábado, 24, na Vila do Incra, município de Porto Acre. Dois homens foram presos.

A guarnição realizava o patrulhamento quando avistou quatro pessoas fazendo o uso de entorpecentes no interior de um comércio abandonado. Feita abordagem, constataram que se tratava de dois homens, ambos de 18 anos, e de dois adolescentes, de 15 e 16.

Após buscas no local, foi encontrada uma escopeta de fabricação artesanal, calibre .28, e um simulacro tipo pistola, cor preta, além de duas munições.

Os dois indivíduos foram presos e, juntamente com os dois menores e os itens apreendidos, bem como os resquícios da droga (aparentando ser maconha) que estava sendo usada, conduzidos à Delegacia de Flagrantes (Defla), para os procedimentos legais.

Comentários

Continue lendo

Geral

Após assalto homem pula no Rio Acre acaba preso pela Polícia Boliviana e entregue ao Brasil

Publicado

em

Uma ação integrada neste sábado, 21, resultou na prisão de um homem suspeito de participar de vários roubos na região inclusive um roubou a uma loja que vende celulares na cidade de Epitaciolândia. A prisão ocorreu no bairro Mapajo, na cidade de Cobija-BO.

O homem de 29 anos, identificado pelas iniciais A.J.R.J., de nacionalidade brasileira, cometeu um roubo – crime conhecido popularmente como assalto, momentos em que passava uma viatura policial que, após avistar os policiais, o individuo empreendeu fuga pulando dentro do rio Acre e fugiu para o território Boliviano e em seguida a Polícia Boliviana foi acionada.

Os policiais brasileiros informaram as características do infrator e os militares intensificaram o patrulhamento e localizaram o acusado. O armamento usado no delito não foi localizado, segundo o delinquente, após pular no rio a arma teria caído.

Diante dos fatos, as autoridades do país vizinho protocolaram a extradição do país e os entregaram na ponte que liga Epitaciolândia à Cobija.

O mesmo aguarda sua transferência para o presídio na capital acreana já que existia um mandado de prisão em seu desfavor.

Comentários

Continue lendo






Em alta