Conecte-se conosco

Cotidiano

Espanha goleia por 7 a 0 em sua estreia na Copa do Catar Costa Rica não viu a cor da bola no Estádio Al Thumama

Publicado

em

A Espanha passeou em sua estreia na Copa do Catar e goleou a Costa Rica por 7 a 0, na tarde desta quinta-feira (23) no Estádio Al Thumama, pela primeira rodada do Grupo E da competição.

Foi um duelo desigual. A juventude espanhola contra os veteranos costarriquenhos, com vários jogadores que participaram da Copa de 2014 (Brasil). Se a capacidade de renovação da Espanha impressiona, o ritmo que os comandados de Luís Enrique colocaram em campo também não passou despercebido. Aliás, com apenas meia hora de partida, o placar já indicava 3 a 0.

Aos 8 minutos, Asensio teve a primeira chance clara de gol, arriscando da meia-lua da grande área, com a bola raspando a trave de Keylor Navas, goleiro remanescente de 2014. Aos 10, não houve jeito. Fazendo a bola rolar de pé em pé, Gavi tocou para Dani Olmo, que, diante de Navas, fez 1 a 0. A posse de bola da Espanha já chegava a 79% naquele momento de domínio absoluto.

Aos 20 minutos, Jordi Alba cruzou rasteiro para a área, Marco Asensio pegou de primeira, Navas saltou, tocou na bola, mas não o suficiente para evitar o segundo gol espanhol. Os costarriquenhos estavam nocauteados.

O ritmo alucinante ainda gerou um pênalti para a Espanha aos 29 minutos, quando Jordi Alba foi derrubado na área. Ferran Torres foi para a cobrança, deslocou Navas, bola para um lado, goleiro para o outro: 3 a 0.

Tamanha vantagem fez a garotada espanhola utilizar o famoso jogo de toques curtos, o tiki-taka, que celebrizou a seleção campeã mundial em 2010. Assim, além de colocar a Costa Rica na roda, aumentava a posse de bola e fazia o tempo passar mais rápido. Em 45 minutos, a Espanha fazia o mais belo jogo do Mundial, enquanto o time costarriquenho, em momento algum, achou uma forma de aprimorar a marcação e tomar a bola.

Na etapa final, Asensio continuou mandando no ataque. Aos 2 minutos, apareceu livre na intermediária e chutou forte, mas a bola subiu demais. Aos 8 minutos, Ferran Torres recebeu na área, enfrentou o zagueiro, esperou que Navas saísse aos seus pés e chutou rasteiro por baixo do corpo do goleirão. 4 a 0. Virou goleada!

Com a imensa vantagem, o técnico Luís Enrique começou a modificar o time e colocou os reservas, jogadores ainda mais jovens que os titulares. O ritmo do jogo não diminuiu e a qualidade de toque de bola continuou a mesma. Aos 29 minutos, enfim, Morata levantou a bola para a entrada da grande área, o garoto Gavi, de 18 anos, pegou de primeira, a bola pegou no pé da trave e entrou. 5 a 0! O astro do Barcelona mostrou durante a partida porque seu passe vale mais de R$ 5 bilhões.

Aos 44 minutos do 2º tempo, Williams fez o cruzamento para a área, Keylor Navas deu rebote para frente, como não se pode fazer, e Soler apareceu para fazer 6 a 0!

Para quem queria ainda mais. Álvaro Morata triangulou e apareceu na frente do gol, atirou firme e deu números finais ao massacre de Doha. 7 a 0. Os espanhóis faziam sua maior goleada em Copas do Mundo, superando os 6 a 1 sobre a Bulgária, em 1998.

Na próxima rodada do Grupo E, no domingo (27), enquanto a Espanha joga com os desesperados alemães, a Costa Rica tenta se recuperar diante do surpreendente Japão.

 

Comentários

Cotidiano

Casemiro critica quem celebrou lesão de Neymar: ‘Sem educação e sem caráter’

Publicado

em

Volante disse também que o atacante, que está fora das duas próximas partidas da Copa, é um dos melhores jogadores do mundo

O volante Casemiro afirmou neste sábado (26) que pessoas que desejam o mal de outra “não têm educação nem caráter”. A afirmação veio após o jogador da seleção brasileira ser questionado sobre diversas manifestações nas redes sociais de pessoas que vibraram com a lesão sofrida pelo atacante Neymar, que torceu o tornozelo na partida de estreia do Brasil na Copa do Mundo.

Devido à entorse, o jogador do Paris Saint-Germain está fora da partida diante da Suíça, na segunda-feira, e, provavelmente, contra Camarões também.

Casemiro lamentou a contusão e afirmou que, apesar de o Brasil ter muitos bons jogadores, nenhum tem o nível de Neymar.

“Ele é um dos melhores jogadores do mundo e infelizmente não estará no próximo jogo. Temos jogadores de qualidade, mas, comparando-os com Neymar, é difícil encontrar alguém do nível dele”, disse o volante.

Na sexta-feira (25), o atacante Raphinha compartilhou um post em suas redes sociais em que criticava a atitude de brasileiros que torcem contra Neymar e que comemoram a lesão do jogador. Neste sábado, Casemiro foi indagado sobre o assunto. Primeiro, disse não ter visto as manifestações contrárias. Depois destacou que também se incomoda com isso.

Casemiro reforçou as críticas dos companheiros do atacante. “A mim incomoda também, claro, principalmente contra um companheiro do meu time. A gente vive num mundo em que existem pessoas boas e ruins. A partir do momento que uma pessoa deseja o mal da outra, e não falo nem sobre ser o Neymar, ela não tem educação, não tem caráter”, afirmou, em coletiva no CT da seleção brasileira, em Doha, no Catar.

O Brasil, um dos favoritos ao título, treinou neste sábado com os portões fechados para o confronto com a Suíça, segunda-feira (28), no qual pode garantir a classificação antecipada para as oitavas de final desde que vença e Camarões não vença a Sérvia no mesmo dia.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Messi marca, Argentina supera México e segue viva na Copa do Mundo

Publicado

em

OGol

A Argentina segue viva na Copa do Mundo do Catar. Com muito drama, o time conseguiu vencer o México por 2 a 0, com belos gols de Lionel Messi e Enzo Fernández, em uma partida marcada pela entrega dos jogadores e pouca inspiração no ataque.

Com a vitória, os argentinos sobem para a segunda posição do Grupo C, com três pontos, e dependem só de si para garantir a classificação para as oitavas de final. No dia 30 de novembro, a Argentina enfrenta a Polônia às 16h. O México cai para a última colocação do grupo, com um ponto, mas ainda pode se classificar, com uma vitória contra a Arábia Saudita e uma derrota da Polônia.

Faltou futebol

A partida era de Copa de Mundo, mas o estádio tinha um clima de Libertadores, com as duas torcidas cantando muito. Dentro de campo, o jogo era truncado, com uma disputa intensa pela bola no meio-campo. Com vinte minutos jogados, nenhum dos times tinha acertado o alvo na primeira etapa.

O jogo manteve esse ritmo por grande parte do primeiro tempo. Argentina e México se entregavam muito na marcação, mas mostravam pouco repertório no campo de ataque. Assim como seus companheiros de ataque, Messi tocava pouco na bola.

A primeira finalização no alvo veio aos 33 minutos. Messi tentou surpreender Ochoa e bateu falta lateral direto para o gol. O goleiro mexicano estava atento e conseguiu a defesa.

A melhor oportunidade do primeira etapa veio em outra cobrança de falta, mas dessa vez para o México. Da entrada, Vega bateu bem na bola, mas a defesa de Martínez foi melhor. O goleiro argentino voou e encaixou a bola.

Messi e Enzo Fernandez decidem jogo para a Argentina

Os primeiros minutos da segunda etapa mostraram o mesmo padrão do primeiro tempo, com os dois times sem conseguir trocar passes e com pouca inspiração no ataque. Aos seis minutos, Messi teve uma falta para bater da entrada da área, mas mandou longe do gol.

Messi buscou mais o jogo no segundo tempo, e aos 18 minutos, foi recompensado. O camisa 10 recebeu na frente da área e bateu rasteiro, no cantinho, sem chances para Ochoa. Gol do alívio argentino, pelos pés de seu maior craque.

A Seleção Argentina ficou mais confortável com o gol marcado e jogou toda a responsabilidade para o México. Tata Martino fez mudanças no ataque, mas a Seleção Mexicana não levava perigo ao gol de Martínez.

Nos minutos finais, o gol para assegurar a vitória. Após jogada ensaiada em cobrança de escanteio, Enzo Fernandez dominou, invadiu a área e bateu no ângulo, para marcar um golaço. 2 a 0 Argentina, mais viva do que nunca na Copa do Mundo.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Mbappé decide, França vence Dinamarca e garante vaga nas oitavas da Copa

Publicado

em

Por OGol

Em um grande jogo, a França venceu a Dinamarca por 2 a 1, pela segunda rodada do Grupo D da Copa do Mundo, e garantiu uma vaga nas oitavas de final. Mbappé foi o destaque da seleção francesa, marcando os dois gols da vitória.

Agora com seis pontos, os franceses precisam apenas de um empate contra a Tunísia para garantir a primeira colocação do grupo. A partida ocorre no dia 30 de novembro, às 12h. No mesmo dia e horário, a Dinamarca enfrenta a Austrália e precisa vencer o jogo para se classificar.

França é melhor, mas não marca

As duas Seleções criaram poucas oportunidades no começo do primeiro tempo. A França tentava levar vantagem nos duelos individuais, com Dembelé e Mbappé pelos lados, mas não finalizava com perigo, enquanto a Dinamarca buscava impor seu ritmo no jogo com o controle da posse de bola.

A primeira chance de perigo da partida veio aos vinte minutos. Demeblé fez boa jogada individual pelo lado direito e cruzou na área. Rabiot se antecipou a marcação e mandou um foguete de cabeça. Schmeichel espalmou e a defesa afastou o perigo.

Aos 29, a França assustou a Dinamarca mais uma vez. Mbappé fez fila na defesa e cruzou na área. Koundé apareceu no ataque, dominou com estilo e bateu para o gol.  A bola tinha a direção do gol, mas Hojbjerg fez o bloqueio e salvou a Dinamarca.

Acuada, a Dinamarca finalizou pela primeira vez aos 35. Cornelius recebeu em velocidade no contra-ataque, e finalizou para fora com perigo, a esquerda do goleiro Lloris. Quatro minutos depois, a França respondeu. Dembelé ganhou da marcação e cruzou rasteiro na área. Mbappé entrou livre para finalizar, mas pegou mal e mandou por cima do gol.

Mbappé faz dois e França vence

Mbappé foi o responsável pela primeira chance real de gol do segundo tempo. O camisa 10 dominou no meio-campo, girou sobre a marcação e partiu em velocidade. De perna esquerda, ele bateu forte, mas Schmeichel estava bem posicionado e fez a defesa.

Aos 15, Mbappé teve outra oportunidade, e dessa vez não desperdiçou. Ele iniciou a jogada no meio-campo, arrancou e tocou para Theo Hernandez. O lateral devolveu para Mbappé, que de primeira, mandou a bola para o fundo do gol.

A resposta da Dinamarca foi rápida. Aos 22 minutos, Eriksen cobrou escanteio, e Andersen desviou na primeira trave. A defesa da França falhou, e Christensen apareceu livre para mandar de cabeça para o gol. Tudo igual.

Depois do empate, o jogo melhorou. As duas seleções partiram para o ataque e tiveram ótimas chances de marcar, mas a bola não entrou. Até que aos 40 minutos, a França partiu para o ataque pela direita. Griezmann recebeu de Coman e cruzou na medida para Mbappé, que completou de primeira e fez o segundo da França.

Os dinamarqueses tentaram pressionar pelo gol de empate, mas não conseguiram marcar. Melhor para a França, que venceu por 2 a 1, e garantiu sua vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Comentários

Continue lendo

Em alta