Investigadores da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa – DHPP, da Polícia Civil acreana, prenderam nas primeiras horas da manhã deste sábado, 29, dois homens acusados de participar da morte de Jordan Israel da Silva, 32 anos, morto carbonizado dentro da sua residência. Crime ocorrido no ano de 2018 no Ramal da Usina, bairro Belo Jardim III.

A dupla foi presa no mesmo bairro onde ocorreu o crime por força de mandado de prisão preventiva.

De acordo com as investigações, a dupla, em companhia de outras pessoas, incendiou a casa onde Jordan da Silva morava. A motivação para o homicídio seria vingança, já que a vítima era suspeita de ser o autor da morte de um homem morador do mesmo bairro.
Segundo o Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar, no dia dos fatos, cerca de 10 pessoas invadiram a casa onde Jordan da Silva morava e após rende-lo e amarra-lo o grupo incendiou o imóvel e a vitima morreu carbonizada. A Polícia Civil deu inicio as investigações e chegou a prender de forma temporária um dos autores, que foi liberado dias depois.

Com as investigações em curso foi possível comprovar a participação da dupla na ação criminosa que teve o mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça acreana.
A dupla foi encaminhada para a sede da DHPP onde após os procedimentos legais foram encaminhados para o Complexo Penitenciário de Rio Branco.

Comentários