fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Dra Michelle apresenta Indicação para instalação do Caps Infantil no Acre e destaca: “autismo não é doença, é uma condição”

Publicado

em

Na sessão solene em alusão ao Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, realizada nesta segunda-feira (03) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a deputada Dra. Michelle Melo (PDT) chamou a atenção para a necessidade de que o máximo de informações sobre o espectro sejam difundidas para que os preconceitos sejam evitados e, dessa forma, a sociedade compreenda melhor como lidar com a situação: “não é doença, é uma condição”.

“Conscientizar sobre o autismo para que a informação passe a ter o poder de evitar mais preconceito e mais discriminação. Não há porque fazer discriminação e nem preconceito em relação a essa neurodiversidade, assim como as demais que existem entre nós, porque não são doenças, mas condição. Uma diversidade da mente humana. “, disse a deputada que também é médica.

Para Dra. Michelle é importante que o autismo não seja tratado como doença para que seja dada a devida atenção integral às pessoas nessa condição, conforme a Constituição de 1988 e a Lei Estadual de proteção aos direitos dos autistas que lhes garantam qualidade de vida.

“Trata-se de um cidadão integral com necessidade de atenção integral que vai desde a saúde – diagnóstico, tratamento e terapias -, à educação – no ensino regular e não especial – e ao desenvolvimento de suas capacidades profissionais. Eles não são diferentes, são diversos. Há uma diversificação no modo de pensar por isso eles devem e tem o direito de estarem inclusos na nossa sociedade. “, frisou.

Quando vereadora de Rio Branco, a deputada Dra. Michelle Melo destinou emenda parlamentar no valor de R$ 50 mil para a Associação Família Azul do Acre (Afac) promover ações e atividades para o atendimento aos associados. ” O meu compromisso com a neurodiversidade não é de agora. Eu tenho filhos neurodivergentes com altas habilidade, déficit de atenção e hiperatividade. E essa emenda pode parecer pouco, é uma pequena contribuição, mas é um sinal do meu compromisso.”, ressaltou.

De acordo com dados apresentados pela deputada durante a sessão, no mundo há uma prevalência de espectro autista estimado em um caso em cada 100 crianças. No Brasil, a prevalência é de cerca de 2 milhões de autistas e, no Acre, segundo levantamento da Associação Família Azul do Acre (AFAC), são 20 mil casos de Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Líder do governo na Aleac, Dra Michelle Informou que na Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) existe um grupo condutor com participação da sociedade civil organizada, formadores opinião, familiares, profissionais da saúde, da educação, da assistência social. “O governador Gladson Cameli refez algumas modificações na política estadual para garantir que seja transversal. No Acre, nós temos o CER [Centro Especializado em Reabilitação] que realiza um trabalho multidisciplinar de excelência e já atendeu mais de 40 mil pessoas e tem mais de 900 ativos cadastrados.É pouco e precisamos de mais. Geralmente são dois os locais onde podem ser tratadas as crianças com autismo. Além do CER, o Caps [Centro de Atenção Psicossocial] Infantil e eu aproveito a oportunidade para apresentar uma Indicação para instalação do Caps Infantil no nosso estado que possa compor a rede de atenção para ajudar no apoio e, assim, impactar na vida dessas crianças e de suas famílias. “, concluiu.

Comentários

Continue lendo

Geral

Duas armas de fogo e munições são apreendidas no bairro Taquari

Publicado

em

Duas armas de fogo foram apreendidas no Taquari na tarde de quarta-feira, 24, por militares do 2° Batalhão, durante a ação dois envolvidos foram conduzidos um homem foi preso e um menor apreendido.

Uma guarnição fazia patrulhamento no bairro quando recebeu informações de outra equipe policial de que dois indivíduos poderiam estar portando armas de fogo, e indicaram o endereço, os militares fizeram o deslocamento até o local, de longe a guarnição avistou os dois suspeitos que ainda tentaram se evadir, correndo para um terreno baldio tentando se esconder, mas foram abordados, após consulta nominal foi descoberto que um dos indivíduos era menor, com eles foram encontradas as duas armas de fogo (uma submetralhadora e um armamento adaptado para uso de calibre.22).

Os militares encaminharam os envolvidos à Delegacia de Flagrantes (DEFLA) para que fossem tomadas as medidas cabíveis.

Comentários

Continue lendo

Geral

Polícia Penal do Acre dá instruções em curso de formação de cabo do Exército Brasileiro

Publicado

em

Os 29 alunos aspirantes a cabo receberam instruções em instrumento de menor potencial ofensivo, atendimento pré-hospitalar (APH) em combate, noções de operações com cães e segurança penitenciária.

Polícia Penal dá instruções em curso de cabo do Exército Brasileiro. Foto: Antonio Moura/Iapen.

As forças especializadas da Polícia Penal ministraram um módulo do curso de formação de cabo do Exército Brasileiro do 7º Batalhão de Engenharia e Construção Barão do Rio Branco. Participaram como instrutores os policiais da Divisão Penitenciária de Operações Especiais (DPOE), Divisão do Serviço de Operações e Escolta (DSOE) e Divisão de Operações com Cães (DOC). O curso teve duração de três dias. Iniciou no dia 19, sexta-feira, continuou na segunda-feira, 22, e finalizou na terça-feira, 23.

O aluno de Formação de Cabo do Exército Brasileiro, Richard Rodrigues, explica que achou muito importante todas as instruções que recebeu, mas a que mais lhe chamou a atenção foi a de atendimento pré-hospitalar (APH) em combate: “Um ponto também muito importante que eu achei na instrução foi o uso de torniquete, porque, até então, na minha vida, eu nunca tinha tido a experiência de aprender como utilizar um torniquete. E foi aqui que eu aprendi como transportar um ferido, muito importante para minha vida militar e também para minha vida pessoal, em caso de algum acidente”.

Alunos aspirantes a cabo recebem instruções de forças especializadas da Polícia Penal. Foto: Antonio Moura/Iapen.

O chefe do Departamento de Operações Penitenciárias, Caio Borges Vilela, explica como funciona essa parceria: “A instrução para o curso de formação de cabos do 7º Batalhão de Engenharia e Construção Barão do Rio Branco, o 7º BEC, é uma parceria que existe já desde 2018. São 29 alunos buscando esse conhecimento. E é de grande valia para o sistema, porque o objetivo da instrução é prepará-los caso seja preciso instalar a GLO, a Garantia da Lei e da Ordem, que é quando o Exército toma de conta de algumas ações no estado. Então, essa parceria é importante, para que se acontecer algo dessa forma, eles estejam preparados para atuar dentro dos presídios e nos auxiliar aí nessa missão”.

Polícia Penal dá instrução para aspirantes a Cabo do 7º Batalhão de Engenharia e Construção Barão do Rio Branco. Foto: Antonio Moura/Iapen.

Nos três dias de curso, os 29 alunos aspirantes a cabo receberam instruções em instrumento de menor potencial ofensivo, atendimento pré-hospitalar (APH) em combate, noções de operações com cães e segurança penitenciária.

Instrução da Polícia Penal para aspirantes a cabo do Exército Brasileiro. Foto: Lucas Manoel/Iapen.

O chefe da Divisão de Operações com Cães (DOC), James dos Santos, instruiu os aspirantes sobre o uso dos cães em operações: “A gente está passando para eles um pouco da dinâmica que a Divisão de Operações com cães trabalha dentro das unidades prisionais, o emprego dos cães dentro desse corredor de segurança”.

Curso de Formação de Cabo do Exército Brasileiro, com instrução da Polícia Penal. Foto: Antonio Moura/Iapen.

O chefe da Divisão Penitenciária de Operações Especiais (DPOE), William Monteiro da Silva, um dos instrutores do curso, falou sobre as atividades que foram realizadas durante sua aula com os alunos: “Hoje estamos com o CFC, Curso de Formação de Cabos. Passamos o dia aplicando e mostrando, ensinando várias técnicas de revista, buscas pessoais, mostrando as diversas estruturas dos pavilhões que as nossas unidades dispõem. Esse treinamento é de essencial importância, pois futuramente podemos estar atuando junto com eles, como já aconteceu em 2019 na GLO”.

O coordenador de Operações e Treinamento do DSOE, Wendel Silva, e instrutor de APH falou sobre os procedimentos ensinados no curso de formação: “Nós estamos aqui com os guerreiros do curso de cabo do Exército e estamos passando para eles algumas técnicas de aplicação de torniquete e apresentando também o plano de evacuação. Esses dois protocolos que estamos passando para eles podem ser usados tanto na vida operacional, na vida laboral, como também na vida particular. É um conhecimento de suma importância que estamos repassando ao Exército Brasileiro”.

Instrução de APH durante curso de formação de cabo do Exército Brasileiro. Foto: Lucas Manoel/Iapen.

Comentários

Continue lendo

Geral

Mulher com mais de 40 pacotes de cocaína é presa em Sana Madureira

Publicado

em

A mulher recebeu voz de prisão e foi encaminhada para a Unidade de Segurança Pública de Sena para os procedimentos de praxe.

Uma ocorrência de tráfico de drogas foi registrada na tarde desta terça-feira (23) em Sena Madureira, interior do Acre. O caso se deu na Rua Enertina Souza Chaves, bairro Ana Vieira, e resultou na prisão em flagrante de uma mulher de 35 anos.

Conforme a capitã Ivanise Pontes, comandante do 8º BPM, o serviço de inteligência levantou informações sobre tal prática no referido endereço.

Ao chegar lá, mediante autorização expressiva do proprietário da casa, entraram no quintal e encontraram 44 pacotes de cocaína. Além disso, identificaram a proprietária da droga.

Em face do exposto, a mulher recebeu voz de prisão e foi encaminhada para a Unidade de Segurança Pública de Sena para os procedimentos de praxe.

Comentários

Continue lendo