Conecte-se conosco





Extra

Confronto entre policiais do Gefron e faccionados na madrugada registra dois óbitos e dois feridos

Publicado

em

Baleados foram levados para o hospital, onde dois não resistiram, um ficou em estado grave e outro se encontra fora de perigo de morte.

Por volta das 1h30 da madrugada desta sexta-feira, dia 2, homens do Grupo Especial de Fronteira – Gefron, foram averiguar uma denuncia de pessoas que estariam tirando o sossego de moradores do Bairro José Peixoto, localizado atrás do hospital regional Raimundo Chaar, na parte alta de Brasiléia.

Álvaro Praxedes Santana (16) e Vicente Ferreira dos Santos (19), não resistiram aos ferimentos.

Os suspeitos estariam circulando pelo bairro e proximidades de uma olaria armados,  consumindo e comercializando drogas nas redondezas, levando medo aos moradores do bairro e redondeza.

Para não chamar atenção no bairro, os policiais realizaram uma incursão em um carro descaracterizado e em dado momento, surgiram vários indivíduos armados com revolveres, facões e passaram a apontar contra o veículo. Ao receberam ordem de prisão, os mesmos efetuaram vários disparos.

Foi quando os policiais revidaram contra os bandidos, ferindo quatro e o restante fugiram por dentro do mato tomando rumo ignorado. Os feridos foram socorridos por ambulâncias ao hospital sendo que dois não resistiram aos ferimentos, morrendo no hospital quando recebiam os primeiros socorros.

Álvaro Praxedes Santana (16) e Vicente Ferreira dos Santos (19), não resistiram aos ferimentos e morreram, um terceiro ficou gravemente ferido e seus estado de saúde foi considerado crítico. Já o quarto ferido, um menor de 14 anos, foi ferido na barriga e seu estado de saúde foi considerado estável e não corria risco de morte, mesmo com o projétil alojado.

Material apreendido após confronto entre suspeitos e policiais – Foto: Alexandre Lima

Após o tiroteio e deixar os feridos no hospital, a guarnição retornou no local com o apoio de guarnições da Polícia Militar, onde localizaram maconha, saco com folhas de coca, rádio amador, fogos e spray, utilizado para demarcar território por grupos criminosos em bairros da cidade.

O caso está registrado na delegacia de Brasiléia. Os corpos foram levados para o IML na Capital, sendo liberados aos familiares após necropsia durante o dia desta sexta-feira.

Armas, drogas, spray para demarcar território, rádios comunicadores e fogos apreendidos – Foto: Alexandre Lima

Comentários

Em alta