Conecte-se conosco

Acre

Com menos de uma hora de voo, passagens áreas entre as duas maiores cidades do AC podem chegar a mais de R$ 3,5 mil

Publicado

em

Os valores sofrem variações e a compra antecipada pode diminuir os custos para a viagem. Apenas a empresa Gol faz esse trajeto atualmente.

Com menos de uma hora de voo, passagens áreas entre as duas maiores cidades do AC podem sair por mais de R$ 3,5 mil — Foto: Anny Barbosa/G1

A logística entre as duas maiores cidades do Acre sempre reflete os altos valores entre os trechos de Rio Branco a Cruzeiro do Sul, seja pela terra ou pelo ar. Com relação a passagens áreas, quando a demanda é maior por conta das festas de fim de ano, o valor pesa no bolso do consumidor. E pela BR-364, devido ao início dos períodos chuvosos no estado, as más condições da rodovia também são desafios.

Atualmente, a única empresa aérea que faz esse trajeto é a Gol e em dias alternados. Desde março deste ano, o voo é apenas noturno e em quatro dias da semana; em segundas, terças, quintas e sábados.

Para o fim de ano, período em que muitas pessoas procuram passar as festas na segunda maior cidade do Acre, as passagens podem chegar a R$ 3,5 mil por agência de viagem. Para se ter uma ideia, com milhas, a passagem só de ida para Cruzeiro do Sul no dia 20 de dezembro sai R$ 885. Sem o recurso das milhas, ela sai por R$ 944.

De acordo com empresário Aureliano Pereira, que trabalha com venda de passagens, o trecho entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul, por exemplo, sofre variações dependendo da data da compra. “O ideal é um planejamento de no mínimo 30 dias para uma viagem. As variações nos preços podem chegar até em 100%”, diz.

A Gol informou que, atualmente, está com 3 frequências semanais de ida e volta entre Cruzeiro do Sul e Rio Branco sem previsão de aumento no curto prazo. “Os voos ligam CZS ao nosso hub em Brasília (BSB), com escala em RBR, e permite aos clientes do interior do Acre se conectarem de forma rápida a dezenas de destinos que a companhia atende a partir do Distrito Federal”, destaca.

Sobre preços de passagens aéreas, a empresa alega que o ideal é que o passageiro se antecipe na compra para evitar um valor muito alto.

“A curva de precificação praticada pela companhia permite que os diferentes perfis de clientes tenham acesso ao transporte aéreo no país, seja ele corporativo ou de lazer. Este modelo faz com que as tarifas tenham oscilação constante – considera a antecedência de compra da passagem e a ocupação da aeronave – permitindo que, em contrapartida, os passageiros que não conseguem se planejar e necessitam adquirir de última hora um bilhete também tenham opções disponíveis (muitos dos casos dos clientes corporativos, ou aqueles de viagens de emergência)”, destaca.

A reportagem também entrou em contato com o Ministério Público do Acre (MP-AC) para saber se o órgão acompanha a situação e o caso dos altos preços, mas não obteve retorno.

O valor apenas de ida pode passar dos R$ 900 — Foto: Reprodução

O valor apenas de ida pode passar dos R$ 900 — Foto: Reprodução

3º maior valor do país

 

No Acre, o bilhete aéreo em agosto foi comercializado pelo preço médio de R$ 894,58, sendo o terceiro maior do país, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em boletim divulgado na sexta-feira (4).

O painel que mostra os valores médios em todos os estados do país, mostra que os maiores preços são praticados no estados do Norte. O Acre fica atrás apenas de Roraima (R$ 1.252,24) e Rondônia (R$ 992,72).

Aumento foi nacional

 

Em outubro, Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) apontou que o ambiente era de muita volatilidade nos preços do barril de petróleo e na cotação do dólar, o que pressiona o preço do querosene de aviação.

“Cabe destacar que de janeiro a outubro, segundo dados Petrobras, o QAV acumula aumento de 47,64%, variação bem superior à alta de 28,17% dos preços das passagens aéreas divulgada hoje (25) pelo IPCA-15, do IBGE”, diz a entidade em nota.

A Abear lembrou ainda que, no acumulado de 10 meses de 2022, o preço dos bilhetes aéreos medido pelo IBGE registrou quedas em janeiro (-18,21%), fevereiro (-5,05%), março (-7,55%) e agosto (-12,22%), e que considera positivas as reduções no preço do QAV anunciadas pela Petrobras, mas que essas reduções “ainda são insuficientes para cobrir o aumento acumulado no ano do combustível da aviação comercial”.

Ônibus são alternativas  — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Ônibus são alternativas — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

BR-364 é alternativa

 

Outra forma de chegar até Cruzeiro do Sul é pela BR-364 . Porém, quem pega essa rodovia tem reclamado das más condições da estrada. Os pouco mais de 640 quilômetros feitos antes em mais ou menos 12 horas de ônibus acaba ficando mais demorado. O problema de infraestrutura acaba também interferindo no preço da passagem.

Só este ano, os preços das passagens intermunicipais sofreram dois ajustes, sendo o último em junho. O aumento foi entre R$ 1 entre Rio Branco a Bujari e chega a R$ 37 entre a capital e Cruzeiro do Sul.

Conforme a nova tabela, o preço da passagem entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul, subiu de R$ 185 para R$ 222. Bujari e Senador Guiomard, que tiveram o menor reajuste, deixam de cobrar R$ 5,50 e passa a vigorar a tarifa de R$ 6,50.

Ageac reajusta preços das passagens intermunicipais e aumento chega a R$ 37 entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul — Foto: Reprodução

Ageac reajusta preços das passagens intermunicipais e aumento chega a R$ 37 entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul — Foto: Reprodução

O Acre tem 97,8% da malha rodoviária pavimentada com algum tipo de problema, sendo considerada regular, ruim ou péssima. O diagnóstico faz parte do relatório divulgado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). Apenas 2,2% das estradas do estado são consideradas boas ou ótimas.

Dos 1,3 mil quilômetros de vias analisados pela CNT no Acre, 975 quilômetros são considerados ruins ou péssimos. Outros 342 quilômetros foram classificados como regular, enquanto 30 quilômetros estão em situação ótimo ou bom.

Conforme o levantamento foram identificados 187 pontos críticos. Estes trechos apresentam situações atípicas que interferem na fluidez do tráfego e podem trazer riscos aos usuários e custos adicionais à operação. São exemplos: queda de barreiras, pontes caídas, erosão na pista, buracos grandes e pontes estreitas, entre outros.

Comentários

Acre

Viatura capota na estrada com dois PMs que saiam do plantão

Publicado

em

Na manhã deste sábado, 26, dois policiais militares acabaram se envolvendo em um acidente na rodovia AC-40 em Senador Guiomard.

De acordo com informações repassadas à reportagem do ac24horas, os dois estavam de plantão na barreira entre a divisa de Plácido de Castro com a Bolívia, desde às 19 horas da noite de sexta-feira, 25. Após o plantão, os PMs voltavam para o município de Senador Guiomard quando acabaram capotando a viatura na estrada.

Uma outra equipe da Polícia Militar prestou socorro e encaminhou os militares – sargento Nunes e soldado Freitas ao hospital de Senador Guiomard, no interior do Acre, onde passam por exames de imagem.

Contudo, apesar do susto, os militares se encontram em estado de saúde estável.

Comentários

Continue lendo

Acre

Saúde do Estado realizou mais de 10 mil procedimentos voltados às pessoas com autismo no Acre

Publicado

em

A marca superior a 10 mil procedimentos voltados à pessoa com deficiência intelectual, com ênfase no Transtorno do Espectro Autista (TEA), é mais uma conquista do governo do Acre. O projeto inovador da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) levou assistência médica especializada para menores como Luiz Miguel da Silva, de 5 anos. O jovem foi acompanhado, na manhã desta sexta-feira, 25, em Cruzeiro do Sul, na edição que marca o encerramento do empreendimento que trouxe dignidade e mais qualidade de vida aos acreanos.

Mais de 10 mil procedimentos voltados à pessoa com autismo foram realizados no Acre, em 2022. Foto: Marcos Santos/Secom

“A falta de conhecimento nos leva a não saber lidar com esse transtorno. Essa porta que o governo abriu nos enche de esperança. Creio que, a partir de agora, o nosso dia a dia vai melhorar”, pontuou a mãe de Luiz Miguel, Ana Carolina Silva, ao ouvir do especialista o diagnóstico sobre os transtornos que afetam o desenvolvimento e o comportamento do filho.

De abril a novembro deste ano, a equipe multiprofissional, formada por pediatra, neuropediatra, geneticista especialista em saúde da família, neuropsicólogo, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, nutricionista, enfermeiro e assistente social realizou 1.617 consultas médicas, 2.017 avaliações e 10.880 procedimentos em dez dos vinte e dois municípios do estado.

O projeto levou dignidade a crianças de dez dos vinte e dois municípios acreanos. Foto: Marcos Santos/Secom

Os números refletem a dedicação e o compromisso da gestão estadual em melhorar a vida dos acreanos. “A população é grata e sempre elogia o projeto, fruto de muito esforço da equipe da Sesacre, da secretária Paula Mariano e do governador Gladson Cameli.  Atendemos in loco e, com isso, facilitamos a vida de pessoas que teriam que se deslocar para outra região em busca de ajuda. Para que o benefício contemple mais pessoas, o governo planeja dar continuidade aos serviços nos próximos anos”, informou Catiana Rodrigues, coordenadora regional da Sesacre.

Parte da equipe que compõe o Saúde Itinerante Especializado. O programa possibilita aos acreanos assistência médica gratuita e bem pertinho de casa. Foto: Marcos Santos/Secom

A iniciativa contou com parceria das prefeituras municipais.

Comentários

Continue lendo

Acre

Saúde realiza encontro de encerramento da programação do Novembro Roxo

Publicado

em

O contato pele a pele é algo inerente e necessário ao ser humano, o toque, o calor humano se faz importante principalmente para os recém-nascidos, em especial os prematuros. Abordando esta temática, encerrou-se nesta sexta-feira, 25, a programação de atividades alusivas ao Novembro Roxo, de combate à prematuridade.

Encontro reuniu funcionários e mães do método cangurú. Foto: cedida

O encontro, que reuniu mamães e servidores da Maternidade Bárbara Heliodora, foi realizado no auditório da unidade.

“Fizemos uma pequena celebração para homenagear os nossos servidores, agradecer todo o empenho, bem como uma conversa com as mães do método canguru e amostra dos resultados de trabalho na unidade de terapia intensiva neonatal”, relatou a gerente do Sistema Assistência à Saúde da Mulher e da Criança (Sasmc), Laura Pontes.

Além disso, o evento contou com a convidada da Universidade Federal do Acre (Ufac), Cláudia Pinto, que abordou os efeitos fisiológicos durante o contato pele a pele.

“Nós sabemos dos benefícios adquiridos quando a criança tem o contato pele a pele com os pais e, principalmente, quando chega na fase canguru ele ganha peso rápido, a parte emocional fica elaborada. São diversos os benefícios”, destacou Laura Pontes.

Comentários

Continue lendo

Em alta