Com aumento, botija de gás pode custar até R$ 83 em Rio Branco após reajuste — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre
Com Lidson Almeida

Após a Petrobras anunciar um reajuste no preço da gás liquefeito de petróleo (GLP) para o botijão de até 13 kg em 4%, o preço do produto em Rio Branco pode chegar a R$ 83 nas distribuidoras, já na fronteira (Brasiléia/Epitaciolândia), o produto custa 90 reais, com o aumento deve ultrapassar os 93 reais.

O preço atual varia entre R$ 77 a R$ 80 em Rio Branco e 90 reais em Epitaciolândia, como Brasiléia. Com o reajuste, a botija de gás de cozinha pode ficar até R$ 3 mais cara. Em algumas distribuidoras, o reajuste pode ocorrer apenas na próxima semana.

O agricultor Adenilson Vieira precisou comprar uma botija e não ficou nada feliz ao saber que preço vai subir.

“Acho que já é um absurdo. O preço que já está alto e a gente já não aguenta, imagina agora com esse aumento. Pesa bastante [no orçamento] e pesa no bolso por todos os cantos, porque não é só o gás que está aumentando”, lamenta.

No mercado Aziz Abucater, no Centro de Rio Branco, os pensionistas que precisam manter os fogões acesos chegam a comprar entre três a cinco botijas mensalmente, e todos estão lamentando o reajuste.

A cozinheira Graça Pinheiro é um dessas comerciantes e diz que, agora, para não perder clientes, vai ter que tirar do próprio lucro.

“Não sei nem como fazer porque se aumentar o preço do prato o consumidor vai embora e se diminuir, eles vão reclamar porque a comida diminuiu. Então, é difícil trabalhar assim. Vou ter que mexer no meu lucro”, lamenta.

Comentários