Conecte-se conosco

Cotidiano

Cidades acreanas registram novos surtos de dengue

Publicado

em

Com o aumento dos casos de dengue no estado, os profissionais de saúde estão alertando as autoridades do risco de morte dos pacientes acometidos de covid-19.

A Tribuna

A vendedora autônoma Fabiana Barros disse que está se recuperando após pegar uma dengue que evoluiu para um quadro hemorrágico. “Deus é tão bom que não peguei a covid-19”, declarou a internauta.

O médico infectologista Genilson Leite usou as redes sociais para alertar as autoridades da área de saúde do aumento dos casos hemorrágico nos municípios acreanos.

Destacou que os profisisnais de saúde têm percebido o registro doaumento de casos de pacientes com dengue e covid-19, ao mesmo tempo. “Isso nos preocupa e sem cooperação de todos, podemos ter muitos óbitos nos próximos meses”, avisou Dr. Genilson.

A coordenadora do Núcleo de Doença de Transmissão de Vetores, Andreia Moraes informou que pelos dados oficiais, o estado tem registrado uma redução do número de casos. Atribui esse fato à falta de digitação no sistema, pelos municípios em decorrência da transição das novas gestões. A gestora admitiu que as informações não oficiais, repassadas de pessoa a pessoa, está havendo aumento de casos em vários municípios, mas que só podem divulgar os dados oficias. “Estamos entrando em contato com os municípios para falarmos com os responsáveis pela vigilância epidemiológica e solicitar mais rapidez na digitação das fichas para revisão dos dados”, revelou.

Somente no ano passado foram registrados três morte por dengue hemorrágica no município de Cruzeiro do Sul (no Vale do Juruá).

A primeira vítima foi a comerciante Neiva Nascimento, que morreu numa mesma unidade de saúde, depois de dar entrada com os mesmos sintomas hemorrágicos. A segunda vítima foi a estudante cruzeirense Abigail Campos, que teve complicações clínicas, naquela ocasião.

O boletim epidemiológico apontava um surto da doença em 20 municípios acreanos, mas apenas Jordão e Porto Valter não tinham registrado nenhuma ocorrência da doença ate o fechamento da materia.

Em apenas duas semanas do mês de janeiro de 2020, foram registrados 496 notificações de dengue no estado. Sendo 158 casos de dengue confirmados, enquanto 230 notificações estavam em fase de investigação e 108 casos tinham sido descartados.

A investigação epidemiológica apontou que o sorotipo que circulava no município do Vale do Juruá era do DEN-2 (considerado mais virulento), enquanto em Rio Branco predominava o sorotipo DEN-1. As amostras que analisadas pelo Instituto Evandro Chagas apontaram para os dois sorotipos circulante nos dois municípios.

Em 2019, o Acre registrou 16.407 notificações da doença, mas apenas oito mil casos confirmados de dengue. Cruzeiro do Sul liderava com 9.464 casos notificados, sendo 2.383 casos com sorologia positiva.

Sendo 68 casos, os pacientes tinham apresentado complicações clínicas, sendo 62 internações em Cruzeiro do Sul, duas em Rio Branco e uma nos municípios de Rodrigues Alves, Brasileia, Epitaciolândia e Capixaba.

Aproximadamente 6.280 descartados e 2.127 casos em investigação. O boletim epidemiológico apontava um surto da doença em 20 municípios acreanos, mas apenas Jordão e Porto Valter não tinham registrado nenhuma ocorrência da doença. Dengue é causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes) que se apresenta em quatro tipos diferentes: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.

Cuidados – A recomendação das autoridades da área da saúde é manter as caixas d’água, tonéis, bacias e barris que acumulam água para o consumo doméstico, bem fechados; Não deixar água acumulada sobre a laje ou corredores no entorno da residência; Deixar as garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo no quintal para evitar acumulo de água de chuva; Guardar pneus usados, em locais cobertos; Fazer a manutenção de piscinas, tampar ralos, colocar areia nos cacos de vidro de muros ou cimento e não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas; os vasos sanitários externos devem ser tampados e verificados semanalmente, inclusive lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para evitar acumular a água da chuva; recolher os sacos plásticos e remover o lixo do quintal.

Comentários

Cotidiano

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários de NIS com final 8

Publicado

em

Adicional de R$ 150 sairá em março

 

A Caixa Econômica Federal paga hoje (27) a parcela de janeiro do Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 8. O valor mínimo corresponde a R$ 600.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, neste mês o programa de transferência de renda do governo federal alcançará 21,9 milhões de famílias, com um gasto de R$ 13,38 bilhões. O valor médio recebido por família equivale a R$ 614,21.

A partir deste mês, o programa social volta a se chamar Bolsa Família. O valor mínimo de R$ 600 foi garantido após a aprovação da Emenda Constitucional da Transição, que permitiu o gasto de até R$ 145 bilhões fora do teto de gastos neste ano, dos quais R$ 70 bilhões estão destinados a custear o benefício.

Compromisso

Em publicação nas redes sociais, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva escreveu que a manutenção da parcela mínima segue o compromisso estabelecido entre o novo governo e o Congresso Nacional.

“Começaremos o pagamento de R$ 600 para famílias beneficiárias. Compromisso firmado durante a campanha e que conseguimos graças a PEC [Proposta de Emenda Constitucional] que aprovamos ainda na transição, já que o valor não tinha sido previsto no orçamento pelo governo anterior”, postou o presidente no último dia 16.

O pagamento do adicional de R$ 150 para famílias com crianças de até seis anos ainda não começou. Há duas semanas, o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Wellington Dias, afirmou que o valor extra só começará a ser pago em março, após o governo fazer um pente-fino no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), para eliminar fraudes.

No modelo tradicional do Bolsa Família, o pagamento ocorre nos últimos dez dias úteis de cada mês. O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas no aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Calendário Bolsa Família de Janeiro de 2023
Calendário Bolsa Família de Janeiro de 2023 – Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Auxílio Gás

Neste mês não haverá o pagamento do Auxílio Gás, que beneficia famílias cadastradas no CadÚnico. Como o benefício só é pago a cada dois meses, o pagamento voltará em fevereiro.

Só pode receber o Auxílio Gás quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Edição: Kleber Sampaio

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Neila Rosas deixa o Andirá e acerta retorno para o Atlético

Publicado

em

Neila Rosas espera realizar um trabalho vencedor no Atlético

O coração atleticano pesou e a técnica Neila Rosas retornará para o Galo na temporada de 2023 depois de ter comandado o Andirá em 2022.

“Minha relação com o presidente Afonso Alves (Andirá) é excelente, mas a minha paixão pelo Atlético determinou essa transferência. Vamos tentar novamente montar um time vencedor”, disse Neila Rosas.

Base mantida

De acordo com Neila Rosas, as atletas do Andirá irão para o Atlético na atual temporada.

“A nossa base vai ser mantida porque a prioridade é tentar a conquista do Estadual para voltar aos torneios nacionais em 2024”, afirmou a treinadora.

Escolinha para meninas

O Atlético vai investir na formação de atletas na base. Será criada uma escolinha e a equipe estará na disputa do Estadual Sub, uma das novidades da temporada 23.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

João Hassen fecha por duas temporadas com Desportivo Brasil

Publicado

em

João Hassen ainda fará uma série de exames antes de iniciar os trabalhos no clube paulista

O meia João Hassen vai assinar por duas temporadas com o Desportivo Brasil e se apresenta em Porto Feliz até o próximo dia 15, data para o início dos treinamentos visando as competições da temporada de 2023.

“Fechamos a negociação do João Hassen. Ele fez uma grande Copa São Paulo com a camisa do Galvez e essa transferência é o reconhecimento do seu futebol”, disse o técnico Kinho Brito.

Salário e porcentagem

Segundo Kinho Brito, João Hassen chegará no Desportivo Brasil recebendo um salário fora da realidade do futebol acreano para um atleta de base e o Galvez ficará com uma porcentagem em caso de negociação.

“Fechamos uma negociação onde ficou bom para os clubes e o atleta. Esse é um dos caminhos do futebol acreano, não podemos ficar somente esperando cotas das competições nacionais”, avaliou o treinador.

Comentários

Continue lendo

Em alta