Feijó teve os menores custos por cesta básica.
Itens de limpeza doméstica e higiene pessoal tiveram aumento.

Preço da cesta básica caiu em seis cidades do Acre - Foto: Ilustrativa
Preço da cesta básica caiu em seis cidades do Acre – Foto: Ilustrativa

G1/Ac

Pelo terceiro mês seguido, os itens da cesta básica alimentar apresentaram queda em seis cidades acreanas. Os dados foram divulgados, nesta sexta-feira (15), pela Secretaria de Planejamento do Acre (Seplan) e são referentes ao mês de julho de 2014, nas cidades de Cruzeiro do Sul, Brasiléia, Epitaciolândia, Feijó, Rio Branco e Sena Madureira.

De acordo com a pesquisa da Seplan, Feijó, distante 366 km da capital, foi o município que apresentou o menor custo na cesta básica, R$ 218,28. Em seguida, as cidades de Epitaciolândia e Brasiléia empatadas no segundo lugar com a cesta avaliada em R$ 220,12. Já o terceiro lugar no ranking ficou com a cidade de Sena Madureira, onde itens saíram em média por  R$ 229,62.

A capital acreana, Rio Branco, aparece apenas em quarto lugar, com a cesta básica avaliada em R$ 232,33. Por fim, Cruzeiro do Sul aparece na lista como a cidade com o maior custo para se adquirir os itens da cesta básica, R$ 247,62.

O preço do tomate apresentou queda expressiva em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Feijó. Em contrapartida, a banana teve um aumento de 33,33% em Feijó.

Limpeza doméstica e Higiene Pessoal
Se a cesta básica alimentar apresentou queda, o mesmo não pode ser dito da cesta básica com os itens de limpeza doméstica, que com exceção de Rio Branco, onde os valores foram reduzidos em 0,03%, sofreu aumento nas demais cidades analisadas. Segundo a Seplan, os destaques do aumento foram as cidades de Sena Madureira e Feijó que registraram alta de 6,25% e 2,66%, nos preços dos produtos.

Da mesma forma a cesta básica de higiene pessoal também apresentou alta nos preços, com exceção de Sena Madureira, onde houve redução de 0,64% nos preços dos produtos. Feijó, Epitaciolândia e Brasiléia foram cidades onde houve o maior aumento, 3,33% na primeira e 1,76% nas outras duas cidades.

Comentários