SONY DSC

Visando melhorias na vida dos pescadores, o deputado federal Gladson Cameli (PP-AC) intermediou, na tarde desta quinta-feira (28), uma reunião com membros da colônia de pescadores do município de Sena Madureira e o gerente geral do Banco da Amazônia – Basa, Edson de Souza, com a finalidade  de buscar alternativas viáveis para negociação de dívidas existentes junto a instituição. A reunião aconteceu no Centro Cultural Maria Inês Anute Brito.

Gladson, que vem realizando um trabalho diferenciado neste segmento, recebeu das colônias de pescadores de vários municípios o pedido de apoio para orientações sobre os critérios de pagamentos dos créditos do Banco da Amazônia. No mês passado, o parlamentar esteve reunido com o superintendente do Basa no Acre,  José Roberto Costa, para apresentar a real situação enfrentada pela categoria neste momento.

“Como parlamentar, me sinto no dever de intermediar um bom relacionamento entre os pescadores e a instituição, para colocar fim a qualquer dúvida pendente sobre as negociações. Precisamos regularizar o quanto antes a situação da categoria, para que os mesmos fiquem aptos a adquirir novas linhas de crédito, investindo assim no seu próprio negócio. Agradeço a forma respeitosa com a qual o Banco da Amazônia se dispôs a ajudar os pescadores acreanos, e esperamos solucionar esta situação o mais rápido possível”, disse o parlamentar.

De acordo com o gerente, o banco fez um levantamento na situação de cada um e propôs um novo financiamento para quitação de dívidas, com juros  de até 2% ao ano. Hoje, existem 1.589 contratos de financiamentos para pescadores no Acre – totalizando R$ 11 milhões, sendo que 569 deles estão inadimplentes, ou seja, 35% do total dos contratos, com dívida acumulada no valor de aproximadamente R$1 milhão e meio.

“Uma nova dívida será gerada, mas em compensação terão a oportunidade de quitar as dívidas pendentes com juros baixos, ficarão com nome limpo, com crédito no banco e assim, com certeza a vida vai melhorar”, explicou o gerente.

No Acre, a Colônia possui cerca de mil pescadores, sendo que, em Sena Madureira, 54 deles encontram-se endividados junto a instituição.

Gladson Cameli, pretende liberar em 2014, R$ 1 milhão em emendas para melhorar a qualidade de vida da categoria, canalizando os recursos para todas as colônias de pescadores do estado.

SONY DSC

Fonte: Assessoria

Comentários