Conecte-se conosco

Flash

Caixa reduz juros do financiamento habitacional a partir desta segunda-feira (10)

Publicado

em

Além disso, o banco anunciou a renegociação de dívidas imobiliárias de pessoas físicas

Boa notícia para aquelas pessoas que sonham em comprar a casa própria. A partir desta segunda-feira (10), a Caixa Econômica Federal vai reduzir as taxas de juros cobradas no financiamento imobiliário com recursos da poupança.

De acordo com o vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, Jair Luis Mahl, a nova taxa passou para 8,5% ao ano.

“Agora, ela (Caixa) está reduzindo a taxa de juros para financiamentos habitacionais que não estão enquadrados no Minha Casa, Minha Vida – que são aqueles recursos que são oriundos da poupança. Então, foram esses financiamentos habitacionais que nós, agora, reduzimos a taxa para até 8,5% ao ano”, conta.

As novas taxas vão valer não apenas para a aquisição de imóveis novos, mas também para o financiamento de imóveis usados, a compra de terreno para construção, a construção em terreno próprio, além de ampliações e reformas.

Além disso, a Caixa anunciou a renegociação de dívidas imobiliárias de pessoas físicas. Segundo o vice-presidente de Habitação do banco, Jair Luis Mahl, essa medida vai servir para que a população consiga colocar seus financiamentos em dia, saiam do endividamento e parem de pagar juros.

“O cliente pode pagar à vista o valor da entrada, que geralmente é uma prestação atualizada, e ainda incorporar as demais parcelas nas próximas prestações que irão vencer. Além disso, o cliente continua podendo usar, em alguns casos, seu próprio FGTS para fazer o pagamento quando tem alguma prestação atrasada – neste caso, não mais de três. E outra possibilidade é o cliente mudar a data do vencimento da prestação. Isso também faz com que consiga colocar a prestação em dia”, ressalta.

Segundo a Caixa Econômica Federal, essa renegociação vai beneficiar quase 600 mil famílias devedoras.

Comentários

Flash

Gramado da Arena da Floresta começa a ser trocado e previsão é mantida

Publicado

em

Os trabalhos para a reforma da Arena da Floresta continuam e nesta quarta, 31, começou a troca do gramado. A praça esportiva foi inaugurada no fim de 2006 e o gramado sempre passou por ajustes e nunca foi completamente modificado.

Segundo técnicos da empresa responsável pela obra, foram adquiridas 32 mil placas de grama esmeralda, considerada ideal para o nosso clima.

Preparação do Solo

Antes do início do plantio da nova grama trazidas do estado vizinho de Rondônia, os trabalhadores realizaram nos primeiros dez dias de trabalho um melhoramento na superfície da Arena com a troca do barro vegetal e a colocação de areia.

Sem partidas oficiais

A Arena da Floresta não recebe jogos oficiais desde 2022 e foi oficialmente fechada no dia de 13 janeiro deste ano por determinação do Ministério Público Estadual.

No fim de julho

O secretário adjunto de Esportes, Antônio Carlos Gouveia (Carlão), espera entregar a Arena da Floresta toda reformada na segunda quinzena do mês de julho.

Comentários

Continue lendo

Flash

Polícia Civil do Acre impede envio de cocaína dentro de computador para Espírito Santo

Publicado

em

 

Na última terça-feira, 30, agentes da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DENARC), com o apoio do Núcleo de Operações com Cães da Polícia Civil do Acre (NOC), apreenderam 3,6 quilos de cocaína, que estavam escondidos dentro de um computador, em uma transportadora de Rio Branco.

O trabalho de rotina que ocorre semanalmente em várias transportadoras da cidade logrou êxito nesta ação, pois em meio de várias encomendas, o cão Narco, farejou o entorpecente que estava invólucro dentro de um gabinete de CPU (Computador), pois todos os componentes foram retirados da máquina para comportar a cocaína.

Apesar de aparentemente a documentação do produto está correta, os traficantes utilizam de diversos meios para o transporte de drogas pelo país, um deles é o de transportadoras que têm um grande volume de encomendas e são distribuídos para todo o Brasil.

As investigações apontam que a cocaína sairia de Rio Branco, capital do Acre, com destino ao Espírito Santo, região sudeste do Brasil.

A Polícia Civil mantém canal aberto para denúncias no qual o cidadão pode usar o aplicativo WhatsApp para envio de denúncia ou ligação para o número (68) 99922-1111.

Comentários

Continue lendo

Flash

Advogado denuncia ações abusivas do ICMBio na RESEX Chico Mendes em Xapuri

Publicado

em

O advogado Maxsuel Maia protocolou na manhã desta quarta-feira uma denúncia formal contra o que chamou de “atos ilegais e covardes”, que teriam sido praticados por agentes de fiscalização do ICMBio no interior da Reserva Chico Mendes, em Xapuri. O documento, foi apresentado à Superintendência do ICMBio no Acre e ao Ministério Público Federal, contendo fotos, vídeos e relatos de moradores do Seringal Bonfim, comunidade em que ocorreram os supostos abusos.

Segundo Maxsuel, os fiscais do órgão desrespeitaram direitos fundamentais dos moradores da Reserva: “Não estou aqui para defender a prática de crimes ambientais, muito menos a destruição da floresta. O que defendo são os direitos desses moradores, que estão sendo tratados como criminosos, tendo suas casas invadidas, suas plantações destruídas, seu direito de ir e vir cerceado”, afirmou.

O episódio mais marcante da fiscalização realizada na última semana envolveu a destruição de uma ponte no Igarapé Espalha. Sobre o fato, o advogado declarou: “Foi de uma covardia sem tamanho, um ato abusivo, ilegal, criminoso. A escola da comunidade fica há poucos metros da ponte e as crianças a utilizavam diariamente para frequentar as aulas. Nada justifica essa destruição, disse”.

Perguntado sobre as respostas que espera receber dos órgãos acionados, Maxsuel Maia finalizou: “O Estado pode muito, mas não pode tudo. Existem limites a serem respeitados nas fiscalizações. Um Processo Administrativo Disciplinar precisa ser aberto imediatamente pelo ICMBio para investigar a conduta desses fiscais. Ao mesmo tempo, esperamos que o MPF represente junto ao Tribunal Regional Federal contra esses abusos. Não é de hoje que isso acontece em Xapuri, é hora de dar um basta”.

Comentários

Continue lendo

Em alta