Conecte-se conosco

Cotidiano

Bolsonaro deve receber alta em até seis dias, diz cirurgião

Publicado

em

Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto – REUTERS/Adriano Machado

A cirurgia para correção de hérnia incisional foi bem sucedida

O médico Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo, cirurgião-chefe que realizou hoje (8) a operação de correção de hérnia incisional no presidente da República, disse que Jair Bolsonaro deverá receber alta médica em torno de cinco ou seis dias. De acordo com ele, após isso, o presidente deverá estar apto a viajar em sete a dez dias, a partir deste domingo.

“A cirurgia transcorreu muito tranquila, não houve nenhuma sutura intestinal, não houve sangramento, a gente imagina que após a alta, se tivermos a alta em cinco dias, ele deve viajar em sete dias, mais tardar em 10 dias”, disse o cirurgião em entrevista coletiva no início da tarde de hoje no hospital Vila Nova Star, na capital paulista, onde ocorreu o procedimento.

Segundo o primeiro boletim médico divulgado hoje após a cirurgia, Bolsonaro apresenta quadro clínico estável. A correção de hérnia incisional foi feita com a técnica de herniorrafia incisional com implantação de tela, e foi bem-sucedida. Teve início às 7h35 e foi concluída às 12h40.

O cirurgião ressalvou que a operação demorou mais do que o previsto em razão de o intestino no presidente da República estar fortemente aderido na parede abdominal. “Normalmente uma hérnia não demora tudo isso que demorou. Mas aí a gente não contava que tinha aderido tudo de novo em relação a cirurgia de 28 de janeiro. Isso teve de ser feito com muito cuidado, você não pode machucar o intestino em hipótese nenhuma. Teria sido melhor se [a cirurgia] fosse com duas horas, teria sido mais fácil”, disse.

O médico apontou ainda que a hérnia desenvolvida por Bolsonaro decorreu do ferimento da facada e das cirurgias posteriores. “Houve uma lesão grave da parede abdominal que ficou muito fraca. Além disso, durante a facada ele desenvolveu uma peritonite, no dia 12 de setembro do ano passado ele foi operado já aqui em São Paulo dessa peritonite. Isso infectou muito a parede, deixou a parede muito enfraquecida, o que necessitou [agora] da correção dessa hérnia”.

Segundo o médico, há uma pequena chance, de aproximadamente 6%, de haver uma recidiva da hérnia, ou seja, o problema voltar a ocorrer no mesmo local. O cirurgião, no entanto, diz que encontrou tecidos em boa condição e que a probabilidade de isso ocorrer é muito pequena.

“O tecido que nós conseguimos unir e reforçar é um tecido mais musculoso, mais forte, mais nutrido, então é difícil de se imaginar que vai haver recidiva. Ele [Bolsonaro] está do ponto de vista clínico, do ponto de vista geral, muito bem, não tem sinais de cansaço, de esgotamento de nada”, disse.

 

Boletim médico de Jair Bolsonaro neste domingo (8) — Foto: Divulgação

Comentários

Cotidiano

Prefeito Tião Bocalom suspende temporariamente Lei destinada a lojistas do Shopping Aquiri

Publicado

em

 

O prefeito Tião Bocalom (PP) suspendeu, provisoriamente, o artigo 17 da Lei Complementar nº 92/2020, que impede comerciantes de vender ou transferir lojas adquiridas no Shopping Popular.

Conforme a prefeitura, o artigo 17 da Lei Complementar de julho de 2020 destaca que “Os contratos de concessões de uso de espaços públicos firmados anteriormente entre os comerciantes e o município de Rio Branco ficam automaticamente revogados após a inserção do comerciante no Aquiri Shopping”.

Bocalom disse que a medida será válida até sair um parecer jurídico da Procuradoria Geral do Município (PGM):

“Estamos buscando caminhos jurídicos para poder evitar tamanho prejuízo a essas pessoas que estão ali há tantos anos trabalhando e que têm o direito adquirido na nossa Lei Municipal. Então, está suspenso, por enquanto, até que tenhamos o parecer jurídico da PGM”, disse.

De acordo com o artigo, o lojista ficava impedido de vender ou fazer a transferência onerosa, além de, no caso de morte ou doença incapacitante, transferir o ponto comercial a um parente, o que vinha sendo criticado por muitos comerciantes.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Vasco confirma saída de cinco jogadores

Publicado

em

Se preparando para voltar a disputar a primeira divisão do Campeonato Brasileiro e com aporte financeiro em 2023, o Vasco deve reformular completamente o seu elenco para a próxima temporada. Seguindo essa lógica, o clube anunciou nesta quarta a saída de cinco jogadores: Bruno Tubarão, Danilo Boza, Fábio Gomes, Luiz Henrique e Raniel.

Todos os jogadores acima estavam emprestados ao cruzmaltino e não terão seus vínculos renovados. Raniel foi de longe o mais utilizado entre os dispensados, disputando 45 jogos e marcando 16 gols durante a temporada 2022. Danilo Boza disputou 17 partidas, Fábio Gomes nove, Bruno Tubarão dez e Luiz Henrique, por fim, 13.

Após decidir não renovar com Jorginho para a próxima temporada, o Vasco ainda não tem um treinador definido para 2023. Antes de definir reforços para o elenco, a diretoria deve buscar acordo com um nome para o comando técnico.

OGol

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Marrocos vence Canadá, conquista a liderança do Grupo F e volta às oitavas após 36 anos

Publicado

em

O Marrocos precisava apenas de um empate para avançar na Copa do Mundo, mas foi atrás de mais e venceu o Canadá por 2 a 1, com uma grande atuação no primeiro tempo. O resultado além de recolocar os africanos nas oitavas de final após 36 anos, também garantiu a primeira posição no Grupo F.

Na liderança, os marroquinos aguardam a definição do Grupo E para conhecer seu adversário nas oitavas de final. O Canadá se despediu da Copa mais uma vez sem pontuar com três derrotas.

Efetividade marroquina

Mesmo dependendo de apenas um empate para avançar, o Marrocos não se acomodou com o resultado e começou a partida em cima do Canadá. A ofensividade dos Leões do Atlas foi recompensada logo no início com uma grande falha da defesa adversária. Aos 4, o goleiro Borjan foi sair jogando e errou o passe, que caiu nos pés de Ziyech. O atacante marroquino mandou de primeira para o gol livre.

O gol cedo não abalou o Canadá que buscava sua primeira vitória em Copas do Mundo. Após sofrer a desvantagem, os Canucks equilibraram a posse de bola, passaram a construir jogadas com a bola nos pés e subiram a marcação contra o Marrocos.

O problema estava no efeito colateral da ofensividade canadense. Efetivo quando ia ao ataque, o Marrocos esperou o momento certo para dar seu segundo golpe. Aos 23, Hakimi encontrou belo passe e lançou En-Nesyri em velocidade, o atacante chegou antes da marcação e encheu o pé para estufar as redes: 2 a 0.

Com a vantagem ampliada, o Marrocos esperava ter ainda mais tranquilidade para administrar o resultado, mas os africanos viram o Canadá crescer o volume de jogo e descontar antes do intervalo. Aos 41, Larin fez jogada pela esquerda e cruzou forte, a bola desviou no zagueiro Aguerd e enganou o goleiro marroquino, no primeiro gol contra da Copa do Catar.

Vantagem assegurada e liderança confirmada

O Marrocos voltou elétrico para o segundo tempo. Procurando retomar a vantagem confortável, os Leões do Atlas intensificaram suas ações ofensivas e empurraram o Canadá para o campo de defesa. Sem a efetividade do primeiro tempo, a seleção não conseguiu manter o ritmo por muito tempo e viu mais uma vez o Canadá crescer na partida.

Mesmo eliminados, os canadenses não se contentaram com a derrota e equilibraram o confronto. Com mais posse de bola, os Canucks alugaram o campo de ataque e mudaram completamente o panorama do jogo. Sem ceder espaços para os contragolpes marroquinos, o Canadá martelou a defesa adversária em busca do empate.

Na melhor oportunidade, Hutchinson aproveitou escanteio para subir mais alto do que a defesa e cabecear no travessão. A bola caprichosamente respingou em cima da linha, mas não entrou. Na sobra, Johnston mandou por cima do gol.

Na reta final, o Canadá foi para o tudo ou nada para tentar conquistar ao menos seu primeiro ponto em Copas do Mundo. No desespero, as chances não apareceram, pelo contrário, foi o que teve a oportunidade Marrocos para ampliar a vantagem, mas não caprichou. No fim, o primeiro tempo recheado de gols definiu o resultado da partida. Melhor para os Leões do Atlas que voltam às oitavas da Copa do Mundo, fato que não acontecia desde 1986.

Comentários

Continue lendo

Em alta