O incidente aconteceu no início da tarde desta terça-feira, dia 10. O estrondo da batida contra um dos pilares assustou os trabalhadores que ainda estavam no horário de descanso do almoço.

A suspeita é que o rebocador da BALSA não tenha resistido à força da correnteza e ficou a deriva, chocando-se contra os pilares. O Rio Madeira está no período de cheia e as correntezas tendem a ficarem ainda mais fortes até abril do ano que vem, ascendendo um ALERTA para o DNIT, que não conseguiu concluir a obra dentro do prazo previsto.

Nesse período de cheia, cada dia de operação das balsas representam um risco eminente para a estrutura da PONTE. Felizmente dessa vez não houve danos graves, mas um incidente como esse pode ocasionar em uma tragédia sem precedentes.

fonte: Ponta do Abunã

Comentários