IMG-20160529-WA0056_1

Alexandre Lima, de Brasiléia/Acre

Uma jovem acadêmica de medicina, de aproximadamente 19 anos, teria sido encontrada morta no apartamento onde morava, na cidade de Cochabamba (Bolívia), na noite deste domingo, dia 29, e o caso está sendo investigado pelas autoridades daquele país.

Apenas o primeiro nome, Yasmin, foi divulgado pelas redes sociais. A jovem natural do estado do Maranhão e até o momento, não foi divulgado a causa da morte, mas, não está descartado o suicídio.

Também foi informado que os moradores do prédio onde ela morava, ninguém pôde entrar ou sair por algumas horas até a retirada do corpo e os familiares estariam encontrando dificuldades em fazer o translado do corpo da jovem para sua cidade natal, uma vez que teriam uma custo de aproximadamente de R$ 40 mil reais.

Somente pela parte da manhã desta segunda-feira (30), foi informado que uma irmã estaria viajando para a cidade boliviana na terça-feira (31), onde iria realizar a cremação do corpo, uma vez que o custo seria de B$ 20 mil bolivianos (cerca de R$ 10 mil reais), arrecadado através de ajuda de amigos e parentes.

O laudo da perícia médica poderá demorar cerca de uma semana, até ser liberado e realizado a cremação. A jovem Yasmin estaria na metade do curso de medicina, cerca de dois anos, e pretendia ser médica em sua terra natal.

Mais informações a qualquer momento.

Comentários