Profissionais de saúde atendem paciente da covid-19 em hospital no Rio de Janeiro Imagem: Ricardo Moraes/Reuters

Cinco estados e o Distrito Federal apresentaram aceleração na média móvel de mortes por covid-19 neste domingo (23), enquanto onze tiveram comportamento contrário, com desaceleração nos óbitos, de acordo com dados do consórcio de imprensa, do qual o UOL faz parte.

Entre as regiões todas apresentam estabilidade: Centro-Oeste (7%) Nordeste (-10%), Norte (-5%), Sudeste (0%) e Sul (-14%).

O Brasil registrou uma média móvel de 984 mortes/dia na última semana e oscilou -4% no período de duas semanas, mantendo a estabilidade de óbitos em decorrência da doença.

Para medir a situação das mortes por causa da covid-19, especialistas indicam usar a média móvel dos óbitos, que calcula a média de registros observada nos últimos sete dias. A operação é a mais adequada para observar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.

O consórcio de veículos de imprensa adotou esse período para verificar as oscilações na média móvel. É possível falar em queda nos números quando a diminuição é maior do que 15% se verificado nos últimos 14 dias —no caso, o período das duas últimas semanas. Caso os números aumentem mais do que 15%, há aceleração da epidemia. Valores intermediários indicam estabilidade.

Veja a situação por estado e no Distrito Federal:

Região Norte

  • Acre: estável (4%)
  • Amazonas: em queda (-17%)
  • Amapá: em queda (-33%)
  • Pará: estável (15%)
  • Rondônia: estável (-7%)
  • Roraima: em queda (-68%)
  • Tocantins: em aceleração (25%)

Região Nordeste

  • Alagoas: em queda (-20%)
  • Bahia: em aceleração (29%)
  • Ceará: em queda (-33%)
  • Maranhão: em queda (-25%)
  • Paraíba: estável (-5%)
  • Pernambuco: em queda (-33%)
  • Piauí: em queda (-18%)
  • Rio Grande do Norte: em aceleração (30%)
  • Sergipe: em queda (-38%)

Região Centro-Oeste

  • Distrito Federal: em aceleração (35%)
  • Goiás: em aceleração (17%)
  • Mato Grosso: em queda (-30%)
  • Mato Grosso do Sul: estável (10%)

Região Sudeste

  • Espírito Santo: estável (-7%)
  • Minas Gerais: estável (-6%)
  • Rio de Janeiro: em aceleração (45%)
  • São Paulo: estável (-10%)

Região Sul

  • Paraná: estável (-4%)
  • Rio Grande do Sul: estável (-7%)
  • Santa Catarina: em queda (-29%)

Comentários