Com o rebanho acreano estimado em pouco mais de 2 milhões de animais, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) mantém, até o próximo dia 30 de novembro, a campanha de vacinação contra a Febre Aftosa. Nesta etapa, que iniciou no dia 1º deste mês, a expectativa é que toda a criação, independentemente da idade, seja vacinada.

“Já são mais de dez anos que o Acre é reconhecido internacionalmente como zona livre de aftosa. Isso só é possível porque todos os anos os pecuaristas atendem nosso chamado. Nossa meta é alcançar mais de 95% de vacinação do rebanho”, explica Mamed Dankar, diretor-presidente do órgão.

Há uma década, o Acre tem o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OEA) como zona livre de aftosa. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apontou que os frigoríficos do Acre comercializaram com os pecuaristas mais de 750 milhões de reais em 2014, o que corresponde ao abate superior a 430 mil animais.

Comentários