Os servidores que atuam nos hospitais públicos do Acre podem cruzar os braços durante o réveillon de 2017, caso o Governo do Acre mantenha o não pagamento dos plantões extras trabalhados em novembro. O salário do mês vai ser liquidado no próximo dia 29, mas os plantões só devem ser pagos em 20 de janeiro.

Segundo a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), os pagamentos não foram efetuados por conta de um “erro” no processamento da folha de pagamento. Além disso, a pasta não deu nenhuma outra informação, mas informou que vai se manifestar posteriormente por meio de nota oficial.

A servidora Maria Angelina Silva, de 54 anos, é uma das prejudicadas com o atraso no pagamento. “Eu fiz contas contando com o meu salário e se eles pagarem tudo de uma vez, no mês de janeiro, eu vou pagar muito mais no imposto de renda e de previdência, e quem vai pagar minhas contas até lá?”, destaca.

Servidores da saúde do hospital Raimundo Chaar em Brasiléia realizaram um ato de repúdio após saber da decisão do Governo.

O problema, na visão de Alencar Mota, também servidor da saúde, vai além dos pagamentos, e entra na vida pessoa dos trabalhadores. “O secretário de Saúde quer ser deputado, e a secretária de Gestão Administrativa também. A gente não sabe por que essas pessoas estão no cargo, porque eles não fazem nada pelos servidores. Isso é um descaso”, critica.

Caso o pagamento não seja realizado, como já dito, os hospitais podem ter os plantões abandonados, o que colocaria em risco a vida de pacientes que precisem de atendimento nas unidades de saúde do estado. Pelo menos esse é o movimento que está sendo articulado nos bastidores, garante um servidor ligado a um dos sindicatos da saúde.

“A gente sabe que vai te uma conversa hoje. Fizeram isso sem comunicar o sindicato, a classe num todo. Caso isso seja mantido, de pagar só em janeiro, os trabalhadores devem faltar aos plantões a partir de agora, e na virada do ano também, ficando apenas quem tá na carga-horária. Isso vai prejudicar os serviços”, garante.

Por João Renato Jácome

Comentários