fbpx
Conecte-se conosco

Flash

Samu e Ciopaer: 11 anos de parceria, atuação com histórias de excelência, competência e destreza

Publicado

em

Se pudéssemos usar um termo para explicar o trabalho desenvolvido pelos profissionais que fazem parte da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas do Acre (Ciopaer/AC) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), cooperação seria a palavra mais apropriada. Ações com união em prol de um único objetivo, salvar e proteger vidas. No ano de 2012 foi celebrado um convênio entre a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) cujo objetivo era a implantação dos serviços de atendimento aeromédico e resgate de pacientes no Acre.

Hárpia 03 chegando com vítima de emergência de Xapuri no Pronto-Socorro de Rio Branco. Foto: Odair Leal/Sesacre

Assim, surgiu a necessidade de ser criada uma nova modalidade de serviço especializado de atendimento pré-hospitalar móvel e de resgate às vítimas de acidentes e demais urgências/emergências. Com a utilização da aeronave do Ciopaer, habilitada na frota do Samu, com posterior encaminhamento à rede assistencial do SUS, começava uma história de excelência, competência e destreza.

Resgate médico de bebê indígena pelas equipes do Samu e Ciopaer. Foto: Odair Leal/Sesacre

Na gestão Gladson Cameli os avanços deste trabalho em conjunto foram notórios. São 197,3 horas de voo em 112 missões de saúde, entre os anos de 2019 a 2022. No ano passado foram realizados oito resgates de indígenas em aldeia. E neste ano já são três missões de saúde, com 3 pacientes indígenas resgatados: uma mulher puérpera, um recém-nascido e uma criança de 7 anos, além de um adolescente de 14 anos, natural de Xapuri que precisou ser resgatado de helicóptero nessa segunda-feira, 13, após levar um tiro de espingarda. O caso ocorreu no Ramal São João do Guarani, a cerca de 47 quilômetros da zona urbana de Xapuri, no interior do Acre.

Helicópteros do Ciopaer, utilizados pelo Estado em resgates aéreos, na pista do Aeroporto de Rio Branco, antes de seguir para novas missões. Foto: Marcos Vicentti/Secom.

O secretário de Saúde, Pedro Pascoal, médico emergencista e especialista em transporte aeromédico,  foi coordenador do Samu entre 2019 e 2022. O gestor pontua que muitos foram os frutos nesse primeiro quadriênio, e essa união das duas instituições ganhará muitos espaços nesses próximos anos, garantindo assistência à população do estado.

“Esse é um trabalho fundamental para a população que se encontra em áreas remotas em situação de emergência e urgência, como por exemplo, a população ribeirinha, aldeias indígenas ou acidentes em BR e municípios que não possuem aeródromos para pousos de aeronaves de asa fixa”, evidenciou o titular da pasta da Saúde do Acre.

Secretário de Saúde Pedro Pascoal em operação de resgate. Foto: Odair Leal/Sesacre

Samu

O Samu comemorou, no final do ano passado, seu 18º aniversário. Os emergencistas são focados em salvar vidas, e as equipes lidam diariamente com ocorrências diversas. Alguns casos são mais simples, outros mais complexos. A adrenalina é constante e o objetivo é garantir o bem-estar do cidadão acreano.

O coordenador do Samu, Eduardo Formiga, exemplifica que essa parceria é imensurável, pois o estado do Acre tem uma geografia particular, com relação às outras regiões do país. O motivo é o difícil acesso e a falta de comunicação em alguns locais isolados.

Transporte terrestre do bebê indígena pelas equipes do Samu e Ciopaer. Foto: Odair Leal/Sesacre

“Sem essa união de esforços não teríamos como levar assistência de emergência a essas comunidades isoladas e de difícil acesso. Exemplo disso é o resgate de gestantes, de crianças, em incêndios, além da situação de logística e clima. Essa parceria tem estado mais alinhada, com resgates mais rápidos e tem tudo para se fortalecer”, ressaltou.

Ciopaer 

O Ciopaer é formado por membros da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil. Uma tripulação bem preparada e sempre disposta pela defesa da sociedade acreana. Com 13 anos de história, atuou em missões de patrulhamento aéreo, resgates e salvamentos. E não se pode deixar de salientar o transporte de vacinas para regiões de difícil acesso, principalmente no período da pandemia de covid-19, o que requer uma logística diferenciada e robusta. Dois helicópteros são usados para resgate de vítimas pelo Ciopaer, modelo AS350 B2, popularmente chamado no meio da aviação de Esquilo.

Helicóptero modelo AS350 B2, popularmente chamado no meio da aviação de Esquilo, Harpia 03. Foto: Odail Leal/Sesacre.

O comandante do Ciopaer, tenente-coronel Samir Freitas, disse que a parceria entre a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), executada pela Ciopaer e a Sesacre, visa trazer qualidade de vida para toda a população do estado, procurando sempre, no planejamento das operações, garantir atendimento às vítimas com segurança.

“O trabalho entre as duas equipes tem sido enaltecido pela população. Seja no inverno ou no verão, procuramos ter toda a segurança com as aeronaves e treinamento dos pilotos para que a missão ocorra de forma segura, nos lugares mais remotos do estado, trazendo sempre bons resultados”, evidenciou.

Caso do resgate de adolescente

Nesta segunda-feira, 13, um adolescente de 14 anos precisou ser resgatado de helicóptero pelas equipes do Ciopaer e Samu, após levar um tiro de espingarda. O acidente aconteceu no Ramal São João do Guarani, cerca de 47 quilômetros da zona urbana do município de Xapuri.

Resgate aéreo de vítima de tiro de espingarda em Xapuri. Foto: Odair Leal/Sesacre

O resgate foi primeiramente realizado pelos bombeiros do 8º Batalhão. Ao chegar no local, a equipe fez os primeiros atendimentos, avaliação e controle de hemorragia da vítima, sendo levado em seguida para o Hospital Epaminondas Jácome, no município de  Xapuri.

Foi solicitado apoio de aeronave para o transporte aéreo até o Pronto-Socorro de Rio Branco, devido à gravidade do ferimento. Conforme as equipes, o adolescente foi estabilizado e levado ao hospital de Rio Branco em estado grave. Atualmente, o paciente está estável, no leito da clínica cirúrgica, e lúcido.

Comentários

Continue lendo

Flash

Homem em situação de rua é preso após invadir Ministério da Fazenda em Rio Branco

Publicado

em

Na noite deste domingo (21), um homem em situação de rua foi detido após invadir o prédio do Ministério da Fazenda, localizado na Avenida Brasil, na região central de Rio Branco.

De acordo com relatos da polícia, o indivíduo conseguiu adentrar o local ao pular uma parte do portão, que possui cerca de 3 metros de altura, e alcançar o telhado do órgão federal. Um vigilante, em ronda na área, notou a movimentação e efetuou um disparo de alerta, sem, no entanto, atingir o invasor. O morador de rua fugiu e se escondeu nos arredores do prédio.

Após o alerta do vigilante, a Polícia Militar foi acionada e realizou uma busca minuciosa, culminando na localização e detenção do criminoso. Utilizando uma escada, os agentes desceram o homem do telhado e o conduziram até a viatura da PM.

Embora o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) tenha sido acionado, a presença médica não foi mais necessária, visto que o invasor não foi encontrado ferido pelos vigilantes após o disparo.

O homem foi encaminhado à Delegacia de Flagrante (Defla), onde enfrentará acusações pelo crime de invasão de prédio público.

Comentários

Continue lendo

Flash

Plantio do café cresce e fortalece a economia e a agricultura familiar no Acre

Publicado

em

Investir no pequeno e médio produtor rural, incentivar a agricultura familiar, alinhada à preservação da floresta e primar pela qualidade do produto, são alguns dos principais objetivos do governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri), na cadeia produtiva do café no estado.

Qualidade do café é uma das principais bandeiras da Seagri. Foto: Marcos Vicentti/ Secom

A produção de café robusta, o que mais se adapta ao solo amazônico, cresce a cada ano. Atualmente, o Acre se destaca como segundo maior produtor da região Norte, ficando atrás apenas de Rondônia.

Plantação de café alinhada a preservação da floresta. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Acre possui 1.062 hectares de café plantado. Os dados são de 2022, mas a estimativa é de crescimento em 2023 e 2024. Os municípios mais produtores são: Acrelândia, Brasileia, Manoel Urbano e Mâncio Lima.

De acordo com a coordenadora da cafeicultura da Seagri, Michelma Lima,  em 2017 existiam dois viveiros de mudas de café e, atualmente, existem 19 viveiros registrados. “Esse dado demonstra um aumento significativo da cafeicultura no Acre”, declarou Michelma.

A produtora rural do município de Mâncio Lima, Vandressa Mendonça, há dois anos desafiou o pai a trocar o pasto pelo plantio de café. Hoje, sua área de terra divide o cafezal com a floresta.

Vandressa colhe os primeiros frutos de sua colheita. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Tenho 7 mil pés de café plantado, mais de um hectare, trabalhamos 100% com agricultura familiar. Nós optamos em plantar café e cuidar da natureza, pensando em reflorestar”, declarou a jovem produtora Vandressa.

O secretário de agricultura, José Luis Tchê, destacou que o Acre vem avançando muito na cultura do café, o que favorece a agricultura familiar e a economia local.

Tchê em visita aos plantios de café do Juruá. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Ano passado realizamos o primeiro concurso de qualidade do café, o Qualicafé. Neste ano, iremos promover a segunda edição e mostrar para o Brasil e para o mundo que o Acre planta café de muita qualidade, além de garantir a preservação da floresta”, ressaltou o secretário.

O produtor rural José Leite, foi um dos pioneiros a plantar café na cidade de Cruzeiro do Sul. Atualmente, ele tem aproximadamente três hectares de plantação de café, já está na quarta colheita e conta com a mão de obra da própria família.

José Leite conta com a própria família para a produção do café e garante renda. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“O café é o meu futuro, ele garante o sustento da minha família, é o meu emprego, o emprego dos meus filhos e da minha esposa”, declarou.

Cooperativa

Com o crescimento acentuado da produção do café na região do Juruá, nasceu a cooperativa para atender os pequenos produtores da região, a Coopercafé. Com mais de 138 cooperados, 94% deles da agricultura familiar, a cooperativa compra as sacas de café dos produtores pelo preço da atual cotação de mercado.

Presidente da Coopercafé comemora os resultados positivos do plantio de café na região do Juruá. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Segundo o presidente da Coopercafé, a estimativa de crescimento para o próximo ano é promissora. “Com todos os investimentos do governo, nós iremos colher em 2024 cerca de 9 mil sacas de café e,  pela nossa estimativa,  iremos colher entre 35 a 39 mil sacas em 2025,  somente na região do Juruá. Acreditamos que estamos no caminho certo”, declarou Jonas Lima.

Em breve, a cooperativa vai contar com um Complexo Industrial, que vai impulsionar a capacidade de produção das próximas etapas do café. O complexo está em fase de construção e deve ser entregue ainda este ano. Os recursos são oriundos da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que investiu mais de R$ 5 milhões, além de recursos próprios da Coopercafé.

Obra do Complexo Industrial deve ser entregue em 2024. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Nós vamos impactar a vida de mais de 200 mil pessoas na região do Juruá. A produção do café é importante para a economia do país e do Acre. Com o complexo iremos atender as demandas de limpeza, processamento, secagem, lavagem e a estocagem do café. A nossa próxima etapa será de lutar pela identificação geográfica do café, que pode ficar conhecido como o café dos Andes”, disse a presidente da ABDI, Perpétua Almeida.

Capacitação

Para prestar apoio técnico aos produtores rurais e capacitar servidores, a Seagri investe no ensino. Neste mês de abril, a Secretaria de Agricultura promove o curso Colheita e Pós-colheita do Café, com o propósito de fortalecer a qualidade do café, atender os agricultores, familiares e elevar a produção.

Capacitação auxilia o produtor rural  e reafirma a qualidade do café acreano. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Apoio do Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) atua na agricultura familiar com a visão do empreendedorismo na referência de produção e qualidade.

Segundo a coordenadora de negócios do Sebrae Acre, Rina Suárez, a instituição atua para auxiliar o produtor a ter rentabilidade com excelência no produto.

“Trabalhamos com consultorias especializadas e acompanhamento de campo na busca da eficiência produtiva e principalmente na qualidade do produto, para que traga ganhos significativos para os produtores ”, informou Rina.

Sebrae auxilia o produtor a empreender com qualidade. Foto: Marcos Vientti/Secom

O Sebrae também é um dos parceiros da Seagri na realização do Qualicafé, Concurso de Qualidade do Café Robusta Amazônico do Acre, cujo objetivo é identificar, premiar e promover os melhores cafés robustas de qualidade da safra.

Investimentos

Com investimentos de aproximadamente R$ 3,5 milhões, a Seagri atendeu no ano passado, 198 produtores rurais, realizou a entrega de 800 mil mudas de café, entregou 38 toneladas de calcário, e adquiriu 140 perfuradores de solo.

Investimentos do governo garantem o crescimento da safra no Acre. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Todo esse investimento foi possível graças a execução das emendas parlamentares do senador Alan Rick, deputado estadual Luiz Gonzaga e dos ex-deputados Antônio Pedro e Jesus Sérgio.

Comentários

Continue lendo

Flash

Abrindo as atividades em comemoração aos 32 anos de Epitaciolândia, prefeitura leva Programa Saúde na Comunidade aos moradores do Mato Grosso

Publicado

em

A Prefeitura de Epitaciolândia por meio da Secretaria de Saúde realizou neste sábado, 20, a edição 87 do Programa Saúde na Comunidade, as ações e serviços foram levados para atender os moradores do Ramal do Mato Grosso e adjacentes.

A ação faz parte das programações em comemoração aos 32 anos de emancipação política e econômica do município, O Prefeito Sérgio Lopes acompanhado da Secretária de Saúde Jessica Morais, esteve dialogando com os moradores e os profissionais de saúde.

“Mais uma vez estamos aqui na comunidade do Mato Grosso trazendo a 87ª Edição do Programa Saúde na Comunidade, esse é um programa que consolida nossa gestão como uma que mais atende pessoas na área da saúde em todo estado do Acre, são 88.936 procedimentos, e isso demonstra o nosso carinho e nosso compromisso com nossa gente. ” Destacou Sérgio Lopes.

Foram realizados um total de 1.779 procedimentos sendo:

Atendimento médico: 161

Procedimento odontológico: 294

Procedimento de enfermagem: 325

Atendimento Psicólogo: 20

Vacina de rotina: 62

Dispensação de medicamentos: 168

Teste rápido ISTs: 12

Teste rápido COVID: 3

Auxílio Brasil: 30

PCCU: 22

Cortes de cabelo: 68

Ultrassonografia: 47

Vacina Antirabica: 59

Eletrocardiograma: 9

Atendimentos especializados: 499

Consulta Nutricionista: 32

Bioimpedância: 33

Consulta Ginecologista: 40

Colposcopia: 29

Consulta Oftalmologista: 92

Tonometria: 88

Ultrassom ocular: 81

Mapeamento de retina: 88

Ortopedista: 16

Em 87 edições do Programa Saúde na Comunidade, a prefeitura na gestão dom prefeito Sérgio Lopes já realizou o total de: 88.936 procedimentos com diversas especialidades em saúde.

 

 

Comentários

Continue lendo