fbpx
Conecte-se conosco

Cotidiano

Sampaoli promove inusitado boicote ao Flamengo pouco antes da decisão

Publicado

em

Em crise, o Flamengo foi capaz de realizar um jogo organizado e bom o suficiente para bater o líder o Botafogo. Após ensaiar essa reação, o mesmo Flamengo teve uma das suas atuações mais caóticas para perder do Athletico a poucos dias da final da Copa do Brasil. Essas duas partidas são, de uma certa forma, o resumo da instabilidade em que vive o time rubro-negro na era Sampaoli.

Ao escalar a equipe para a prévia da final, ele optou por improvisar David Luiz como volante, e Thiago Maia como lateral (não tinha alguém da posição). Gabriel jogaria mais para direita e comporia o ataque com Pedro no meio.

Em sua explicação após o jogo, Sampaoli disse que queria manter a mesma estrutura do jogo contra o Botafogo, com David Luiz repetindo Pulgar como zagueiro e volante. Bem, estrutura é o que não houve em Cariacica.

David Luiz errou tudo como volante, Thiago não se adaptou à lateral, Gabigol decidiu agredir um rival sem motivos aparentes fora a sua imaturidade.

O Athletico é, em toda a temporada, um time correto. Não brilhante, correto. E estava depauperado, como o Flamengo, por desfalques de Vitor Roque e outros atletas importantes. Mas é uma equipe estável.

Pressionou David Luiz na marcação e ganhou a maioria das bolas. Já poderia ter feito o gol antes quando Cacá concluiu em um rebote de Matheus Cunha tal a facilidade que tinha para jogar. O tento sai após chute de Vitor Bueno de longe, em chute sem marcação.

Sampaoli, em Nárnia, decidiu esperar o intervalo para mexer. Afinal, daria muito trabalho para um técnico que nem se comunica com seu elenco tentar minimamente acertar as posições durante o jogo.

As entradas de Allan e Everton Ribeiro não tornam o Flamengo um time bom, só menos caótico. Havia ali algum domínio de bola e um início de pressão, nada muito contundente.

Aí Gabigol deu na cara da Cuello. Sem motivo, em uma disputa banal, de forma aleatória mesmo, esticou o braço para atingir o rosto do rival, só porque estava nervoso. Após o jogo, foi negar a agressão alegando que a mão escorregou. Aham. Está tranquilo, a irresponsabilidade não será punida.

O sacode do Athletico foi até protocolar se consideramos as circunstâncias. Uma falha defensiva rubro-negra aqui, um pênalti ali, quase nenhuma jogada de ataque organizada, tudo no roteiro. Assim como as coletivas de Sampaoli e Gabigol descoladas da realidade fazem parte do roteiro. É um roteiro caótico, daqueles filmes meio experimentais, com cenas inusitadas, câmeras fora do lugar. Houve até uma cena de Gabriel marcando Léo Pereira em uma cabeçada, e impedindo sua conclusão equilibrada.

Ninguém sabe qual o episódio que vai se apresentar no domingo diante de um São Paulo igualmente instável.

Comentários

Cotidiano

Enock Kennedy vai disputar Seletiva da Seleção em São Paulo

Publicado

em

Foto PHD: Enock quer disputar o Campeonato Mundial em 2025

O acreano Enock Kennedy, número 1 do Brasil na categoria até 85 quilos, vai disputar nos dias 23 e 24 deste mês em Campinas, São Paulo, a Seletiva da Seleção Brasileira de Kung Fu.

“O Enock vai para uma competição muito importante. A seleção vai participar de três competições internacionais nesta temporada e vencer a Seletiva significa continuar na seleção”, disse o treinador Adgeferson Diniz.

Recuperado de lesão 

Enock Kennedy sofreu com uma lesão no ombro na última temporada.

“Estou completamente recuperado e muito focado no meu objetivo. Quero chegar no meu melhor nível para a Seletiva”, declarou o atleta.

Apoio do Estado

Adgeferson Diniz esteve reunido com o secretário de Esportes, Ney Amorim, e recebeu a garantia de apoio para a disputa da Seletiva em São Paulo.

“O Estado vai bancar as passagens do Enock. Isso é muito importante para o nosso esporte”, afirmou o técnico.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

“Meu erro foi ter construído o Florestão”, diz Antônio Aquino

Publicado

em

Foto Jhon Silva: Florestão já recebeu 8 partidas neste início de temporada

O Florestão é o único estádio no Acre em condições de receber partidas oficiais neste início de temporada. A Federação de Futebol do Estado do Acre (FFAC) investiu em torno de R$ 8 milhões reais na praça esportiva finalizada em 2014.

“O meu erro foi construir o Florestão. Nenhuma federação do Brasil é dona de estádio e nós pagamos um preço elevado por isso. Recebemos várias críticas por causa do gramado, mas como teríamos boas condições com essa quantidade de chuva ?. Outro detalhe, se não tivéssemos o Florestão onde as partidas estariam sendo disputadas?.”, declarou Antônio Aquino.

Paralisar o campeonato

Segundo Antônio Aquino, paralisar o campeonato significa aumentar os custos para os clubes e isso será muito prejudicial.

“Os clubes trabalham no limite financeiro. Uma paralisação de duas semanas, por exemplo, por significar um mês ou dois a mais de salários. Essa é uma conta pesada e quem defende essa ideia não paga as despesas”, explicou o presidente.

Estádio sem laudos 

Arena da Floresta, Arena do Juruá, em Cruzeiro do Sul, Marreirão, em, Sena Madureira, Ferreirão, em Plácido de Castro, e Nabor Júnior, em Senador Guiomard, poderiam receber partidas do Estadual, mas não têm os laudos necessários.

“O Florestão recebeu 270 partidas na temporada de 2023 em todas as categorias. Poderíamos ter alguns jogos fora do Florestão, mas os estádios precisam ter os laudos”, afirmou o dirigente.

Arena da Floresta

O governo do Estado por meio da coordenadoria de Esportes confirmou mais seis meses de obra para poder entregar a Arena da Floresta completamente reformada. O prazo inicial era março e agora a projeção é para agosto.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

MP espanhol vai recorrer da condenação de Dani Alves por estupro para endurecê-la, dizem fontes legais

Publicado

em

Daniel Alves foi condenado a quatro anos e meio de prisão | Foto: ALBERTO ESTÉVEZ / POOL / AFP

Ministério Público vai tentar aumentar a pena recebida pelo brasileiro

O Ministério Público espanhol vai recorrer da condenação por estupro imposta por um tribunal de Barcelona ao jogador de futebol brasileiro Daniel Alves, de quatro anos e meio de prisão, para tentar endurecê-la, indicou nesta sexta-feira (1º) uma fonte jurídica.

O MP vai tentar aumentar a pena recebida por Alves. O brasileiro foi considerado culpado pelo tribunal de ter estuprado uma mulher no banheiro de uma boate em Barcelona, no final de 2022.

Os magistrados também determinaram cinco anos adicionais de liberdade condicional, uma ordem de restrição para que ele não se aproxime da vítima por nove anos e meio e o pagamento de uma indenização de 150 mil euros (pouco mais de R$ 800 mil reais).

Comentários

Continue lendo






Em alta