DNIT investe R$ 25 milhões em recuperação da BR 317 até Brasiléia

Senador Gladson Cameli, junto com autoridades e convidados, visitaram os canteiros de obras em Brasiléia e Epitaciolândia.
Alexandre Lima, com Marcus José e Jairo Carioca

Durante o final de semana passado, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte – DNIT no Acre, Thiago Rodrigues Gonçalves Caetano, juntamente com o senador progressista, Gladson Cameli, visitaram a fronteira do Acre para vistoriar e anunciar investimentos na BR 317 que liga o Acre ao Pacífico pelo Peru.

Segundo anunciado, foram cerca de R$ 25 milhões investidos nos últimos meses para que a BR 317 tivesse trafegabilidade. “Não podemos falar de infraestrutura, integração e desenvolvimento, senão houver investimentos. Para 2018, está previsto cerca de R$ 140 milhões, onde engloba o anel viário que está em fase final na parte burocrática para iniciar as obras, além de outros setores”, disse o senador.

Foi destacado que, esses investimentos acontecem graças ao comprometimento do Governo Federal, juntamente com a bancada dos senadores e deputados federais compromissados com o Acre. “Os ministérios da Integração e transportes através do DNIT estão sendo solidários e vamos continuar trabalhando, pois, é esse meu papel lá em Brasília”, destacou Gladson.

Durante visita no Polo Moveleiro da cidade de Epitaciolândia.

Os trabalhos que chegaram em Epitaciolândia e Brasiléia, se intensificaram principalmente nas Avenidas que cortam as cidades pela Amazonas, Rui Lino e Marinho Montes, que vinham necessitando de melhorias.

Tanto o vice-prefeito de Epitaciolândia, Raimundão, quanto o deputado Antonio Pedro que acompanhavam a comitiva do senador, destacaram a importância dos trabalhos do DNIT na regional do Alto Acre, uma vez que a BR 317 é o elo entre os municípios que são ligados por ela.

Durante visita no Complexo Industrial da Acre Aves e Dom Porquito, que poderá exportar para a Bolívia.

Também foi anunciado que poderá acontecer a federalização de uma nova estrada através de Xapuri, ligando à Sena Madureira, que irá ajudar de outra forma no desenvolvimento dos dois municípios. Com ajuda do DNIT que tem mais condições de realizar esse trabalho do que o Estado, tudo pode acontecer.

Gladson Cameli cumpriu uma extensa agenda na regional do Alto Acre, visitando Assis Brasil, polo moveleiro em Epitaciolândia, reuniões partidárias em várias cidades, além de visitar o complexo industrial da Acreaves e Dom Porquito, localizado na Estrada do Pacífico, onde entregou documentos do Ministério da Agricultura, anunciando que o Acre está apto para exportar ao país vizinho da Bolívia.

Veja vídeos reportagens.

 

Comentários