fbpx
Conecte-se conosco

Cotidiano

Poupança tem a maior perda mensal da história, R$ 33,6 bilhões

Publicado

em

Em janeiro, a poupança registrou a maior perda de sua história: R$ 33,63 bilhões
FLIPAR

A diferença entre o que foi depositado e sacado no mês chega bem perto do saldo negativo de todo o ano de 2021, de R$ 35,50 bilhões 

A poupança registrou a maior perda mensal de sua história em janeiro, segundo dados do BC (Banco Central) divulgados nesta segunda-feira (6). Os saques superaram os depósitos em R$ 33,63 bilhões. Em apenas um mês, a poupança perdeu quase o equivalente a todo o ano de 2021, que teve saldo negativo de R$ 35,50 bilhões.

A aplicação recebeu R$ 300,78 milhões em depósitos em janeiro, mês em que as retiradas feitas pelos clientes totalizaram R$ 334,41 milhões.

Em dez dos 12 meses de 2022, a caderneta também teve perdas de recursos, tendo fechado o ano no vermelho, com mais saques que depósitos e saldo devedor de R$ 103,23 bilhões. Foi a pior captação negativa da série histórica da aplicação, iniciada em 1995. Até então, a maior perda anual da poupança, de R$ 53,6 bilhões, havia ocorrido em 2015.

No ano passado, a poupança recebeu R$ 3,632 trilhões em depósitos, enquanto R$ 3,755 trilhões foram retirados. Com os saques maiores do que as aplicações, a caderneta terminou o ano com saldo de R$ 998,9 bilhões, o menor desde 2019 (R$ 845,5 bilhões).

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Fórum “Agricultura em Debate: Por que plantar cacau” reúne cerca de 250 participantes

Publicado

em

Fortalecimento da cadeia produtiva do cacau é uma das prioridades no projeto de Bioeconomia do Sebrae

Abordando os principais desafios e oportunidades da cadeia produtiva do cacau no estado do Acre, o Sebrae e a Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri) reuniram cerca de 250 participantes durante o fórum “Agricultura em debate: Por que plantar cacau?”, nesta quarta-feira (17), em Rio Branco.

A criação de estratégias para fortalecer as cadeias produtivas no Acre foi tema principal do debate, subsidiando decisões dos setores público e privado, visando identificar os investimentos necessários para consolidar a cadeia cacaueira.

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Acre e da Federação da Agricultura do Acre (FAEAC), Assuero Veronez, destaca que o Acre tem vocação para expandir a produtividade do cacau. “Temos produtos com potencial para alcançar o mercado mundial e para isso precisamos agregar valor ao cacau e melhorar a renda do produtor rural. As parcerias são importantes, e as instituições têm que estar inseridas nesse processo para que o desenvolvimento aconteça.”

“Das dez origens de cacau no mundo, nós somos uma, é uma cadeia que com certeza, vem muito forte. Estamos fazendo esse debate para ouvir o produtor e a produtora, buscar as informações que precisamos, porque sem eles nós não vamos avançar. Na minha avaliação, a cultura do cacau vai despontar muito no estado, porque nós somos um centro de origem, então tem tudo para dar certo”, declarou o secretário de Agricultura, José Luiz Tchê.

Diversos temas de relevância foram abordados durante o seminário, como: Estratégias de desenvolvimento da cacauilcultura no Acre; Desafios econômicos, sociais e ambientais da cacauicultura amazônica; cenários e oportunidades de negócios na cadeia produtiva do cacau, entre outros.

Para o diretor técnico do Sebrae, Kleber Campos, as cadeias produtivas da região devem ser trabalhadas de forma diferenciada. “Nós temos muito ativo florestal da nossa Amazônia, então temos que visar mercados diferenciados, que possam pagar mais pelos produtos. A cadeia do cacau está como prioritária em nosso projeto de Bioeconomia, que prevê um fortalecimento da governança e a partir daí vem vários aspectos de negócios, não só dos produtores, mas das empresas que estejam envolvidas nessas cadeias”.

O evento contou com a participação de produtores, empreendedores, cooperativas, técnicos e estudantes. Contou ainda com os parceiros Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Governo do Estado do Pará, Embrapa, Senar, Funtac e Sistema OCB/AC.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Pilar, filha de Fernanda Paes Leme faz três meses e ganha festa para celebrar: ‘Cocó’

Publicado

em

Por

A primeira filha de Fernanda Paes Leme, Pilar, colpetou três meses de vida e ganhou uma festa em casa para comemorar a data. O tema escolhido para a festa foi galinhas d’angola, ou “cocó”, de acordo com a apresentadora.

A atriz também deu um spoiler do visual da pequena para a comemoração. “Bom dia, mesversário da Pilar e o tema é cocó. Vou usar minha coleção [de galinhas de cerâmica]. Ela já tinha um look do tema e uma amiga criativona vai me ajudar a montar a festa. Aguardem”, avisou.

Adepta das festas simples em casa, a apresentadora faz questão de comprar um bolo decorado para cada mês da herdeira. O primeiro mesversário de Pilar não teve tema, mas contou com decorações de flores e bandeiras de crochê. Já a segunda festa foi temática de cogumelos e a família se derreteu pelos sapatos de cogumelo da bebê.

Fonte: TOP FAMOSOS

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Visitante e interceptada ao tenta entrar em presídio com maconha nas partes íntimas

Publicado

em

Uma visitante foi interceptada tentando introduzir drogas nas dependências da penitenciária através de um método arriscado: escondendo 73 gramas de maconha em suas partes íntimas.

A descoberta ocorreu durante um rigoroso procedimento de revista realizado com o auxílio do aparelho Body Scan, utilizado para detectar itens proibidos. Foto assessoria

Na tarde desta quarta-feira, 17 de julho, uma cena foi registrada na Unidade Penitenciária Manoel Neri da Silva, localizada em Cruzeiro do Sul, região do Juruá. Uma visitante foi interceptada tentando introduzir drogas nas dependências da penitenciária através de um método arriscado: escondendo 73 gramas de maconha em suas partes íntimas.

A descoberta ocorreu durante um rigoroso procedimento de revista realizado com o auxílio do aparelho Body Scan, utilizado para detectar itens proibidos. Diante da gravidade do flagrante, a mulher foi prontamente conduzida à Delegacia Geral de Polícia Civil, onde enfrentará as devidas consequências legais pelo seu ato ilícito.

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) não divulgou informações sobre o grau de parentesco da visitante com o detento que receberia a visita, tampouco o bloco onde o preso está alojado. A identidade da mulher e outros detalhes pertinentes estão sob investigação pela Delegacia Geral de Polícia Civil de Cruzeiro do Sul.

Diante da gravidade do flagrante, a mulher foi prontamente conduzida à Delegacia Geral de Polícia Civil, onde enfrentará as devidas consequências legais pelo seu ato ilícito. Foto assessoria

Comentários

Continue lendo